fbpx

sexta, 28 de janeiro de 2022

Diarreia afeta até 15% da população; confira cuidados básicos de prevenção

Especialista explica que na maioria dos casos, não é necessário exame de fezes para confirmar a causa exata da diarreia. Porém, alguns cuidados devem ser levados a sério.

1 de janeiro de 2022

Compartilhe

(Foto: Reprodução)

Dores abdominais, cólicas, gases, náuseas e vontade contínua de usar o banheiro. Esses são alguns sintomas característicos de diarreia. Em crianças somam-se a esses febre, vômitos, falta de apetite e muitas vezes até fraqueza. Mas para ser considerada diarreia aguda, ela geralmente segue um padrão de várias evacuações por dia (no mínimo três), alterações na consistência, sendo frequentemente mais líquida por mais de dois dias.

No verão, casos como esses costumam ser ainda mais frequentes: cerca de 15%, de acordo com estimativas clínicas, já que não há existência de estatísticas oficiais. Isso porque as temperaturas mais altas favorecem o crescimento de microrganismos que podem ser potencializados por condições sanitárias ineficientes. E o resultado dessa combinação são alimentos contaminados, seja pela falta de higiene ou por serem manuseados em água não potável, deixando a população menos protegida e mais propensa a diarreia.

Dados do Unicef (Fundo das Nações Unidades para a Infância) mostram que a diarreia é a segunda maior causa de mortes de crianças abaixo de cinco anos de idade. Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) revelam que 88% das mortes pela doença no mundo são causadas pelo saneamento básico inadequado. As crianças correspondem a 84% dessa triste estimativa.

A diarreia aguda pode ser causada por diferentes microrganismos infecciosos, como bactérias, vírus e outros parasitas, como os protozoários. Esses microrganismos geram a gastroenterite (inflamação do trato gastrointestinal), que afeta o estômago e o intestino. Ou seja, a infecção tanto pode ser desencadeada pelo consumo de água e alimentos contaminados, contato com objetos contaminados, como pode ocorrer pelo contato com outras pessoas, por meio de mãos contaminadas, e contato das pessoas com os animais.

Na maioria dos casos, não é necessário exame de fezes para confirmar a causa exata da diarreia. “Porém, o mais importante é a reposição de fluidos e sais perdidos. Esse é o único tratamento necessário. Geralmente é feito por terapia de reidratação oral. Nos casos mais graves, ou prolongados, recomenda-se procurar um médico que pode orientar a terapia de reidratação por via venosa”, explica Nanci Utida, gerente médica da Cellera Farma.

Nas crianças, cuidados redobrados

Se a criança desenvolver a diarreia, o ideal e mais importante, segundo os especialistas é de imediato promover a hidratação adequada. “Orienta-se manter a alimentação da criança mais rotineira possível, com prioridade para o consumo de amidos, cereais, frutas e legumes. Recomenda-se restringir da dieta alimentos ricos em gordura, devido à sua tendência de retardar o esvaziamento gástrico, bem como o de alimentos ricos em açúcares simples, pelo efeito osmótico”, explica a médica Nanci Utida.

Ela lembra que as crianças com diarreia podem ficar desidratadas mais rapidamente do que adultos e os pais devem ficar atentos aos sinais e sintomas de desidratação moderada a grave que necessitem de auxílio médico, como diarreia sanguinolenta, febre e vômitos persistentes. Nas crianças, especialmente até os dois anos, a infecção por rotavírus é a principal causa de gastroenterite. Os adultos também podem apresentar diarreia causada por esse vírus, mas com menos frequência e os sintomas tendem a ser mais leves.

Existem probióticos específicos para a diarreia

Os probióticos não são iguais. A eficácia e a segurança de cada probiótico devem ser estudadas separadamente, pois têm efeitos diferentes. Os efeitos clínicos de qualquer probiótico, seja ele único ou de combinação de probióticos não devem ser extrapolados para outros probióticos. “O Lactobacillus rhamnosus GG, por exemplo, é a cepa probiótica mais estudada do mundo, com estudos clínicos em crianças e adultos na prevenção da diarreia do viajante, diarreia associada ao antibiótico e diarreia aguda em crianças em creches e hospitais. Sendo que seu uso diário pode ser realizado com segurança”, afirma Nanci Utida, gerente médica da Cellera Farma.

Outras formas de prevenção à diarreia

  • Leve as mãos com frequência. E, quando não puder, passe álcool em gel
  • Evite manusear alimentos com as mãos sujas.
  • Certifique-se que a caixa d’água de sua casa esteja limpa. Procure lavá-la pelo menos uma vez ao ano.
  • Higienize muito bem frutas, legumes e verduras. Lave-os em água corrente usando uma escovinha ou esponja própria para eles.
  • Beba água mineral, filtrada ou fervida.
  • Evite consumir alimentos em locais cujo cuidados com a higiene são suspeitos.
  • Procure não comer frutas e vegetais crus fora de casa.
  • Para prevenir esse mal em bebês e crianças deve ser dada maior atenção à lavagem das mãos e limpeza de mamadeiras, chupetas e principalmente incentivar a amamentação.
  • Não consuma nada com gelo fora de casa, pois ele pode ter sido produzido com água não potável.
  • Evite o consumo de carne e frutos do mar crus ou mal-cozidos. Leite não pasteurizado, laticínios e maionese estão associados ao aumento do risco de diarreia, assim como alimentos e bebidas comprados de vendedores ambulantes.

Ao final, vale lembrar que o uso de probióticos em situações em que ocorre disbiose intestinal foi bem estudado para prevenção e tratamento de diarreia aguda. “Os probióticos têm mecanismos de ação diversos: morte direta de patógenos, destruição de toxinas patogênicas, interferência de adesão a células-alvo ou regulação do sistema imunológico”, explica a médica.

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Anvisa autoriza venda de autotestes para Covid-19 no Brasil

Com o envio dos dados pela pasta na última terça-feira (25), a cúpula da Agência concluiu então que não há obstáculos que impossibilitem a comercialização dos autotestes.

28 de janeiro de 2022

Anitta usa ‘Fora Bolsonaro’ para divulgar videoclipe Boys Don’t Cry

Cantora brincou com seus seguidores nas redes sociais ao editar take do vídeo onde aparece recebendo uma mensagem dentro do envelope. O texto editado diz: 'Fora Bolsonaro'.

28 de janeiro de 2022

Número de acidentes de trânsito cai 37% no Amazonas em 2021

Dados do Detran-AM indicam que houve redução nos acidentes com danos materiais e vítimas lesionadas em todo o Estado; na capital, houve redução de mortes no trânsito.

28 de janeiro de 2022

STF quer manifestação de indígenas sobre Plano de Enfretamento à Covid

Apib, Fiocruz e Abrasco devem se manifestar ao Supremo Tribunal Federal (STF) sobre os pontos do Plano Geral de Enfrentamento à Covid-19 para os povos indígenas.

28 de janeiro de 2022

Centro de Testagem do Studio 5 encerra as atividades nesta sexta-feira

Atendimento aos usuários com sintomas gripais seguirá ao longo do dia e, após às 17h, o serviço deixará de ser oferecido no local, ficando restrito ao Vasco Vasques.

28 de janeiro de 2022

Após vacinação, mortalidade de internados com Covid no SUS cai 37%

Segundo os dados do Sistema de Informações Hospitalares do SUS, a taxa de mortalidade de pacientes internados com Covid em novembro foi de 16,3%, a menor da série histórica.

28 de janeiro de 2022

Exigência do passaporte vacinal divide opinião do público em Manaus

A média móvel de casos de covid por dia de diagnóstico, no período entre 1º e 25 de janeiro, apresentou alta de 582% nos últimos 14 dias; e de 74% nos últimos 7 dias no AM.

28 de janeiro de 2022

Artistas do quadrinho nacional estarão na Casa das Artes neste sábado

Casa de Artes no Centro abriga exposição e recebe artistas do quadrinho nacional dentro da programação da Semana do Quadrinho Nacional de Manaus.

28 de janeiro de 2022