fbpx

sábado, 23 de outubro de 2021

Aumento do repasse da União deve render R$ 200 milhões a municípios do AM

A previsão de R$ 200 milhões até 2025 é da Associação Amazonense de Municípios do Amazonas (AAM). O texto prevê que a União destinará ao FPM o repasse de até 1%.

7 de outubro de 2021

Compartilhe

O texto prevê que a União destinará ao FPM o repasse sobre produtos industrializados de 0,25% nos dois primeiros anos, 0,5% no terceiro exercício e 1% a partir do quarto ano (Foto: Divulgação)

Com a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 391 de 2017, que aumenta em 1% os repasses de tributos da União para as prefeituras, por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), as cidades do Amazonas deverão receber um aporte de pelo menos R$ 200 milhões até 2025, dando fôlego à economia do estado.

De acordo com dados da Associação Amazonense dos Municípios (AAM), a estimativa é de que os municípios do Amazonas recebam os seguintes valores:

– 2022 (0,25%): R$ 22.640.899,00;

– 2023 (0,25%): R$ 23.700.493,00;

– 2024 (0,50%): R$ 50.126.544,00 e

– 2025 (1%): R$ 106.318.399,00.

Os dados mencionados tomaram como base o 1% do FPM de setembro nos próximos anos.

Presidente da Associação Amazonense dos Municípios (AAM), o prefeito de Manaquiri, Jair Souto (MDB), um dos defensores da matéria, esteve em Brasília para acompanhar o andamento do projeto.

Segundo ele, a matéria prevê que de 50% da arrecadação total do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), 23,5% ficarão com as cidades por meio do FPM.

O texto prevê que a União destinará ao FPM o repasse sobre produtos industrializados de 0,25% nos dois primeiros anos, 0,5% no terceiro exercício e 1% a partir do quarto ano. Caso seja promulgada ainda este ano, os novos repasses começarão em 2022 e devem ser depositados todo mês de setembro.

Os demais beneficiados por essas transferências constitucionais são os Estados, por meio do Fundo de Participação dos Estados (FPE); e os bancos federais regionais, para aplicação em projetos de desenvolvimento nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Da Redação, com informações da AAM

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Gilberto Kassab anuncia Rodrigo Pacheco como candidato a presidente

O presidente Nacional do PSD revelou, neste sábado, que o candidato do partido à presidência, no próximo ano, será o senador Rodrigo Pacheco, presidente do Senado.

23 de outubro de 2021

Wilson Lima e David Almeida assinam convênios de mais de meio bilhão

O governador Wilson Lima e o prefeito David Almeida assinarão, amanhã, uma série de convênios que representarão um presente para a cidade que fará 352 anos neste domingo.

23 de outubro de 2021

STF realiza audiência para discutir a criação do juiz de garantias

Juiz de garantias vai atuar fiscalizando a legalidade dos atos praticados pelo juiz da instrução criminal, o que gerou uma dúvida sobre a constitucionalidade desta novidade.

23 de outubro de 2021

Congresso abre prazo para apresentação de emendas a LOA da União

Lei Orçamentária Anual (LOA) do Governo Federal reservou R$ 16,2 bilhões para os parlamentares apresentarem emendas com execução obrigatória no próximo ano.

23 de outubro de 2021

Improbidade administrativa um problema recorrente das prefeituras

Para analista político, irregularidades na prestação de contas pode ser fruto da falta de pessoal, dificuldades dos servidores e até mesmo má fé com a causa pública.

23 de outubro de 2021

“Baixo orçamento é oriundo de Arthur Neto”, culpa Antônio Stroski

Titular da secretaria de meio ambiente disse que política de "encolhimento" de antecessor foi responsável pelo atual orçamento de R$ 17,1 milhões em 2022.

23 de outubro de 2021

Após viagens na pandemia e diagnóstico de Covid-19, Assis volta à CMM

Vereador chamava a atenção de pessoas por aglomerações e o não uso de máscara, mas na Pandemia emendou duas viagens seguidas em agosto e voltou pra Manaus com Covid-19.

22 de outubro de 2021

Ex-ministro Esteves Colnago assumirá Secretaria de Tesouro e Orçamento

A nomeação foi confirmada há pouco pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em declaração conjunta ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

22 de outubro de 2021