fbpx

quinta, 25 de fevereiro de 2021

Serviços registram queda de 7,8% em 2020, revela pesquisa do IBGE

Recuo mais intenso do indicador desde o início da série histórica. Dado foi divulgado nesta quinta-feira (11) pelo IBGE. Segmentos de restaurantes e hotéis puxaram a queda.

11 de fevereiro de 2021

Compartilhe

Resultado veio do desempenho ruim de atividades como restaurantes e hotéis (Foto: Reprodução)

O setor de serviços registrou queda de 7,8% em seu volume no acumulado do ano de 2020. Esse foi o recuo mais intenso do indicador desde o início da série histórica, em 2012. O dado foi divulgado nesta quinta-feira (11) pelo IBGE, em sua Pesquisa Mensal de Serviços (PMS).

Considerando apenas o mês de dezembro, o setor também teve quedas na comparação com novembro de 2020 (-0,2%) e em relação a dezembro de 2019 (-3,3%). 

A receita nominal caiu 7,1% no acumulado do ano e de 2,3% na comparação com dezembro de 2019.

Na comparação com novembro, no entanto, houve crescimento de 0,7% na receita.

No acumulado de 2020, o volume de serviços caiu em quatro dos cinco segmentos pesquisados.

Os serviços prestados às famílias tiveram o maior impacto na queda dos serviços em 2020: 35,6%.

O resultado veio do desempenho ruim de atividades como restaurantes, hotéis e atividades de condicionamento físico, devido à pandemia de covid-19.

Outras quedas

Também apresentaram redução no volume os segmentos de serviços profissionais, administrativos e complementares (-11,4%), de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correios (-7,7%) e de informação e comunicação (-1,6%).

O único dos cinco segmentos com alta no volume em 2020 foi o setor de outros serviços (6,7%), impulsionado, em grande parte, pelo bom desempenho das empresas que atuam nos segmentos de corretoras de títulos, valores mobiliários e mercadorias; administração de bolsas e mercados de balcão organizados; atividades de administração de fundos por contrato ou comissão; recuperação de materiais plásticos; e corretores e agentes de seguros, de previdência complementar e de saúde.

Fonte: Agência Brasil

Leia mais:

Leia mais sobre Economia

Amazonas continua sem resposta com relação ao imposto das bicicletas

Na última terça-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu um prazo de 24 horas para dar uma resposta a sobre a redução no Imposto de Importação sobre bicicletas.

25 de fevereiro de 2021

Pandemia reduziu em quase 70% o número de voos para Manaus

Manaus teve queda de 69% no receptivo em janeiro de 2021, em relação a janeiro de 2020. Para Abear, menor fluxo de passageiros no aeroporto é reflexo da pandemia da Covid-19.

25 de fevereiro de 2021

Empresários: privatização desburocratiza Correios e traz eficiência

Representantes do comércio e da indústria acreditam que a privatização dos correios é sinônimo de melhoria de gestão e modernização nas etapas de trabalho a menor custo.

25 de fevereiro de 2021

Proposta prevê restituição do Imposto de Renda dez dias após entrega

De acordo com o autor do Projeto de Lei, deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), a medida procura beneficiar contribuintes que perderam renda com a pandemia de Covid-19.

25 de fevereiro de 2021

Crédito e taxas de juros favorecem setor imobiliário na região Norte

Menor taxa de juros e crédito facilitado impulsionam mercado imobiliário no Amazonas e região Norte. Porém, aumento no preço do insumo e risco de desabastecimento preocupam.

25 de fevereiro de 2021

Suframa aprova projetos que somam R$ 1,8 bilhão em investimentos

Entre os projetos aprovados, estão nove de implantação e 23 de atualização, diversificação e ampliação. Expectativa de geração de empregos é de 1.297 postos de trabalho.

25 de fevereiro de 2021

Auxílio Emergencial: valores devem ser incluídos no Imposto de Renda

Contribuinte deverá declarar valores do benefício, caso tenha recebido, junto com o Auxílio Emergencial, outros rendimentos tributáveis em valor anual superior a R$ 22,8 mil.

25 de fevereiro de 2021

Infraero vai viabilizar retomada de voos em aeroportos do Amazonas

A empresa foi contratada para fazer os estudos, projetos, obtenção de licenças, contratação e fiscalização de obras de melhorias nos aeroportos do Amazonas.

24 de fevereiro de 2021