fbpx

quinta, 19 de maio de 2022

Vacina Covid-19 Fiocruz recebe registro definitivo da Anvisa

Fiocruz passa a ser detentora do primeiro registro de uma vacina Covid-19 produzida no País. Expectativa é que a Anvisa autorize a liberação dos primeiros lotes até domingo.

12 de março de 2021

Compartilhe

Expectativa é chegar até o final do mês com uma produção de cerca de um milhão de doses por dia

Na manhã desta sexta-feira (12), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu o registro definitivo da vacina Covid-19 Fiocruz. Com isso, a Fiocruz passa a ser a detentora do primeiro registro de uma vacina Covid-19 produzida no país e incorpora ao seu portfolio de produção a décima primeira vacina a ser fornecida para o Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Com o registro, a expectativa é de que a Anvisa autorize a liberação dos primeiros lotes até este domingo (14) para que, na próxima semana, a Fiocruz já possa entregar ao PNI o primeiro milhão de vacinas Covid-19 produzidas pela instituição.

“Apenas seis meses após a assinatura do Contrato de Encomenda Tecnológica, já iniciamos a produção de uma vacina contra a Covid-19, baseada em uma das tecnologias mais avançadas no momento, e obtivemos o seu registro para ampla distribuição no País”, destaca a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima. 

Segundo a presidente, a urgência que a gravidade da pandemia impõe fez com que todos os envolvidos trabalhassem incansavelmente e pudessem realizar em meses um processo que, normalmente, dura anos. “Isso também não seria possível sem todo o apoio técnico da Anvisa em cada etapa do processo de submissão contínua. Trata-se de um dia histórico para a Fiocruz e para o Sistema Único de Saúde”, afirmou. 

Segunda linha de produção

Nesta sexta-feira (12), foi iniciada também uma segunda linha de produção da vacina, o que aumenta a capacidade produtiva do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz). A expectativa é chegar até o final do mês com uma produção de cerca de um milhão de doses por dia.  

Para Mauricio Zuma, diretor de Bio-Manguinhos/Fiocruz, “o registro definitivo da vacina Covid-19 é resultado de intenso trabalho, em estreita parceria com a Anvisa, desde junho do ano passado, por meio de reuniões e envio de informações de forma contínua para que tudo pudesse acontecer com a maior celeridade possível. Com isso, a partir da próxima semana passaremos a entregar a vacina processada internamente ao Programa Nacional de Imunizações, contribuindo definitivamente com o combate à pandemia no país”.

Imunização em massa

Uma das vantagens de um registro definitivo para a vacina é a possibilidade de uma imunização em massa no País, ampliando o público que passa a poder tomar a vacina para adultos maiores de 18 anos, conforme indicado na bula.

Com a autorização para uso emergencial, a vacina ficava restrita a públicos pré-determinados. Vale destacar que o registro emergencial continua valendo para a vacinas prontas importadas do Instituto Serum, na Índia.

“Uma vacina registrada pela Agência, com uma etapa de produção já realizada no Brasil, representa maior autonomia ao país e acesso à vacina”, esclarece o gerente-geral de medicamentos da Anvisa, Gustavo Mendes, durante o comunicado transmitido pela Agência.

Segura e eficaz

Como produtora da vacina no Brasil, a Fiocruz passa a ter também toda a responsabilidade técnica sobre ela, como já ocorre com as demais vacinas produzidas pela instituição e distribuídas para o SUS. A segurança da vacina foi amplamente estudada em ensaios clínicos de fase I, II e III, tendo seus dados publicados em revistas científicas reconhecidas internacionalmente. Sua segurança tem sido reiterada também por diversas agências regulatórias internacionais. 

Leia mais sobre a Pandemia

Aeroporto Eduardo Gomes é o que mais detecta passageiros com Covid-19

As testagens no aeroporto iniciaram em 31 de maio e já somam 11.895 exames de diagnóstico de Covid-19, realizados por testes de antígeno e RT-PCR.

13 de agosto de 2021

Iranduba é o 1º município do interior a vacinar população de 12 a 17 anos

Foram enviadas para o município 1.170 doses do imunizante da Pfizer/BioNtech (Comirnaty). Nesta sexta-feira (13) também inicia a vacinação dos adolescentes na capital.

13 de agosto de 2021

Internada com Covid-19, paciente cola grau no Hospital Delphina Aziz

Daiana Pimenta teve a oportunidade de participar da tão sonhada colação de grau de maneira virtual, graças ao projeto Chamada do Bem. Amigos desejaram força à paciente.

12 de agosto de 2021

Início da vacinação contra Covid em adolescentes terá 44 postos em Manaus

Campanha para este público inicia sexta (13), para quem tem comorbidade, gestantes e puérperas. Os demais jovens incluídos nesta faixa etária devem se vacinar no sábado (14).

11 de agosto de 2021

Profissionais da Educação começam a tomar 2ª dose da vacina contra Covid-19

A ação visa o retorno seguro das atividades 100% presenciais, anunciado para os dias 23 de agosto, em Manaus, e 8 de setembro, no interior.

11 de agosto de 2021

Fiocruz: ocupação de UTIs de covid-19 chega ao melhor nível desde 2020

Hoje, a ocupação em Manaus é de 54%. O Brasil chegou a ter 25 capitais com mais de 80% da ocupação dos leitos, em 15 de março, quando a pandemia estava no pior momento.

11 de agosto de 2021

OMS vai testar três medicamentos para doentes hospitalizados com Covid

Na nova fase dos ensaios clínicos estão envolvidos cerca de 600 hospitais nos 52 países participantes, mais 16 países do que na fase inicial.

11 de agosto de 2021

‘Nova variante pode surgir em grupo de não vacinados’, alerta Anoar Samad

"Você que não se vacinou pense nas pessoas que você ama e estão do seu lado, porque você pode ser o ‘criadouro’ de novas cepas”, afirma o secretário de saúde, Anoar Samad.

11 de agosto de 2021