fbpx

domingo, 14 de agosto de 2022

Motoristas de app alegam alta dos combustível e de taxas para cancelar corridas

Ao considerar viagem desvantajosa, motorista cancela viagem e tempo de espera do usuário aumenta. Uber desconta até 45% do valor da corrida.

20 de julho de 2021

Compartilhe

Motoristas de aplicativos estão mais seletivos para aceitar as corridas. (Foto: Reprodução)

Motoristas de aplicativo estão mais seletivos para aceitar as corridas e quando consideram que o retorno financeiro de determinada rota solicitada será irrisório, cancelam a chamada. O motivo é o encarecimento no preço dos combustíveis, somado ao aumento da taxa cobrada pela Uber, que chega a 45% sobre o valor de cada transporte.

O presidente da Associação dos Motoristas e Entregadores por Aplicativo do Estado do Amazonas (Ameap), Alexandre Matias, explica que a alta dos combustíveis afeta o segmento e a situação ainda é agravada pelo aumento das taxas cobradas pela Uber, que variam de 35% a 45% sobre o valor da corrida efetuada.

Sem alternativa, os motoristas recorrem a atuação por meio de outros aplicativos como inDriver e 99, por exemplo. Matias afirma que as outras plataformas possibilitam o condutor discordar do valor designado pelo sistema e sugerir quanto quer ganhar pela corrida.

“Esse aumento na taxa cobrada pela Uber prejudicou ainda mais o segmento, desestimulando o motorista a aceitar corridas curtas. Os aplicativos regionais possibilitam maior ganho. O quantitativo de passageiros aumentou demasiadamente e a empresa ‘cresceu os olhos’ e aumentou a cobrança, prejudicando o condutor e quem precisa do transporte”, disse.

A associação conta com 65 mil condutores cadastrados, atualmente.

Reclamações

Nas redes sociais, usuários do serviço têm reclamado sobre dificuldades em conseguir uma corrida e constantes cancelamentos feitos pelos motoristas da Uber.

A Uber afirmou que não aumentou a taxa de serviço cobrada dos motoristas parceiros pela intermediação de viagens. A empresa informou que no passado, a taxa da Uber era fixa em 25% e que desde 2018 a taxa se tornou variável e passou a fazer parte da estratégia da Uber em oferecer descontos como incentivo aos usuários para as viagens.

“Há confusão entre os motoristas parceiros sobre o valor da taxa porque em algumas viagens ele pode aumentar enquanto, em outras, pode diminuir. É por isso que todos os motoristas parceiros ativos recebem toda semana, por email, um compilado sobre os seus ganhos. Nesse email, é possível conferir quanto ele pagou de taxa Uber naquela semana”, cita a Uber.

Em outro trecho a Uber ainda cita:

“Já o preço dos combustíveis foge ao controle da Uber, mas entendemos a insatisfação e trabalhamos para ajudar os motoristas parceiros a reduzir gastos fixos. Por meio do nosso programa de vantagens para parceiros, o Uber Pro, buscamos parcerias como a da rede Ipiranga. Pagando com o app abastece-aí, o motorista parceiro da Uber tem direito a 4% de cashback sem que, pra isso, precise gastar nenhum dos pontos do programa KM de Vantagens. Isso significa que, além de receber de volta parte do valor gasto, o parceiro ainda acumula mais pontos que pode usar, por exemplo, em trocas de óleo. Os parceiros ainda têm acesso à Vale Saúde Sempre, que dá descontos na rede particular de saúde e na compra de remédios e também o Uber Chip, o pré-pago da Surf Telecom com preços especiais e que não desconta dados para navegação no Uber Driver, Waze e WhatsApp.

Na última semana, os ganhos de quem dirige com o app da Uber foram os maiores desde o início do ano. Em Manaus, por exemplo, os parceiros que dirigiram por volta de 40 horas ganharam, em média, de R$ 1.270 a R$ 1.330 por semana. Em um mês, significa que os motoristas estão com média de ganhos superior aos rendimentos mensais de várias atividades no país, como fisioterapeutas, intérpretes, marceneiros ou corretores de seguros, por exemplo, de acordo com dados do site Trabalha Brasil, que compila essas informações”.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Dia dos Pais: entenda origem da comemoração no Brasil e no mundo

Inicialmente, a data era 16 de agosto, quando a Igreja celebra São Joaquim, pai de Maria. O dia dedicado ao santo mudou, mas o oitavo mês fez sucesso entre os comerciantes.

14 de agosto de 2022

Amazonas tem terceira maior taxa de Informalidade do país, aponta PNAD Contínua

No estado, 57,7% da população ocupada (1.008 mil trabalhadores) estavam na informalidade no 2º trimestre, número superado apenas pelo Pará (61,8%) e Maranhão (59,4%).

12 de agosto de 2022

IBGE: taxa de desemprego do AM cai 2,6 pontos no segundo trimestre

Taxa de desemprego do estado ficou em 10,4% no segundo trimestre de 2022. Essa é a menor taxa observada no Estado desde o 4º trimestre de 2015 (9,3%).

12 de agosto de 2022

Suhab prevê entrega de mais de 190 unidades habitacionais até junho 2023

Segundo o titular da Superintendência de Habitação, Jivago Castro, obras no local, que estavam paradas há 8 anos, foram retomadas por determinação do governador Wilson Lima.

12 de agosto de 2022

Suframa abre inscrições para Fórum que vai discutir 5G e Indústria 4.0

Evento híbrido vai reunir empresas, universidades, entidades, institutos de pesquisa, prefeituras e especialistas que atuam em atividades nas áreas de 5G e indústria 4.0.

12 de agosto de 2022

Amazonas confirma reajuste de 56% no piso salarial para agentes de saúde

Com o reajuste do Piso Salarial, serão contemplados os servidores que atuam em todo o Amazonas, que passarão a receber o equivalente a dois salários mínimos.

12 de agosto de 2022

Manaus ganha voo direto da Azul para a Flórida, nos Estados Unidos 

A Azul começa a operar os voos a partir do dia 15 de dezembro deste ano. Segundo o Governo, o turismo de pesca será muito beneficiado com a ponte aérea Amazonas-Flórida.

11 de agosto de 2022

Setor de serviços do AM apresenta queda de 5,1% em junho, aponta IBGE

A variação percentual acumulada no ano (de janeiro a junho) apresentou alta de 9,7%, e no acumulado dos últimos 12 meses, o setor teve queda para 9,5%, no Estado.

11 de agosto de 2022