fbpx

sábado, 21 de maio de 2022

STF suspende parte de decreto de Bolsonaro que trata de cavernas

A decisão do ministro do STF, Ricardo Lewandowski é motivada por ação protocolada pelo partido Rede para quem o decreto ameaça a biodiversidade das cavernas.

25 de janeiro de 2022

Compartilhe

Lewandowski revogou parte de decreto de Bolsonaro que permitia exploração econômica de cavernas (Foto: Nelson Jr./STF)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski suspendeu hoje (24) parte do Decreto 10.935/2022, editado pelo presidente Jair Bolsonaro, que trata da proteção de cavernas e grutas naturais. A norma alterou outros decretos que tratavam da mesma matéria. 

A decisão do ministro do STF foi motivada por uma ação protocolada na semana passada pelo partido Rede. De acordo com a legenda, parte do decreto permitiria a exploração econômica e a diminuição da proteção da biodiversidade. 

O partido alega que, pelas regras, a classificação da relevância da cavidade natural poderia ser alterada a pedido de um empreendedor ou pelo órgão licenciador, a qualquer tempo. 

“As cavernas localizadas em áreas de licenciamento ambiental são classificadas em grau máximo, alto, médio ou baixo de relevância, o que determina regras específicas para exploração e impacto. Pela regra anterior, apenas as cavidades de relevância alta, média e baixa poderiam ser impactadas. As de máxima relevância estavam fora do alcance de empreendimentos e não poderiam ter nenhum tipo de impacto direto, nem mesmo no seu entorno imediato”, argumentou o partido. 

Ao analisar a ação, Lewandowski entendeu que a exploração econômica de áreas de maior proteção pode ocasionar danos ambientais irreversíveis. 

“A exploração das cavidades naturais subterrâneas, convém sublinhar, também pode provocar a destruição da fauna e da flora das cavernas e, consequentemente, ameaçar espécies em extinção e aumentar o risco à saúde humana com o potencial surgimento de novas epidemias ou até pandemias”, afirmou o ministro. 

Cabe recurso contra a decisão de Lewandowski, que está em vigor e deverá ser referendada pelo plenário do STF. 

Com informações da Agência Brasil

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

‘Clima agradável’: friagem no Amazonas ganha força neste final de semana

Em Manaus, a previsão é de céu nublado a parcialmente nublado com possibilidade de chuva durante o sábado, que terá temperatura variando entre 23° de mínima e 30° na máxima.

20 de maio de 2022

Guarda Municipal de Manaus começa a treinar para o uso de armamento letal

Ao final do curso de capacitação será feita a avaliação prática de tiro, para comprovação de capacidade técnica com a principal arma de porte que será adotada no órgão.

20 de maio de 2022

Terras Indígenas no AM estão entre as dez mais desmatadas no trimestre

Amazonas tem Terras Indígenas na fronteira com Roraima, no Médio e no Alto Rio Negro entre as mais pressionadas pelo desmatamento, segundo pesquisa do Imazon.

20 de maio de 2022

Lei pune quem joga lixo nas ruas e rios de Manaus, mas Semmas não tem dados

Lei municipal existe desde 2018, mas o que se vê são toneladas de lixo pelas ruas de Manaus entupindo bueiro e poluindo igarapés e não se sabe se alguém foi punido até hoje.

20 de maio de 2022

Injúria racial em espaços públicos tem pena ampliada no Plenário do Senado

Pleno do Senado aumenta pena para crimes de injúria racial quando praticados em eventos esportivos ou culturais e para finalidade humorística.

19 de maio de 2022

Auxílio Estadual Enchente chega a famílias de nove municípios do AM

28,8 mil famílias estão sendo atendidas com o benefício do Auxílio Estadual Enchente no valor de R$ 300, conforme mapeamento da Defesa Civil do Amazonas.

19 de maio de 2022

STF mantém multa para motoristas que recusem teste de bafômetro

A Corte se manifestou à favor das sanções aos motoristas que se recusem a fazer o teste de bafômetro e contra a comercialização das bebidas nas rodovias.

19 de maio de 2022

Wilson anuncia construção de 50 pontes de concreto em 16 bairros de Manaus

O investimento é de R$ 70 milhões e integra o programa +Pontes, executado pelo Governo do Amazonas. Bairros de 5 zonas da cidade serão contemplados.

19 de maio de 2022