domingo, 21 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Domingo de Páscoa tem estreia de composição sacra na Ponta Negra

Neste domingo de Páscoa (9/4), estreia em Manaus a composição “Ciclo Oratório N° I”, peça sacra assinada pelo músico, violonista, compositor e chef padeiro Edgard Montrezol.
COMPARTILHE
Domingo de Páscoa

Neste domingo de Páscoa (9), estreia em Manaus a composição “Ciclo Oratório N° I”, peça sacra assinada pelo músico, violonista, compositor e chef padeiro Edgard Montrezol.

O ciclo será apresentado pela primeira vez na igreja Nossa Senhora da Amazônia, na avenida Cerina Souto, 357, Ponta Negra, zona Oeste.

A peça será interpretada pela soprano francesa e compositora Isabelle Sabrié e pela harpista Noemi Mello, durante a missa das 10h.

A composição, que tem duração de 9 minutos, feita de três orações – Pater Noster, Ave Verum Corpus e Ave Maria – foi escrita por Montrezol entre 2016 e 2017 para harpa e soprano, sendo uma celebração entre a força da natureza e do poder da criação divina.

“Inicialmente, a versão em português foi uma homenagem para as vítimas de Brumadinho, e agora, em sua estreia, também é dedicada ao indigenista Bruno Pereira e ao jornalista britânico Dom Phillips, que foram assassinados no Vale do Javari, durante sua luta pela proteção da Amazônia, dos povos indígenas e direitos ambientais”, explicou o compositor.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Para Edgard, Deus pode ser encontrado no meio das árvores, ou no silêncio que parece pairar na floresta, nos seus sons e na profunda simbiose da natureza e do Criador.

“Essa ligação, o religare, é a união da religião com o mais natural, com os laços que unem a humanidade à esfera divina, entre o que é terreno e cada alma e criatura”, afirmou.

O músico hoje divide composições, estudo e trechos dedilhados no violão de seis cordas, sua especialidade, com a fabricação artesanal de pães, assinando a Montrezol Pane.

Ele também toca alaúde e compõe obras sacras e réquiens na imersão de onde mora, sempre cercado de área verde, floresta, pássaros e fungos, sim, da produção para os pães.

Edgard participou de apresentações no Festival Amazonas de Ópera e foi condecorado, em 2015, com a medalha Alírio Diaz, na Venezuela, durante participação como jurado no festival de mesmo nome, que reúne os mais importantes artistas de violão clássico.

Para a estreia do “Ciclo Oratório N° I” convidou as amigas Isabelle e Noemi. Noemi é harpista da Amazonas Filarmônica e a soprano Isabelle recebeu vários prêmios internacionais de canto, tendo cantado em diversas óperas, oratórios e recitais mundo afora, morando em Manaus desde 2008.

Sabrié ainda se dedica à composição audiovisual e multidisciplinar, tendo lançado projetos de harmonia rítmico-espacial, bioinspirada na floresta, em especial uma ópera minuto cuja ação ocorre no Amazonas e na Internet, para estrear em 2023.


“É uma felicidade poder interpretar a música do Montrezol, que tem uma ligação especial com a natureza e a escuta do meio ambiente. Saber escutar talvez seja o que mais falta no mundo atual. A capela da Nossa Senhora da Amazônia tem uma espiritualidade, com grandes vidros, onde atrás aparecem grandes árvores e as maravilhas da Amazônia brasileira”, afirmou a soprano francesa, lembrando que a igreja tem um valor espiritual e artístico na mesma proporção da capela de Ronchamp, no sudoeste da França, projetada pelo famoso arquiteto Le Corbusier.


“É muito importante preservar a natureza pela arquitetura, pela escuta, pela música. Temos esse link simbiótico com o natural, porque nós somos seres da natureza também”, completou Isabelle.

A capela Ronchamp é uma das obras mais significativas da carreira de Le Corbusier, também chamada de a capela Notre-Dame du Haut (Nossa Senhora das Alturas), construída em concreto, em 1955.

Representa a reinvenção de um lugar de peregrinação católico, destruído em 1944, em um bombardeio alemão, na guerra, e anteriormente em um incêndio, em 1913.

Leia mais:

COMPARTILHE