sexta-feira, 12 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Condomínio Verona sofre inspeção após incêndio em Manaus

Após incêndio que atingiu cinco pessoas, condomínio Verona, situado na zona Norte, é inspecionado por técnicos de Prefeitura de Manaus.
COMPARTILHE
condomínio verona,condomínio verona

Técnicos da Casa Militar e Defesa Civil, retornaram, na quinta-feira (25) ao condomínio Verona Premium, no bairro Lago Azul, zona Norte de Manaus, para concluir a vistoria do bloco de apartamentos destruído em explosão, no início da noite de quarta-feira, 24.

Os trabalhos da equipe técnica da Prefeitura de Manaus também servirão para a conclusão do laudo, que a Defesa Civil deve emitir nos próximos dias.

O bloco de apartamentos do condomínio Verona, que foi isolado pela Defesa Civil na noite de quarta-feira, apresenta risco iminente de desabamento e continua isolado. A explosão teria sido em decorrência do vazamento de gás liquefeito de petróleo (GLP), o como gás de cozinha. O produto teria vazado de um apartamento do andar superior, para a unidade habitacional abaixo.

Condomínio Verona recebe equipe técnica

“No primeiro momento, durante a noite, avaliamos também alguns blocos próximos que poderiam ter sofrido rachaduras com o impacto da explosão do GLP, mas nenhum apresentou riscos aos moradores. Hoje nós trouxemos a equipe técnica para fazer a avaliação estrutural, e emitir o laudo, para que seja enviado aos órgãos competentes e assim, procederem com a demolição, que já é prevista, pois a estrutura foi danificada”, informou o diretor de Operações da Defesa Civil, major Robson Falcão.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Conforme informações repassadas no local, cinco pessoas ficaram feridas em decorrência da explosão, entre elas, três crianças que passavam pelo local e acabaram sendo atingidas. Um senhor que teve mais de 80% do corpo queimado está em coma induzido e uma mulher, que teve queimaduras leves, preferiu não ir ao hospital.

Leia mais:

COMPARTILHE