segunda-feira, 15 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Está liberada a via subterrânea do complexo viário da Constantino Nery

A via subterrânea estava interditada deste a última terça-feira (4), após um caminhão derrubar uma barra de ferro que delimita a altura máxima para acesso ao complexo viário.
COMPARTILHE
complexo viário da Constantino Nery

Após reparo emergencial no limitador de altura da estrutura do complexo viário Ministro Roberto Campos, a Prefeitura de Manaus concluiu na madrugada deste sábado, 8/8, os serviços de recuperação do equipamento.

A via que dá acesso ao trecho João Valério/São Jorge e João Valério/avenida Constantino Nery, conta com um reforço duplo de proteção com altura máxima de 4 metros.

A obra teve início na última terça-feira, 4, e a estimativa de conclusão dos trabalhos seriam de 10 dias. No entanto, com a celeridade no serviço, coordenado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), os reparos foram finalizados em três dias e meio.

“Em menos de quatro dias conseguimos concluir a obra. A passagem subterrânea agora tem um reforço com dois limitadores”, explica o engenheiro fiscal da Seminf, Felipe Falcão.

Todo o processo da interdição foi acompanhado por 15 agentes do Instituto de Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), que seguiram orientando os condutores no local.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Os serviços foram realizados pela J. Nasser, uma das empresas do consórcio responsável pela obra do complexo viário Ministro Roberto Campos.

Imprudência

No último dia 31/7, um caminhão da empresa Bertolini derrubou a barra de ferro, que delimita a altura máxima para acesso ao complexo viário.

Mesmo identificando que o veículo ultrapassava a altura permitida, o condutor forçou a entrada, quebrando o limitador e seguindo viagem pela alça de acesso à Constantino Nery.

Na ocasião, a Seminf colocou uma faixa e cabos de limitação temporária no local, para sinalizar os condutores quanto à altura máxima permitida. Na manhã da última terça-feira, 4, outro caminhão, ainda não identificado, avançou pela limitação temporária, arrancando os cabos.

COMPARTILHE