quarta-feira, 17 de julho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Amazonas teve aumento de 32% no repasse para alimentação escolar

Os recursos repassados pelo Pnae variam de R$ 0,32 por dia (para cada estudante da educação de jovens e adultos) até R$ 2 por dia (escolas de ensino médio).
COMPARTILHE
alimentação

O Amazonas teve um aumento no repasse de 32% em 2023 do repasse de recursos federais nos valores do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

O programa do governo deferal prevê repasses de recursos federais para estados e municípios, com base no número de alunos de cada rede. Com a correção, o orçamento destinado diretamente para a qualidade da alimentação nas escolas salta de R$ 4 bilhões para R$ 5,5 bilhões e atende um público de 40 milhões de estudantes.

Apesar do aumento, o Estado ficou atrás de estados como Acre e Amapá. Esses aumentos são importantes para os benefícios da alimentação de qualidade nutricional extremamente essencial para o desenvolvimento das crianças e jovens.

alimentação
O Amazonas teve aumento no repasse feito pelo governo federal. (Foto/ Ministério da Educação Governo Federal)

“É um aumento médio nos valores do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) que supera os 36%. Todos os estados brasileiros mais o Distrito Federal serão contemplados com aumento de recursos. No Distrito Federal, por exemplo, o aumento supera os 50%”, afirmou Camilo Santana em seu perfil no Twitter.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

“Estados como Sergipe, Roraima, Piauí e Maranhão conseguiram aumento superior a 40%, quando comparamos com os recursos previstos para 2022. Estamos falando de comida de qualidade, essencial para o desenvolvimento das nossas crianças e jovens de todo o país”, completou o ministro.

Atualmente, os recursos repassados pelo Pnae variam de R$ 0,32 por dia (para cada estudante da educação de jovens e adultos) até R$ 2 por dia (para o programa de fomento às escolas de ensino médio em tempo integral).

Recursos

Outros recursos do Pnae são: ensino fundamental e médio (R$ 0,36), pré-escola (R$ 0,53), atendimento educacional especializado no contraturno (R$ 0,53), escolas indígenas e quilombolas (R$ 0,64), creches (R$ 1,07) e ensino integral (R$ 1,07).

“A alimentação escolar é estratégica para que as crianças possam ter uma alimentação adequada. A gente tem mais de 40 milhões de crianças que se alimentam cotidianamente nas escolas. E essas crianças terem alimentação de verdade é importante para que a gente consiga ter uma segurança alimentar e menores índices de desnutrição”, afirmou Lilian Rahal, secretária nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.

Leia Mais:

alimentação
COMPARTILHE