fbpx

domingo, 24 de outubro de 2021

Pesquisa sobre serpentes amazônicas premia pesquisador do AM

A pesquisa venceu o Prêmio Capes de Tese e analisa características genéticas comuns e distintivas entre diferentes espécies, e influência de variáveis ambientais sobre elas.

1 de outubro de 2021

Compartilhe

O pesquisador Patrik Viana analisa diferentes espécies de serpentes da região amazônica (Foto: Érico Xavier/Fapeam)

Um estudo apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), desenvolvido pelo pesquisador Patrik Viana, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), está entre os melhores trabalhos de conclusão de doutorado do país.

A pesquisa venceu o Prêmio Capes de Tese 2021, na área de Ciências Biológicas I, ao analisar que diferentes espécies de serpentes da região amazônica possuem em comum e distinto em sua genética, e de que forma as variáveis ambientais podem influenciar na vida delas.

Diversificação das serpentes na Amazônia

O trabalho, intitulado “Evolução cromossômica em serpentes Neotropicais: uma abordagem comparativa”, buscou ainda entender como a distribuição das serpentes pode contar sobre a sua diversificação nos diferentes ambientes da Amazônia.

Dentre as espécies analisadas no estudo estão algumas serpentes da família Boidae, grupo formado pelas jiboias, sucuris, suaçuboias, jiboias-arco-íris e jiboias-esmeraldas. “É muito representativo, porque fui a primeira pessoa da minha família a fazer mestrado e doutorado”, disse Patrik.

‘Medo de serpentes é uma questão cultural’, avalia pesquisador

Segundo o pesquisador, para a maioria das pessoas, as serpentes sempre foram vistas como animais perigosos, a serem evitados. Para ele, esta é uma questão cultural e comum, mas pertinente.

“Ao longo desses anos de pesquisa tive a oportunidade de viajar pela Amazônia, conhecer diferentes culturas e pessoas. Sempre tentei levar um pouco do meu conhecimento científico para esses locais, trabalhando questões de educação ambiental, assim como para desmistificar esses animais, e demonstrar que todo animal tem seu papel, toda vida importa, até mesmo de uma serpente. Perceber que as pessoas agora enxergam esses bichos com outros olhos sem dúvida é muito gratificante”, acrescentou.

Apoio da Faeam

Falando acerca do apoio da Fapeam, Patrik destaca que veio de uma escola pública e que a Fundação o acompanha ao longo da sua jornada acadêmica e científica, desde a graduação, com bolsa de iniciação científica, assim como no mestrado e no doutorado.

“Acredito que deve ser algo muito representativo para a Fapeam também ter contribuído com a formação de um cidadão amazonense, agraciado com um dos prêmios científicos e acadêmicos mais importantes do país, mostrando que também somos capazes de fazer pesquisa de qualidade”, enalteceu.

Pesquisa

Patrik Viana explica que a evolução cromossômica é o estudo dos cromossomos (DNA) das espécies, a partir de uma ótica temporal, na qual se olha para o passado, presente e futuro, para entender como eram as prováveis configurações cromossômicas ancestrais, ou seja, estimar como possivelmente eram os cromossomos das espécies do passado e como chegaram às configurações/formas que existem atualmente, e para além disso, inferir como provavelmente as espécies atuais seriam e se comportariam em cenários futuros.

“Com o estudo foi possível entender melhor como ocorreu à diversificação dos diferentes números de cromossomos das espécies de jiboias (os 36, 40 e 44), além de verificar que espécies como, por exemplo, uma jiboia e uma jararaca, mesmo sendo tão diferentes, possuem tanto em comum e que várias partes de seu genoma, suas informações genéticas, foram mantidas ao longo dos milhares de anos. Ou seja, são diferentes peças nos contando a história evolutiva desse grupo de escamados tão interessantes”, finalizou o pesquisador.

A pesquisa foi desenvolvida no Inpa com o apoio das seguintes instituições: Centro Amazônico de Herpetologia (CAH); Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); University Hospital Jena, na Alemanha; e Institute for Applied Ecology da University of Canberra IAE/UC, na Austrália.

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Wilson Lima inaugura feira de produtos regionais na Ponta Negra

Feira da ADS será realizada todos os domingos, a partir do dia 31. Neste primeiro momento, o espaço contará com 35 feirantes e terá uma ala exclusiva de produtos orgânicos.

23 de outubro de 2021

Campanha realiza entrega de brinquedos para instituição da zona leste

Campanha “Doe um Brinquedo e Ganhe Sorrisos” realizou entrega de 200 brinquedos para crianças assistidas pelo Instituto Transformando Vidas (ITV), na Colônia Antônio Aleixo.

23 de outubro de 2021

Governo do Amazonas recebe 70.200 doses de vacina contra Covid-19

Doses foram transportadas para armazenamento na Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), onde foram contabilizadas e armazenadas.

23 de outubro de 2021

Tarifa social de água e esgoto beneficia 500 mil pessoas em Manaus

Famílias de baixa renda receberão 50% de desconto no pagamento de suas tarifas junto à empresa Águas de Manaus, em relação à água e esgoto.

23 de outubro de 2021

Estacionamento irregular debaixo de viaduto em Manaus é desativado

Obstruções de calçadas e logradouros públicos correspondem a 50% de todas as notificações da Prefeitura de Manaus feitas de janeiro a setembro de 2021.

22 de outubro de 2021

Veículo, equipamentos e brinquedos são doados a instituição Amar

A Associação oferece oficinas de corte e costura e para a realização dessas atividades foram entregues máquinas de costura reta.

22 de outubro de 2021

Estudo de cores é desenvolvido pela prefeitura para dar viva ao Centro

A exemplo do que foi feito na rua Bernardo Ramos, a Prefeitura de Manaus está montando um skyline, uma proposta de intervenção para a Frei José dos Inocentes.

21 de outubro de 2021

No Amazonas, 58 municípios estão com internações por Covid-19 zeradas

A taxa de ocupação de leitos no interior está entre as mais baixas desde o início da pandemia. Apenas Fonte Boa, Coari e Itacoatiara possuem leitos de Covid-19 ocupados.

20 de outubro de 2021