fbpx

quinta, 26 de maio de 2022

PIX faz Brasil ser o 4º país com mais transações em tempo real em 2021

No ano passado as operações feitas pelo sistema de pagamentos instantâneos representaram 5% de todas as transações bancárias feitas no Brasil.

28 de abril de 2022

Compartilhe

Informações constam de relatório da ACI Worldwide (Foto: Reprodução)

Com 8,7 bilhões de operações realizadas via PIX em 2021, o Brasil saltou da oitava para a quarta posição global entre os países que mais realizam transações financeiras em tempo real. O país só fica atrás da Índia, que realizou a impressionante marca de 48,6 bilhões de transações; da China, com 18,5 bilhões de operações; e Tailândia, responsável por 9,7 bilhões de transferências em tempo real.

Completam o Top 10: Coreia do Sul, Nigéria, Reino Unido, Estados Unidos, Japão e México. As informações constam de relatório da ACI Worldwide, companhia de software para pagamentos.

De acordo com o levantamento, no ano passado as operações feitas pelo sistema de pagamentos instantâneos representaram 5% de todas as transações bancárias feitas no Brasil. A expectativa é de que essa participação continue subindo e chegue a 34% em 2026.

O relatório estima ainda que os pagamentos instantâneos geraram benefícios de US$ 5,7 bilhões a consumidores e negócios no Brasil em 2021, volume que pode chegar a US$ 37,9 bilhões em 2026.

A pesquisa analisou 53 países que juntos somaram 118,3 bilhões de transações instantâneas no ano passado. O número representa um crescimento de 64,5% em relação a 2020.

Segundo o relatório, países emergentes da América Latina, Ásia e África superam as nações desenvolvidas nos pagamentos instantâneos devido ao potencial de inclusão financeira dessas modalidades, principalmente para a população de baixa renda que não estão inseridas no sistema bancário.

Outro fator que tem impulsionado a utilização dos serviços de pagamentos instantâneos ao redor do mundo é o fato de que Bancos Centrais de diversos países tornaram obrigatórias a participação de instituições financeiras na modalidade.

Da redação

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Para economistas, ICMS em 17% terá pouco impacto na redução de preços

Economistas acreditam que projeto que estipula teto de 17% na cobrança de ICMS não resultará em redução expressiva no preço do combustível, com queda de até 5% nos preços.

26 de maio de 2022

Novamed anuncia expansão no PIM com investimento de R$ 50 milhões

Empresa pretende aumentar a produção de 1 bilhão e 100 milhões de comprimidos/mês para 1 bilhão e 400 milhões/mês, além da garantia de cerca de 900 postos de trabalho.

26 de maio de 2022

Indígenas Tikuna participam de oficina de artesanato em Benjamin Constant

O Workshop, promovido em parceria com o Sebrae Amazonas, contou com a presença de consultores de artesanato do Ceará, do Espírito Santo, Colômbia e Brasília.

26 de maio de 2022

Caixa amplia em até 21,4% subsídio do programa Casa Verde Amarela

Percentuais vão variar de 12,5% a 21,4%. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, acréscimo varia conforme região, renda familiar e população do município.

26 de maio de 2022

Câmara aprova limite da alíquota de ICMS sobre combustíveis

Lei classifica os setores de combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicação e transportes como essenciais e indispensáveis, limitando a alíquota ao máximo de 17%.

26 de maio de 2022

Amazonas precisa qualificar 114 mil trabalhadores da indústria até 2025

A Fieam levantou a demanda de profissionais da indústria a serem qualificados até 2025 no Amazonas para atender às novas demandas do setor na Zona Franca de Manaus.

26 de maio de 2022

‘Nosso Centro’ quer expandir empreendimentos na região central de Manaus

Programa da Prefeitura prevê a revitalização do centro histórico com a implantação dos projetos 'Mais Negócios', 'Mais Vida' e 'Mais História', ao longo dos próximos 3 anos.

25 de maio de 2022

Em apoio a petroleiros, parlamentares questionam venda da Reman no TCU

Deputado Zé Ricardo e o senador Jean Paul (PT/RN) acionaram o Tribunal de Contas da União solicitando medida cautelar para suspender o processo de privatização da refinaria.

25 de maio de 2022