fbpx

quarta, 10 de agosto de 2022

Proposta de reforma do IR prevê taxa de 20% sobre lucros e dividendos

De acordo com o secretário especial da Receita Federal José Barroso Tostes a mudança deixa o sistema mais justo ao evitar que pessoas mais ricas deixem de pagar impostos.

25 de junho de 2021

Compartilhe

Proposta foi entregue nesta sexta-feira pelo ministro da Economia, Paulo Guedes (Foto: Divulgação)

Os lucros e dividendos distribuídos pelas empresas passarão a ser tributados em 20% na fonte no Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF). Hoje, essa distribuição de recursos é isenta de imposto. A medida foi proposta pelo governo na segunda fase da reforma tributária, entregue nesta sexta-feira (25) pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para análise do Congresso Nacional.

De acordo com o secretário especial da Receita Federal José Barroso Tostes Neto a mudança deixa o sistema mais justo ao evitar que as pessoas mais ricas deixem de pagar impostos. “Essa alteração corrige o tratamento diferenciado para tributação de renda de assalariados versus a tributação de lucros e dividendos”, disse, durante coletiva de imprensa virtual para apresentar a proposta de reforma.

A medida também atinge remessas para o exterior. Em caso de remessas para os chamados paraísos fiscais, a alíquota sobe para 30%. No caso das micro e pequenas empresas, haverá uma isenção dessa tributação em até R$ 20 mil por mês.

Para a equipe econômica, a nova tributação deve incentivar novos investimentos já que estimula o reinvestimento dos lucros.

Atualização da tabela

Além da tributação de lucros e dividendos, a reforma do IRPF abrange a atualização da tabela, o limite de renda para uso do desconto simplificado e a atualização de imóveis.

Pela tabela proposta, quem recebe até R$ 2,5 mil estará isento. Hoje, a faixa de isenção vai até R$ 1.903,98 e estava congelada desde 2015.

De acordo com Tostes, será aplicado o princípio da progressividade e todas as faixas serão beneficiadas com alguma redução. A correção implicará a redução de impostos para 30 milhões de brasileiros que hoje entregam a declaração de IR e isenção para mais 5,6 milhões, totalizando 16,3 milhões de isentos.

Fonte: Agência Brasil

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Suframa apresenta serviços automatizados para acompanhamento de projetos

Novos serviços automatizados fazem parte do planejamento da Autarquia que visa desburocratizar, agilizar e modernizar os procedimentos junto ao setor produtivo.

9 de agosto de 2022

Nova função no WhatsApp: veja como esconder que está online

Ao longo deste mês serão liberadas as funções de esconder o status online, sair silenciosamente de grupos e bloquear capturas de tela em mensagens de visualização única.

9 de agosto de 2022

Manaus é a única capital pesquisada a ter redução no valor da cesta básica

Das oito capitais pesquisadas, apenas Manaus registrou redução de 0,7% no valor da cesta de itens básicos de alimentação, segundo pesquisa Horus & Ibre FGV.

9 de agosto de 2022

Ação da Serasa oferece negociação de dívidas com parcelamento sem juros

Em parceria com 45 empresas, a ação Serasa Limpa Nome oferece condições de parcelamento inéditas durante todo o mês de agosto para mais de 80 milhões de dívidas.

9 de agosto de 2022

Produção industrial do Amazonas cai 1,6% em junho, aponta IBGE

Queda ocorre depois de um bom resultado observado em maio. Entre as 10 atividades industriais pesquisadas, apenas três tiveram aumento de produção, segundo números do IBGE.

9 de agosto de 2022

Vendas de imóveis somam quase R$ 700 mi entre janeiro e junho

No primeiro semestre desta ano, vendas de imóveis tiveram um aumento de 48% na comparação com o mesmo período de 2021, e somaram o montande de R$ R$ 689 milhões.

9 de agosto de 2022

Clientes já podem avaliar quais são os melhores bares e restaurantes do AM

Idealizado pela Abrasel-AM, ranking vai listar os melhores estabelecimentos do setor de alimentação fora do lar do estado, por meio da avaliação dos próprios consumidores.

9 de agosto de 2022

Moraes defere liminar da bancada do Amazonas em favor da ZFM

Com liminar do ministro do STF, Alexandre de Moraes, a Zona Franca de Manaus fica resguardada do novo decreto do Governo Bolsonaro que reduziu o IPI.

8 de agosto de 2022