fbpx

quarta, 22 de setembro de 2021

Alta nos preços dos combustíveis deve encarecer produtos do PIM

Reajuste no preço dos combustíveis afetará o setor industrial em cadeia, com encarecimento nos custos do frete e da geração de energia. Produto final deverá onerar.

7 de julho de 2021

Compartilhe

Aumento do combustível deverá encarecer produção industrial. (Foto: Reprodução)

O novo reajuste nos preços da gasolina e do diesel, em vigor a partir desta terça-feira (6), deverá impactar em todos os segmentos produtivos, inclusive no setor industrial. Com isso, os custos referentes à logística e à geração de energia elétrica, fundamentais para a cadeia produtiva, deverão ser onerados incidindo no preço final dos produtos, nos próximos meses.

De acordo com o presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, as fabricantes dependem do frete tanto para o recebimento quanto para o envio de produtos aos demais estados, e o combustível é o insumo necessário para essa logística. O resultado é o encarecimento nos preços em cadeia (fabricante e consumidor final).

Prejuízos vão além do transporte

Além disso, Périco ainda explicou que a energia fornecida às indústrias por meio de geradores, e pelas termelétricas, é gerada a partir do diesel, e também deverá ter os custos acrescidos.

“O custo do que compramos de outros estados e do que entregamos para outros estados deverá ter aumento. Muito da energia gerada pelos geradores das indústrias e pelas termelétricas são a diesel. Isso pode trazer sim aumento no custo de tudo. Da energia elétrica, do frete do transporte, conjunto que vai afetar o preço do produto”, analisou o empresário.

Reajuste do salário mínimo não acompanha alta dos preços

Segundo o presidente do Conselho Regional de Economia do Amazonas (Corecon-AM), Martinho Luís Azevedo, os constantes reajustes nos preços dos combustíveis estão atrelados a questões dos mercados internacional e interno. Ele destaca que a principal problemática no cenário atual é que o valor do salário mínimo não acompanha os aumentos nos preços.

“Os agentes econômicos estão sempre se ajustando ao patamar do mercado. Não há como impedir os reajustes, e o consumidor tem que se adequar aos preços”, comenta.

Por fim, Azevedo acredita que os impactos decorrentes dos aumentos nos preços dos combustíveis poderão gerar elevação no preço final do que é fabricado pelas indústrias, nos próximos meses.

“O setor industrial trabalha com planejamento. A repercussão poderá ser sentida em alguns meses, com o reflexo desse reajuste no preço final do que é fabricado pelas indústrias no estado”.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Proposta do autoatendimento em postos tramitará em urgência no dia 26

A MP recebeu proposta de 73 emendas ao texto-base, dentre elas, a que propõe a implantação de bombas de autoatendimento nos postos de combustíveis.

22 de setembro de 2021

Argentina vai permitir a entrada de brasileiros vacinados

Para ingressar no país será necessário comprovar o esquema de vacinação contra Covid-19 completo há ao menos 14 dias, e ter testado negativo para a doença antes do ingresso.

21 de setembro de 2021

Produção nacional de aço tem aumento de 2,92% em agosto, diz Instituto

Com este aumento, os níveis de produção do aço no país seguem elevados, acima de 8 milhões de toneladas por mês durante todo o ano de 2021, com exceção do mês de março.

21 de setembro de 2021

Manaus Previdência lança edital para concurso; salários chegam a R$ 12,4 mil

A vigência do concurso será de dois anos, a partir da data de homologação do resultado final, sendo prorrogável por mais dois anos.

21 de setembro de 2021

Bioeconomia é oportunidade para aperfeiçoar atividades públicas e privadas

Com ajuda do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), representantes dos setores público e privado veem na bioeconomia amazônica, potencial para avançar em suas atividades.

21 de setembro de 2021

Fab Lab cria projetos de fomento à inserção feminina na tecnologia

Nos cursos, ofertados pela instituição, as mulheres têm acesso a conteúdos como: robótica, realidade virtual, modelagem 2D e 3D, eletrônica, marcenaria, IOT, entre outros.

21 de setembro de 2021

Confederação do Comércio: confiança do diminui 0,4% em setembro

Para o presidente da CNC, José Roberto Tadros, os dados reforçam a ideia de recuperação, mas ainda há muitos desafios para serem enfrentados para a retomada da economia.

21 de setembro de 2021

Inovativa Day oferece conteúdo gratuito para empreendedores

Promovido pelo InovAtiva, iniciativa do Ministério da Economia e Sebrae, o evento reforça o plano de realizar 15 mil atendimentos a startups e projetos inovadores no país.

21 de setembro de 2021