fbpx

domingo, 17 de janeiro de 2021

CDC/Aleam vai contestar reajuste de 8,5% na tarifa de energia elétrica

De acordo com o parlamentar, no próximo dia 18 de setembro a Aneel irá realizar uma reunião pública, por meio de videoconferência, da qual ele irá participar.

26 de agosto de 2020

Compartilhe

João disse que aumento da tarifa vai resultar em mais inadimplentes (Foto: Divulgação)

O reajuste médio de 8,5% na tarifa de energia elétrica para o Amazonas será contestado pela Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (CDC/Aleam). A afirmativa veio nesta quarta-feira (26), por meio do presidente do setor, deputado estadual João Luiz (Republicanos)

O parlamentar avisou ainda que, também no dia de hoje, o pleito de Revisão Tarifária Extraordinária da concessionária Amazonas Energia entrou em consulta pública na página da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

“Por meio dessa consulta pública, vamos enviar à Aneel um relatório com exposições que contrariam a proposta de reajuste da Amazonas Energia. Esse aumento, no momento de crise vivenciado por todo mundo, é um contrassenso, visto que muitos perderam o emprego, com redução de renda familiar, e não tem como manter as contas em dia, justificou João Luiz, ressaltando ainda que o reajuste na tarifa contribuiria para ampliar o número de inadimplentes.

De acordo com o parlamentar, no próximo dia 18 de setembro a Aneel irá realizar uma reunião pública, por meio de videoconferência, da qual ele irá participar e fazer uma sustentação oral dos pontos contrários ao pleito da concessionária.

“Além do relatório que será enviado à consulta pública, vamos fazer uma sustentação oral durante a reunião pública da Aneel. Vamos destacar a má qualidade dos serviços ofertados pela empresa no Estado, incluindo satisfação do consumidor e do fornecimento de energia, e também as consequências de um reajuste tarifário em meio a uma crise desencadeada pela pandemia da Covid-19”, detalhou o Republicano.

Datas

A proposta da Amazonas Energia ficará sob consulta pública até 9 de outubro, com reunião pública por videoconferência prevista para 18 de setembro. O resultado final será aprovado pela diretoria da Aneel em 27 de outubro para aplicação a partir de 1º de novembro.

A concessionária pleiteia aumento médio a ser percebido pelos consumidores de 8,5%, com 8,90% em média para a indústria (alta tensão) e 8,32% em média para clientes em baixa tensão.

Veja mais notícias

Toque de recolher e demais restrições são prorrogados até 31 de janeiro

O cenário crítico do Amazonas em relação à pandemia da Covid-19 obrigou o Governo a prorrogar as medidas de enfrentamento, como a suspensão de serviços não essenciais.

17 de janeiro de 2021

Inep notifica estudantes do AM sobre cancelamento do Enem

As provas estavam agendadas para este domingo (17) e para o domingo da semana que vem, no dia 24 de janeiro.

16 de janeiro de 2021

Consumo de oxigênio depende do grau de comprometimento pulmonar

Médica infectologista relatou que o consumo de oxigênio em um paciente internado, na fase inicial, começa com três litros do gás e pode chegar a 15 litros por dia.

16 de janeiro de 2021

Governo do Amazonas anuncia prorrogação de decreto neste domingo

Em novo decreto a ser publicado, Governo irá prorrogar a restrição ao funcionamento do comércio não essencial em todo o estado até o fim de janeiro.

16 de janeiro de 2021

Anvisa decide neste domingo se aprova uso emergencial de vacinas

Dretoria da Anvisa irá analisar os processos das vacinas Coronavac, fabricadas pelo Instituto Butantan com o laboratório Sinovac, e da Oxford/AstraZeneca, da Fiocruz.

16 de janeiro de 2021

A velha tática de contar uma mentira mil vezes até virar verdade

Repasse de R$ R$ 8.91 bilhões que Bolsonaro alega ter efetuado para o combate à Covid-19 no Amazonas não corresponde à verdade, mas é reproduzido nas redes sociais.

16 de janeiro de 2021

Bolsonaro mente ao dizer que repassou R$ 8,9 bi para Covid no AM

Dos R$ 8,9 bilhões divulgados nas redes sociais, apenas 10% foram recursos para o enfrentamento da Covid. Resumindo: apenas R$ 212,83 por habitante do Amazonas.

16 de janeiro de 2021

AM teve que remanejar quase R$ 400 milhões para a Saúde em 2020

Para se ter uma ideia, somente nos meses de março e abril, auge do primeiro pico da pandemia no estado, foram remanejados aproximadamente 200 milhões.

16 de janeiro de 2021