fbpx

sábado, 21 de maio de 2022

Preço do gás de cozinha aumentou 40% nos dois últimos anos no AM

Economistas orientam que a saída para conseguir manter o uso do gás de cozinha está na reorganização do orçamento familiar.

22 de fevereiro de 2022

Compartilhe

Preço do gás de cozinha aumentou 40% nos dois últimos anos (Foto: Reprodução)

Nos últimos dois anos o preço do gás de cozinha aumentou 40% no Amazonas. Conforme números da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) o valor da botija de 13 quilos do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) que custava R$75,08 em janeiro de 2020, saltou para R$105,7 em dezembro de 2021. Com a escalada dos preços e a redução na renda, impactada pela inflação, economistas orientam que a saída para conseguir manter o uso do gás de cozinha está na reorganização do orçamento familiar.

Segundo a tabela de evolução de preços divulgada pela ANP, no Amazonas, o valor da botija de gás elevou 12% de janeiro (R$75,08) a dezembro de 2020 (R$83,97). Enquanto em 2021 o reajuste dobrou para 24% quando em janeiro a botija custava R$85,03, alcançando os R$105,7 em dezembro.

Nos dois anos analisados a base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) é de 18%, segundo a ANP.

Reajustes e impactos sociais

Para o economista Ailson Rezende, os reajustes constantes estão atrelados à política de preços da Petrobrás, que tem como base o Preço de Paridade de Importação (PPI), onde os preços de derivados de petróleo nas refinarias são formados a partir das cotações no mercado internacional, acrescidas de custos de internação dos produtos.

Rezende explica que o preço do gás de cozinha acompanha a variação do valor dos combustíveis, impactando as famílias, principalmente as de menor renda.

“O reajuste do preço do gás de cozinha é perverso. Muitas famílias estão aderindo ao uso de lenha para cozinhar. Isso ocorre principalmente no interior porque o valor da botija eleva ainda mais por conta do frete. Há municípios onde a botija custa quase R$150”, disse.

“A saída que consigo ver é o consumidor organizar as finanças para conseguir comprar a botija de gás. Outra saída é a expansão do Gás Natural (GN) às residências, mas não sabemos quando isso acontecerá. Com certeza será mais barato para o consumidor”, completou.

Subsídio governamental pode amenizar impactos

De acordo com o economista Rodemarck Castelo Branco, uma alternativa para tentar amenizar os impactos sociais e garantir que famílias de baixa renda mantenham o uso do gás de cozinha é o governo federal subsidiar o valor do botijão de gás. Para isso, ele explica que o governo precisa remanejar recursos de um local para destinar ao gás.

Por meio deste link você pode obter informações sobre o programa do auxílio gás, do governo federal.

“O governo deve subsidiar o gás de cozinha para atender à população. Será necessário retirar recursos de um local para destinar ao benefício social. A tendência é que nos próximos dias ocorram novos reajustes por conta de crises internacionais como a Rússia com a Ucrânia”, comentou.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Lei de tempo de espera máximo para atendimento é sancionada, no AM

O Instituto de Defesa do Consumidor do Amazonas destaca que, para que o consumidor consiga indenização perante a Justiça, é necessário recorrer ao Poder Judiciário.

20 de maio de 2022

PL destina recursos do pré-sal para políticas de pesca e aquicultura

Projeto de Lei 6114/19 destina para as políticas de aquicultura e pesca dos estados e municípios até 1% dos recursos arrecadados pela União com venda dos barris de petróleo.

20 de maio de 2022

PIM poderá ganhar fábrica da Tesla, empresa de Elon Musk, diz colunista

Informação é do colunista Igor Gadelha, do site Metrópoles. Em setembro do ano passado, a empresa apresentou, pela primeira vez, um protótipo de um veículo de duas rodas.

20 de maio de 2022

Em 4 meses, a arrecadação tributária do AM cresce 4% e supera R$ 5 bi

Crescimento reflete o bom desempenho da atividade comercial, e ainda, do subsetor de postos de combustíveis, que registraram alta na arrecadação, respectivamente, de 6% e 10%

20 de maio de 2022

Governo publica decreto com regras para mercado de carbono

Medida exige que os ministérios do Meio Ambiente e da Economia criem um plano de mitigação das mudanças climáticas, em que serão definidas metas de emissão de gases.

20 de maio de 2022

Eneva mais do que dobra reservas de gás na Bacia do Amazonas

Auditoria de reservas e recursos na Bacia do Amazonas mostra que as reservas de gás natural da Eneva passaram de 7,1 bilhão de m³ (Bm³) no fim de 2021 para 14,8 Bm³ em abril.

20 de maio de 2022

Brasil terá geração mais pobre com fechamento de escolas na pandemia, diz FMI

Aprendizado incompleto na pandemia pode diminuir o rendimento médio dessa geração de estudantes em 9,1%. Prognóstico coloca o país na 3ª pior posição entre os países do G20.

20 de maio de 2022

Startups podem obter crédito para acessar soluções tecnológicas

Programa Serpro Booster seleciona empresas tecnológicas e oferece créditos para que acessem algumas das melhores soluções tecnológicas de administração de dados públicos.

20 de maio de 2022