fbpx

quinta, 26 de maio de 2022

Câmara aprova Projeto que destina recursos para micro e pequenas empresas

PL 3188/2021 prevê a utilização dos recursos do Fundo Garantidor de Operações (FGO) no Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

14 de abril de 2022

Compartilhe

Pronampe é um dos instrumentos de crédito para as micro e pequenas empresas (Foto: Reprodução)

A Câmara dos Deputados aprovou, na última terça-feira (12), o PL 3188/2021, que prevê a utilização dos recursos do Fundo Garantidor de Operações (FGO) no Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) permanente. O projeto, de autoria do senador Jorginho Mello, permite que recursos do Fundo que não foram utilizados para garantia das operações contratadas, assim como os valores recuperados, não sejam devolvidos à União e possam ser utilizados para garantia de novas operações. O projeto volta agora para apreciação no Senado.

Nascido originalmente como um programa emergencial, o Pronampe tornou-se um dos mais importantes instrumentos de crédito para as micro e pequenas empresas já criados no país. No auge da pandemia de coronavírus, ele beneficiou mais de 517 mil donos de pequenos negócios, totalizando financiamentos de R$ 37,5 bilhões. Diante da enorme procura e efetividade do programa, o Congresso decidiu transformar essa iniciativa em uma ação permanente para ampliar o acesso ao crédito.

O orçamento de 2021 previu R$ 5 bilhões de recursos destinados ao programa, montante inferior ao que foi aportado no Pronampe Emergencial, mas vital para o início e a viabilidade do Pronampe Permanente. No entanto, este volume de recursos que ainda será disponibilizado é pequeno frente à grande necessidade de crédito para capital de giro e sustentação dos pequenos negócios que foram severamente afetados durante a pandemia e ainda lutam para se restabelecer.

Neste contexto, o PL 3188 de 2021 propõe que os recursos que já estão no FGO e que não foram usados até dia 31 de dezembro de 2021 possam ser utilizados para novas garantias de operação e não precisem ser devolvidos à União, como determina a legislação atual.

“Caso o projeto seja aprovado, são, inicialmente, R$ 7 bilhões que poderão ser dados como garantia de novas operações, para gerar um volume de R$ 35 bilhões em empréstimos”, comenta o presidente do Sebrae, Carlos Melles. Segundo ele, somados aos recursos já recebidos de empréstimos, esses valores para reinjeção em crédito poderão chegar a R$ 50 bilhões.

De acordo com Melles, a solução permanente é o aporte de créditos ordinários no programa o que, ele acredita, deve ocorrer de forma cada vez mais intensa e planejada.

“O importante, neste momento, é ter um Programa Permanente, e isso já é uma realidade. Ciente da dificuldade de novos aportes orçamentários neste momento e da enorme necessidade de crédito por parte dos pequenos negócios, que representam emprego, renda e retomada da economia brasileira, o Sebrae entende que utilizar o recurso já disponível no FGO para possibilitar outros milhares de empréstimos é uma opção legislativa razoável, acertada e segura”, avalia.

Fonte: Sebrae

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Novamed anuncia expansão no PIM com investimento de R$ 50 milhões

Empresa pretende aumentar a produção de 1 bilhão e 100 milhões de comprimidos/mês para 1 bilhão e 400 milhões/mês, além da garantia de cerca de 900 postos de trabalho.

26 de maio de 2022

Indígenas Tikuna participam de oficina de artesanato em Benjamin Constant

O Workshop, promovido em parceria com o Sebrae Amazonas, contou com a presença de consultores de artesanato do Ceará, do Espírito Santo, Colômbia e Brasília.

26 de maio de 2022

Caixa amplia em até 21,4% subsídio do programa Casa Verde Amarela

Percentuais vão variar de 12,5% a 21,4%. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, acréscimo varia conforme região, renda familiar e população do município.

26 de maio de 2022

Câmara aprova limite da alíquota de ICMS sobre combustíveis

Lei classifica os setores de combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicação e transportes como essenciais e indispensáveis, limitando a alíquota ao máximo de 17%.

26 de maio de 2022

Amazonas precisa qualificar 114 mil trabalhadores da indústria até 2025

A Fieam levantou a demanda de profissionais da indústria a serem qualificados até 2025 no Amazonas para atender às novas demandas do setor na Zona Franca de Manaus.

26 de maio de 2022

‘Nosso Centro’ quer expandir empreendimentos na região central de Manaus

Programa da Prefeitura prevê a revitalização do centro histórico com a implantação dos projetos 'Mais Negócios', 'Mais Vida' e 'Mais História', ao longo dos próximos 3 anos.

25 de maio de 2022

Em apoio a petroleiros, parlamentares questionam venda da Reman no TCU

Deputado Zé Ricardo e o senador Jean Paul (PT/RN) acionaram o Tribunal de Contas da União solicitando medida cautelar para suspender o processo de privatização da refinaria.

25 de maio de 2022

Comércio do Amazonas teve alta de até 20% nas vendas do Dia das Mães

Mais da metade dos estabelecimentos do comércio disse que as vendas do Dia das Mães cresceram entre 11% e 20% com destaque para pagamento no cartão parcelado.

25 de maio de 2022