fbpx

quarta, 01 de dezembro de 2021

Uber exclui mais de 400 motoristas de Manaus por cancelamentos

Ameap afirma que 420 motoristas já foram removidos do Uber. O número é uma parcela dos 1,6 mil condutores que foram retirados do sistema em todo o país, conforme a empresa.

15 de outubro de 2021

Compartilhe

Uber segue excluindo motoristas por cancelamentos de corridas (Foto: Reprodução)

A Associação de Motoristas por Aplicativo de Manaus (Ameap) registra, até este mês de outubro, 420 motoristas removidos da plataforma de transporte Uber. O número é uma parcela dos 1,6 mil condutores que foram retirados do sistema em todo o país, conforme informações do Uber. As exclusões ocorrem após sucessivos cancelamentos de corridas.

Conforme o presidente da Ameap, Alexandre Matias, a cada dia, mais condutores são removidos do aplicativo. Ele explica que o Uber utiliza plataforma própria de localização, diferente do sistema utilizado pelo condutor, o que gera diferenciação no cálculo do valor da viagem. Isso, somado ao elevado custo do preço do combustível, faz com que o condutor opte por não aceitar fazer o transporte de passageiros.

“O Uber utiliza plataforma própria de localização, o que prejudica o sistema de cálculo do motorista. Pelo mapa eletrônico utilizado dentro do veículo, pelo aparelho celular, a viagem resultaria em determinado valor. Porém, ao aceitar a corrida, o aplicativo remete o valor à localização informada pelo sistema do Uber, o que gera outro valor, menor do que o pensado pelo motorista. Quem é mais experiente na profissão, já sabe e logo descarta e assim a Uber exclui”, explica.

Matias também disse que mais de 70% dos veículos que operam pela Uber são alugados. Os custos na soma entre aluguel e combustível geram em torno de R$4 mil por mês. Ele afirma que os custos com combustível inviabilizam algumas viagens.

Uber confirma exclusões

Por meio de nota, o Uber informou que dos cerca de 1 milhão de motoristas e entregadores parceiros cadastrados no Brasil, 0,16% do total apresentaram, de maneira recorrente, comportamentos que prejudicam intencionalmente o funcionamento da plataforma.

O Uber também informou que “não divulga dados regionais, devido às políticas da empresa no mundo todo”.

A empresa afirma que os motoristas cadastrados são profissionais independentes e, assim como os usuários, podem cancelar viagens quando julgarem necessário. Porém, cancelamentos excessivos ou para fins de fraude, configuram mau uso da plataforma, atrapalhando o funcionamento e prejudicando os demais usuários e motoristas.

“A Uber tem equipes e tecnologias próprias que revisam constantemente as viagens e os cancelamentos para identificar suspeitas de violação ao Código da Comunidade e, caso sejam comprovadas, banir as contas envolvidas. Comportamentos como a prática de cancelar viagens em sequência e logo após terem sido aceitas prejudicam negativamente todos que usam a plataforma porque, de um lado, impedem que outros motoristas parceiros gerem renda atendendo as mesmas solicitações de viagens canceladas, e, por outro, deixam os usuários esperando mais tempo ou até desistindo da solicitação”.

Opção ‘furar fila’

Reagindo às reclamações de usuários em todo o país, o Uber anunciou nesta quinta-feira (14), o recurso Uber Prioridade, em que usuários poderão pagar para embarcar mais rápido.

A função será disponibilizada inicialmente em Campinas (SP), Curitiba (PR) e Belém (PA) – o Uber afirma que a opção funcionará na região central das cidades, onde a espera pelo embarque tem sido mais longa. O Uber informou que não há previsão para que a função tenha operação em Manaus e demais cidades.

O Uber Prioridade vai aparecer como mais uma opção na tela do passageiro depois que ele digitar o endereço de destino. Segundo o Uber, o horário de funcionamento do recurso não é fixo e acompanha a dinâmica de movimentação da cidade.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Carnaval e Covid: empresários temem perder mais vidas e não vendas

Empresários consideram que o possível cancelamento do carnaval poderá afetar o faturamento dos setores. Porém, destacam que o momento é de prevenção à saúde pública.

1 de dezembro de 2021

Garimpo no Madeira expõe falta de alternativas no interior, diz Sidney Leite

Segundo Sidney Leite, a cadeia produtiva da mineração beneficia a mais de 38 mil famílias que trabalham na calha do Madeira, principalmente nas proximidade de Humaitá.

30 de novembro de 2021

No Brasil, desemprego cai 1,6 ponto percentual e atinge 12,6%

Número de pessoas em busca de emprego no país recuou 9,3% e, com isso, chegou a 13,5 milhões. Os ocupados tiveram um crescimento de 4%, alcançando 93 milhões de pessoas.

30 de novembro de 2021

Produtor terá acesso a linhas de crédito especiais durante Expoagro

Ao menos cinco instituições financeiras vão participar da Exposição Agropecuária ofertando linhas de crédito em condições especiais para o produtor rural do Amazonas.

30 de novembro de 2021

Desemprego cai, mas informalidade ainda atinge 59% dos amazonenses

Taxa de desocupação do estado caiu 2,3 pontos percencetuais no 3º trimestre, passando de 15,8%, entre abril e junho, para 13,4% entre julho e setembro, segundo dados do IBGE.

30 de novembro de 2021

Sob expectativa do público, Havan não tem data de inauguração em Manaus

A empresa se restringiu em informar que a unidade da Havan será inaugurada em 2022 e que os planos foram afetados pela pandemia e por reflexos no setor de construção civil.

30 de novembro de 2021

Conhecimento é vital para a sobrevivência de empresas, diz especialista

O prof. Marcelo Miyashita, um dos mais reconhecidos profissionais de marketing do país, estará em Manaus ministrando dois cursos sobre Networking e Gestão de Atendimento.

30 de novembro de 2021

Férias e 13º: proteção e lucro para o dinheiro extra que está chegando

Entrevistado na TV RealTime1, o consultor econômico Igor Queiroz lembrou que é importante definir o prazo que o dinheiro poderá ficar investido antes de escolher seu destino.

30 de novembro de 2021