fbpx

quinta, 23 de setembro de 2021

IBGE: população brasileira atinge a marca de 213,3 milhões de pessoas

Estudo é utilizado pelo TCU para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios, além de referência para indicadores sociais, econômicos e demográficos.

27 de agosto de 2021

Compartilhe

O conjunto das 26 capitais e Distrito Federal supera os 50 milhões de habitantes (Foto: Reprodução)

O número de habitantes no país chegou a 213,3 milhões em 2021, segundo as Estimativas da População divulgadas nesta sexta-feira (27) pelo IBGE. O estudo, com data de referência em 1º de julho, leva em conta todos os 5.570 municípios brasileiros, e é um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios, além de referência para indicadores sociais, econômicos e demográficos.

O município de São Paulo continua sendo o mais populoso do país, com 12,4 milhões de habitantes, seguido por Rio de Janeiro (6,8 milhões), Brasília (3,1 milhões), Salvador (2,9 milhões) e Fortaleza (2,7 milhões). Dos 17 municípios do país com população superior a um milhão de habitantes, 14 são capitais. Esse grupo concentra 21,9% da população ou 46,7 milhões de pessoas.

Já o conjunto das 26 capitais mais o Distrito Federal supera os 50 milhões de habitantes, representando, em 2021, 23,87% da população do país.

Excluindo as capitais, os municípios mais populosos são Guarulhos (SP), Campinas (SP), São Gonçalo (RJ), Duque de Caxias (RJ), São Bernardo do Campo (SP), Nova Iguaçu (RJ), São José do Campos (SP), Santo André (SP), Ribeirão Preto (SP) e Jaboatão dos Guararapes (PE).

Com apenas 771 habitantes, Serra da Saudade (MG) é a cidade brasileira com menor população. Outras três também têm menos de mil habitantes: Borá (SP), com 839 habitantes, Araguainha (MT), com 909, e Engenho Velho (RS), com 932 moradores.

Regiões metropolitanas

A região metropolitana de São Paulo continua como a mais populosa do país, com 22,04 milhões de habitantes, seguida pelas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro (13,19 milhões) e Belo Horizonte (6,04 milhões), além da Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE) do Distrito Federal e Entorno (4,75 milhões).

As 28 regiões metropolitanas, RIDEs e Aglomerações Urbanas com um milhão de habitantes somadas possuem mais de 100 milhões de habitantes, o que equivale a 47,7% da população do Brasil. Entre as principais regiões metropolitanas e RIDES, 20 têm como sede um município da capital, enquanto oito têm como sedes municípios do interior dos estados.

Estados

Entre as unidades da federação, São Paulo segue como o estado mais populoso, com 46,6 milhões de habitantes, concentrando 21,9% da população total do país, seguido de Minas Gerais, com 21,4 milhões de habitantes, e do Rio de Janeiro, com 17,5 milhões de habitantes. Os cinco estados menos populosos somam cerca de 5,8 milhões de pessoas e estão na região Norte, nos estados de Roraima, Amapá, Acre, Tocantins e Rondônia.

Na última década, houve um aumento gradativo do número de grandes municípios no país. No Censo de 2010, somente 38 municípios tinham população superior a 500 mil habitantes, e apenas 17 deles tinham mais de um milhão de moradores. Já em 2021, são 49 os municípios brasileiros com mais de 500 mil habitantes. Essas cidades somam quase 1/3 da população (31,9% ou 68 milhões).

Por outro lado, 67,7%, (ou 3.770 municípios) têm menos de 20 mil habitantes, concentrando apenas 14,8% da população (31,6 milhões de habitantes). Em 2021, pouco mais da metade da população brasileira (57,7% ou 123,0 milhões de habitantes) concentra-se em apenas 5,8% dos municípios (326 municípios), que são aqueles com mais de 100 mil habitantes.

Estimativas da população não incorporam efeitos da pandemia

Essas estimativas populacionais não incorporam os efeitos da pandemia. De acordo com o gerente de Estimativas e Projeções de População do IBGE, Márcio Mitsuo Minamiguchi, dados preliminares do Registro Civil e do Ministério da Saúde apontam para um excesso de mortes, principalmente entre idosos, e uma diminuição dos nascimentos.

É possível que também tenham ocorrido alterações nos fluxos migratórios. As implicações disso no tamanho da população, contudo, serão verificadas a partir do próximo Censo Demográfico.

“Como a pandemia ainda está em curso e devido à ausência de novos dados a respeito da migração, que juntamente com a mortalidade e fecundidade constituem as chamadas componentes da dinâmica demográfica, ainda não foi elaborada uma projeção da população para os estados e o Distrito Federal que incorpore os efeitos do contexto sanitário atual na população”, explica Minamiguchi

O gerente do estudo conclui: “o próximo Censo Demográfico, que será realizado em 2022, trará não somente uma atualização dos contingentes populacionais, como também subsidiará as futuras projeções, fundamentais para compreender as implicações da pandemia sobre a população, não somente no curto, mas também no médio e longo prazo”.

Fonte: IBGE

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Reajuste salarial fica abaixo da inflação em agosto, aponta Fipe

Apenas 9,5% das negociações resultaram em ganhos reais, de acordo com o boletim Salariômetro, divulgado nesta quinta-feira pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômica.

23 de setembro de 2021

Serasa: Demanda de crédito recua 7,87% em agosto em relação a julho

Queda no mês de agosto é a menor variação mensal desde o mês de fevereiro de 2019 quando foi indicado recuo da demanda por crédito de 9,58% em relação ao mês anterior.

23 de setembro de 2021

Feirão de imóveis oferece subsídio de até R$ 23 mil e entrada parcelada

Feirão promovido pela construtora MRV, em parceria com a Lopes Consultoria, acontece neste sábado e domingo, das 8h às 18h, na sede da Lopes, na avenida Pedro Teixeira.

23 de setembro de 2021

Arrecadação federal cresce mais de 7% e bate recorde em agosto

Segundo a Receita Federal, o governo arrecadou R$ 146,463 bilhões, com aumento de 7,25% acima da inflação em valores corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor.

23 de setembro de 2021

Fórum irá debater desafios e oportunidades do setor de energias renováveis

Evento, sediado em Manaus, vai acontecer entre os dias 29 e 30 de setembro de forma híbrida. O objetivo é debater os desafios e oportunidades do setor para a região norte.

23 de setembro de 2021

Habitação: novas taxas de juros favorecem compra de imóvel popular

O programa atende três faixas de renda mensal: de até R$2 mil, de R$2 mil a R$4 mil e de R$4 mil a R$7 mil. As taxas de juros serão reduzidas em 0,5 ponto percentual.

23 de setembro de 2021

Confira 10 opções para comemorar o Dia do Sorvete sem sair de casa

Em tempos de pandemia, sorveterias de Manaus também aderem ao delivery. No Dia do Sorvete, o RealTime1 lista os principais locais que oferecem serviços de entrega na cidade.

23 de setembro de 2021

Emprego na indústria mantém trajetória de crescimento, aponta CNI

Sondagem Industrial, divulgada pela CNI, mostra que índice de evolução do número de empregados ficou em 52,3 pontos, acima da linha divisória pelo quarto mês consecutivo.

23 de setembro de 2021