fbpx

sábado, 23 de outubro de 2021

Desmatamento favorece dispersão de malária e Covid-19 na Amazônia

O estudo mostra que as elevadas taxas de desmatamento e a perda de biodiversidade têm relação com a alta carga de doenças tropicais negligenciadas.

14 de julho de 2021

Compartilhe

A pesquisa investigou a distribuição de onze doenças tropicais negligenciadas, como malária, leishmaniose, dengue e chikungunya (Foto: Divulgação/Fiocruz)

A dispersão de doenças como malária e Covid-19 na Amazônia está diretamente relacionada à trajetória de desenvolvimento agrícola dos municípios e à perda de biodiversidade. É o que aponta estudo publicado na terça (13) na revista “Frontiers in Public Health” de autoria de pesquisadores do Centro de Síntese em Biodiversidade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) de diversas instituições, como Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e outras universidades.

A pesquisa investigou a distribuição de onze doenças tropicais negligenciadas, como malária, leishmaniose, dengue e chikungunya, em territórios da Amazônia com trajetórias chamadas de tecnoprodutivas e agroextrativistas a partir de uma abordagem sistêmica da epidemiologia, economia e pesquisa ambiental. As trajetórias tecnoprodutivas têm um modelo agropecuário e intensa mudança de paisagem, com promoção de grande perda da cobertura florestal. As trajetórias agroextrativistas, por outro lado, se adaptam ao bioma a partir de conhecimento local em áreas cobertas por floresta contínua.

O estudo mostra que as elevadas taxas de desmatamento e a perda de biodiversidade têm relação com a alta carga de doenças tropicais negligenciadas como leishmaniose, doença de Chagas, dengue e malária, nas cidades da Amazônia. “A criação de gado e plantio de grãos, por outro lado, tem associação com altas taxas de desmatamento e tem se tornado trajetórias dominantes nos últimos anos”, comenta a pesquisadora Cláudia Codeço, uma das autoras do estudo.

A malária prevalece em municípios com perfil agroextrativista e com cobertura florestal, ou seja, metade do território amazônico. A dengue e chikungunya ocorrem com mais frequência em municípios de expansão urbana recente, como no limite sul da Amazônia em transição para o Cerrado. A leishmaniose cutânea prevalece em municípios com grandes rebanhos de animais onde há maiores taxas de desmatamento e perda de biodiversidade.

Já a Covid-19 se espalhou com facilidade em todos os municípios da Amazônia, pois se relaciona com o tráfego de pessoas, atingindo, depois, as comunidades rurais, ribeirinhas e que vivem nas florestas. “Esse fluxo se deu pela cadeia de contatos que envolveu os profissionais de saúde e assistentes sociais que transitam entre as regiões, assim como pelos moradores que saíram das grandes cidades rumo às áreas mais remotas”, analisa Codeço. A doença foi agravada pela desigualdade de acesso a serviços básicos de saúde e de bens e serviços que assola a região. A pesquisa abre horizontes para monitorar o potencial avanço de doenças nos municípios amazônicos.

Da Redação, com informações da Fiocruz

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Estacionamento irregular debaixo de viaduto em Manaus é desativado

Obstruções de calçadas e logradouros públicos correspondem a 50% de todas as notificações da Prefeitura de Manaus feitas de janeiro a setembro de 2021.

22 de outubro de 2021

Veículo, equipamentos e brinquedos são doados a instituição Amar

A Associação oferece oficinas de corte e costura e para a realização dessas atividades foram entregues máquinas de costura reta.

22 de outubro de 2021

Estudo de cores é desenvolvido pela prefeitura para dar viva ao Centro

A exemplo do que foi feito na rua Bernardo Ramos, a Prefeitura de Manaus está montando um skyline, uma proposta de intervenção para a Frei José dos Inocentes.

21 de outubro de 2021

No Amazonas, 58 municípios estão com internações por Covid-19 zeradas

A taxa de ocupação de leitos no interior está entre as mais baixas desde o início da pandemia. Apenas Fonte Boa, Coari e Itacoatiara possuem leitos de Covid-19 ocupados.

20 de outubro de 2021

Centro de Atendimento ao Turista (CAT) é reativado no aeroporto de Manaus

O retorno acontece em três turnos, com estagiários supervisionados e treinados para atender da melhor forma todos os turistas, de domingo a domingo.

20 de outubro de 2021

Cetam vai atender 9 mil alunos por ano em nova unidade da Zona Norte

Como parte do pacote de entregas do governador Wilson Lima para celebrar o aniversário de Manaus, foi inaugurada hoje (20) a primeira unidade do Cetam da Zona Norte.

20 de outubro de 2021

Você sabe o que é canabidiol? RT1 explica e mostra leitores favoráveis ao uso

O CBD é uma substância que atua no sistema nervoso central e que apresenta potencial terapêutico para o tratamento de algumas doenças.

19 de outubro de 2021

Após 4 anos, vítima de sequestro internacional retorna ao Amazonas

Criança foi levada de Tabatinga, no Oeste do Amazonas, pelo pai até o Peru. O retorno para os braços da mãe do ocorreu após incansáveis quatro anos de buscas.

19 de outubro de 2021