fbpx

domingo, 23 de janeiro de 2022

Alcolumbre marca sabatina de André Mendonça para 1º de dezembro

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, senador Davi Alcolumbre evita marcar a sabatina há ao menos quatro meses. O senador quer apontar outro nome.

29 de novembro de 2021

Compartilhe

O ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União é candidato a assumir uma vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). (Foto: Divulgação)

Quatro meses após  receber a indicação do presidente Jair Bolsonaro, o senador Davi Acolumbre (DEM-AP), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), marcou para a próxima quarta-feira, 1º de dezembro,  a sabatina de André Mendonça. 

O ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União é candidato a assumir uma vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).  

Se passar pela sabatina na CCJ, Mendonça precisa ter seu nome aprovado pelo plenário do Senado. Com o aval dos senadores, ele poderá substituir o ministro Marco Aurélio Mello, que se aposentou em julho deste ano.  

No início do governo, Bolsonaro havia anunciado que iria indicar alguém “terrivelmente evangélico” para a Suprema Corte. O presidente se referia a Mendonça, que é pastor presbiteriano e homem de sua confiança. 

Mendonça tem também o apoio da primeira-dama Michelle Bolsonaro para ser indicado ao STF. Líderes evangélicos passaram os últimos quatro meses pressionando Alcolumbre a marcar a sabatina na CCJ. 

A sabatina terá como relatora a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), que foi convidada por Alcolumbre. Ela disse que recebeu “com muita satisfação” a relatoria e que seu parecer “será centrado nos princípios constitucionais, tecnicamente, considerando aqui que é elementar, notável saber jurídico e reputação ilibada”. 

Eliziane é evangélica e teve atuação de destaque na CPI da Covid. Durante uma sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito, a parlamentar afirmou considerar “promíscua” a relação entre o governo Bolsonaro e a igreja. 

Da Redação, com informações do O GLOBO

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Prefeito de Manaus, David Almeida, testa positivo para Covid-19

Esta é a segunda vez que David Almeida (Avante) foi diagnosticado com Covid-19. A primeira foi em setembro de 2020, durante a pré-campanha para prefeito de Manaus.

22 de janeiro de 2022

Governo vai enviar doses pediátricas para estados com baixos estoques

Remessa emergencial de vacinas para crianças será enviada a estados com estoques abaixo das 40 mil doses. Segundo o Ministério da Saúde, doze estados estão nessa situação.

22 de janeiro de 2022

‘De novo’: Bolsonaro minimiza números de mortes de crianças por Covid

Bolsonaro voltou a citar remédios sem eficácia comprovada contra o coronavírus e disse que o número de mortes de crianças pela doença foram insignificantes.

22 de janeiro de 2022

Ministério da Saúde prorroga contrato do Programa Mais Médicos em Manaus

O contrato seria encerrado no final deste mês, mas foi prorrogado a pedido da Prefeitura por conta do aumento dos atendimentos por Covid-19 e outras síndromes respiratórias.

22 de janeiro de 2022

Em Manaus, Queiroga defende vacinação mas critica passaporte vacinal

Marcelo Queiroga pediu esforço dos estados para aumentar os níveis de vacinação, mas criticou a adoção do passaporte vacinal ao dizer que o documento não ampliaria os números

22 de janeiro de 2022

Ciro diz que falhas do PT são responsáveis pela vitória de Bolsonaro

Na sua avaliação, os presidentes do PT não diferem de Bolsonaro em suas agendas econômicas, criticadas por não estabelecer políticas de tributação de grandes fortunas.

22 de janeiro de 2022

Enchente 2022: Governo do Estado institui Grupo de Ações Coordenadas

As 27 instituições integrantes do Grupo de Ações Coordenadas utilizarão seus recursos e infraestrutura já existentes para atuação integrada aos demais membros.

22 de janeiro de 2022

Eduardo Bolsonaro e Mário Frias atacam publicamente os irmãos Weintraub

Eduardo Bolsonaro e Mário Frias trocaram farpas nas redes sociais com os irmãos Weintraub, agora ex-aliados do presidente Jair Bolsonaro e que estão de volta ao País.

22 de janeiro de 2022