fbpx

domingo, 23 de janeiro de 2022

Aprovação de Wilson Lima sobe e fortalece musculatura para 2º turno

Governador aparece em 2a posição na pesquisa espontânea. Poder das máquinas estadual e da prefeitura colocam Wilson em condições de disputar a reeleição.

27 de dezembro de 2021

Compartilhe

Aprovação da administração do governador Wilson Lima subiu e agora está em 22%. Rejeição caiu,

A pesquisa realizada pela Perspectiva Mercado e Opinião, na segunda quinzena de dezembro, mostra um triplo empate técnico entre os candidatos a governador do Amazonas, na pergunta espontânea. Amazonino (sem partido) lidera com 10,7%, seguido de Wilson Lima (sem partido) com 8,5% e Eduardo Braga (MDB) 7,4%.

Já Ricardo Nicolau (Solidariedade) , que se lançou pré-candidato recentemente, aparece com 2,7%, número considerado representativo por analistas políticos, considerando o curto período em que seu nome foi apresentado.

Carol Braz (sem partido) aparece com 3,2%.

Os indecisos somam 60,7%, o que é comum devido a distância do pleito. Segundo pesquisadores, a curva dos indecisos começa a cair, de fato, a partir de abril de 2022.

Pesquisa: Perspectiva Mercado e Opinião.

A rejeição do governador Wilson Lima, que em março superava os 70%, agora caiu para 42,4%. A aprovação da sua administração que não passava de 13%, agora atinge 22%.

A pesquisa realizada pela Perspectiva Mercado e Opinião, entrevistou 3.600 eleitores na capital e interior, tem grau de confiabilidade de 95%, e margem de erro máxima de 2% para mais ou para menos.

Ações no interior refletem recuperação

Um reflexo claro das ações realizadas pelo seu governo, principalmente no interior do Estado,  com a enorme injeção de recursos no interior do Estado, além do pagamento do auxílio permanente,  investimentos no setor primário e o maior pagamento da história para os profissionais da educação do Estado.

Ações essas que se revertem favoravelmente no desempenho de Wilson nas eleições de 2022.

O interior tem sido o responsável pela a recuperação administrativa e eleitoral do governador. Wilson apresenta 27% de aprovação e 21% de intenção de votos na pesquisa estimulada. No geral seu desempenho eleitoral ficou com 17%, onde há nove meses não passava de 7%. Mais do que dobrando seus índices eleitorais.

A performance de Wilson Lima na pesquisa é considerada um presente de fim de ano, pois caso se mantenham e continuem melhorando, ele pode ter, de fato, enorme chances de ir para o segundo turno.

Amazonino e Eduardo lideram na estimulada

O ex-governador Amazonino Mendes lidera na pesquisa estimulada com 28,5% das intenções de votos. O senador Eduardo Braga obtém 20,2% e Ricardo Nicolau com 8,9%.

Wilson está atrás de Eduardo por 3,2%. O que, segundo a avaliação de Durango Duarte, diretor da Perspectiva, indica que a eleição no Amazonas começa a ganhar novo formato. Segundo ele, Amazonino não seria mais imbatível. Olhando somente para Manaus lidera com folga, 30%. A soma de Eduardo, Wilson Lima e Nicolau é de 40%.

No interior Amazonino perde para Eduardo por um ponto (26% a 27%), distante dos 40% que apontaram algumas pesquisas nos últimos meses.

Prefeitos x Eleições 2022

O interior colocou 74% das intenções de voto em três nomes, o que sinaliza que os prefeitos e outras lideranças definiram quem ao final  ganhará nos 61 municípios.

A análise feita por Duarte é de que as duas vagas para governador no provável segundo turno será praticamente decidida na capital.  Segundo ele, Wilson com 21% no interior e 14% na capital pode se viabilizar para ir ao segundo turno, caso continue crescendo e não seja atingido por outras minas explosivas em seu percurso.

O prefeito David Almeida mantendo o apoio ao atual governador poderá ajudar ainda mais no desempenho de Wilson Lima. No entanto, Duarte questiona o tamanho do poder de transferência desta aliança entre as duas administrações.

Segundo ele,  “com certeza estaria limitado a faixa de 5 a 10 pontos percentuais no máximo. O que por si só colocaria o atual governador praticamente no segundo turno caso não derreta o que conquistou nos últimos seis meses”, analisa.

Confira a pesquisa na íntegra:

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Ministério prorroga por 30 dias custeio de leitos de UTI para Covid-19

O Ministério informou que a prorrogação das UTIs é uma demanda do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde

23 de janeiro de 2022

Projeto amplia participação popular no enfrentamento a queimadas

Texto altera o Código Florestal para que a gestão da Política Nacional de Manejo e Controle de Queimadas, Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais seja participativa.

23 de janeiro de 2022

Wilson Lima destaca apoio do Governo Federal para enfrentar pandemia

No Sambódromo em Manaus, Wilson Lima participou, ao lado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, da mobilização de ações contra a Covid-19 realizada pelo Ministério da Saúde.

23 de janeiro de 2022

Governo publica regulamento para transporte hidroviário intermunicipal

Regulamento referente à Lei Estadual 5.604, de setembro de 2021, foi elaborado pela Agência Reguladora com base em contribuições de parlamentares da Assembleia Legislativa.

23 de janeiro de 2022

Prefeito de Manaus, David Almeida, testa positivo para Covid-19

Esta é a segunda vez que David Almeida (Avante) foi diagnosticado com Covid-19. A primeira foi em setembro de 2020, durante a pré-campanha para prefeito de Manaus.

22 de janeiro de 2022

Governo vai enviar doses pediátricas para estados com baixos estoques

Remessa emergencial de vacinas para crianças será enviada a estados com estoques abaixo das 40 mil doses. Segundo o Ministério da Saúde, doze estados estão nessa situação.

22 de janeiro de 2022

‘De novo’: Bolsonaro minimiza números de mortes de crianças por Covid

Bolsonaro voltou a citar remédios sem eficácia comprovada contra o coronavírus e disse que o número de mortes de crianças pela doença foram insignificantes.

22 de janeiro de 2022

Ministério da Saúde prorroga contrato do Programa Mais Médicos em Manaus

O contrato seria encerrado no final deste mês, mas foi prorrogado a pedido da Prefeitura por conta do aumento dos atendimentos por Covid-19 e outras síndromes respiratórias.

22 de janeiro de 2022