fbpx

sexta, 27 de maio de 2022

Alexandre de Moraes é relator das novas ações do AM contra decretos do IPI

As novas ações são do partido Solidariedade e do Governo do Amazonas, que questionam decretos publicados recentemente pelo presidente Bolsonaro e que afetam a ZFM.

3 de maio de 2022

Compartilhe

Alexandre de Moraes é o relator das novas ações do Amazonas contra decretos do IPI. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

As novas Ações Diretas de Inconstitucionalidade (Adin’s) do Amazonas contra os decretos que reduziram o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) foram distribuídas ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Os decretos foram publicados recentemente pelo presidente Jair Bolsonaro e afetam a competitividade da Zona Franca de Manaus (ZFM).

Moraes, que é um dos principais alvos de ataque do presidente e seus aliados, vira, agora, a ‘luz no fim do túnel’ para milhares de pessoas que dependem do modelo econômico no Estado e veem no ministro a chance de reverter as possíveis perdas que o decreto traria ao Amazonas.

O STF confirmou que já recebeu as novas Adin’s. As duas ações são do partido Solidariedade e do Governo do Amazonas.

Nas Adin’s, o Solidariedade e o Estado pedem que o Supremo derrube a validade dos decretos presidenciais que reduziram o IPI sem medidas compensatórias à produção no Polo Industrial de Manaus (PIM). Ambos argumentam que a redução do imposto afeta o equilíbrio competitivo da ZFM.

Ação do Solidariedade

Na Adin 7153, o Partido Solidariedade contesta três decretos federais (11.047/2022, 11.052/2022 e 11.055/2022), por meio dos quais a Presidência da República expandiu de 25% para até 35% a redução linear do imposto, a partir de 1º de maio, e zerou a alíquota de IPI relativa aos extratos concentrados para produção de refrigerantes, atingindo os fabricantes desse insumo na ZFM.

O partido argumenta que a forma como foi implementada a redução da carga tributária do IPI altera o equilíbrio competitivo e afronta a proteção constitucional da Zona Franca.

Segundo a legenda, a perda de competitividade imposta pelos decretos levará à realocação dos investimentos produtivos e contribuirá para o fechamento de fábricas, comprometendo a sobrevivência do modelo.

Ação do Governo do Amazonas

Os decretos federais 11.047/2022 e 11.052/2022 também são questionados na Adin 7155. Na ação, o governador do Amazonas, Wilson Lima, sustenta que há “prejuízo incalculável” ao Estado.

Segundo o governador, o imposto reduzido foi o atrativo que levou as empresas do setor de concentrados à ZFM, onde estão instaladas mais de 600 fábricas, e as fabricantes de refrigerantes a adquirir o insumo em área tão remota do território nacional.

A seu ver, os decretos afrontam a segurança jurídica, pois retiram esse fator de atração, além de gerar majoração do IPI a ser recolhido na saída das bebidas produzidas com os insumos adquiridos na região.

Da redação, com informações do STF

Leia mais sobre Política

Projeto que limita ICMS deve ter tramitação lenta, avaliam senadores

Senadores avaliam que a proposta que fixa o ICMS de combustívveis e energia em 17%, aprovada pela Câmara dos Deputados, deverá deixar um grande rombo nos cofres regionais.

27 de maio de 2022

Petrobras e Minas e Energia devem explicar alta dos combustíveis na Câmara

Sidney Leite propôs audiência para discutir as constantes subidas nos preços dos combustíveis e a inflação com o dono da Petrobras e o ministro de Minas e Energia.

27 de maio de 2022

Péricles minimiza destituição de cargo de Marcelo: ‘problema do Congresso’

O deputado Delegado Péricles, que agora integra o partido de Jair Bolsonaro, o PL, minimizou os efeitos da destituição de Marcelo Ramos (PSD) da vice-liderança da Câmara.

27 de maio de 2022

Pré-candidato do PL reconhece ‘deslizes’ do Governo Bolsonaro

O Delegado Costa e Silva, pré-candidato a deputado federal pelo PL, mesmo partido de Bolsonaro, falou ao RealTime1 sobre os planos para chegar à Câmara dos Deputados.

27 de maio de 2022

Omar diz que Amazonas precisa voltar a investir em programas sociais

A declaração do senador - que concorre à reeleição - aconteceu durante a prestação de contas que ele fez na noite desta quinta-feira (26), nas zonas Leste e Sul de Manaus.

27 de maio de 2022

Eleição Geral testará lei que combate violência política contra a mulher

Para acompanhar emprego da lei no pleito de outubro, o Comitê de Combate a Corrupção e Caixa 2 Eleitoral criou o grupo de mulheres de combate à violência política de gênero.

27 de maio de 2022

Bolsonaro adia live em dia de derrota nas pesquisas para Lula nos dois turnos

Bolsonaro estabiliza e Lula cresce em nova pesquisa Datafolha divulgada no dia que o presidente adia tradicional live de quinta-feira para falar com apoiadores .

26 de maio de 2022

Datafolha: cresce diferença entre Lula e Bolsonaro para o segundo turno

Pesquisa do Datafolha divulgado nesta quinta-feira aponta que Lula tem 58% das intenções de voto no segundo turno, enquanto Bolsonaro chega a 33%

26 de maio de 2022