fbpx

sexta, 22 de outubro de 2021

Unidades de conservação melhoram condições de ribeirinhos na Amazônia

Pesquisador observou que unidades de conservação bem geridas, com forte organização social, trazem benefícios para a qualidade de vida e subsistência local.

27 de setembro de 2021

Compartilhe

Dados são de pesquisa publicada hoje na revista PNAS (Foto: Agência Brasil)

Apenas 5% dos adultos moradores de unidades de conservação (UC) em comunidades ribeirinhas da região amazônica gostariam de se mudar para a cidade, em comparação a 58% que vivem em áreas desprotegidas. Os dados são de pesquisa publicada nesta segunda-feira (27) na revista PNAS. O levantamento foi feito por pesquisadores das universidades federais do Rio Grande do Norte (UFRN) e de Alagoas (Ufal), do Instituto Juruá e das universidades norueguesas de East Anglia e de Life Sciences.

Os pesquisadores percorreram mais de 2 mil quilômetros pelo Rio Juruá, afluente do Amazonas, em 2016, a fim de entender os impactos sociais de se viver dentro ou fora de uma unidade de conservação. Eles aplicaram questionários e entrevistaram pessoas e famílias de comunidades externas e de unidades de conservação da região, incluindo a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) de Uacari e as reservas extrativistas do Médio e Baixo Juruá. Ao todo, moradores e líderes comunitários de 100 comunidades da região foram ouvidos, incluindo 426 pessoas e 281 famílias.

Nas entrevistas coletadas, o pesquisador João Campos-Silva observou que as unidades de conservação bem geridas, que têm forte organização social das comunidades e associações locais, trazem benefícios para a qualidade de vida e subsistência local.

“O melhor acesso à saúde, educação, eletricidade, saneamento básico e comunicação, observado em comunidades dentro das UCs, influencia a decisão das pessoas de não quererem sair de lá”, comenta o pesquisador do Instituto Juruá, um dos autores do artigo.

Um dos principais resultados da pesquisa é que as comunidades das unidades de conservação têm mais acesso à infraestrutura básica de serviços públicos. Da mesma forma, famílias que residem nessas comunidades têm mais bens duráveis como geladeira, fogão, eletrodomésticos e barco a motor, indicando que morar nas unidades de conservação confere maior riqueza material às famílias.

Para a coautora do estudo, Priscila Lopes, os dados sugerem que diferentes níveis de gestão participaram da construção de soluções para as comunidades pesquisadas, desde organizações não governamentais, empresas, universidades e associações locais.

“Elas estimularam o desenvolvimento social com a criação de empregos e cadeias produtivas socialmente mais justas, o que ajuda a consolidar resultados positivos do engajamento em sustentabilidade”, destaca a pesquisadora.

O estudo indica que cenário otimista verificado na região do Rio Juruá pode sugerir uma exceção à regra, uma vez que envolve modelo de cogestão na unidade de conservação. Como a maioria das unidades de conservação na Amazônia não está implementada e enfrenta uma escassez de recursos humanos e financeiros, eles defendem também o aumento do investimento público na implementação dessas áreas protegidas como forma de gerar riqueza com a floresta ainda em pé.

Fonte: Agência Brasil

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

Veículo, equipamentos e brinquedos são doados a instituição Amar

A Associação oferece oficinas de corte e costura e para a realização dessas atividades foram entregues máquinas de costura reta.

22 de outubro de 2021

Estudo de cores é desenvolvido pela prefeitura para dar viva ao Centro

A exemplo do que foi feito na rua Bernardo Ramos, a Prefeitura de Manaus está montando um skyline, uma proposta de intervenção para a Frei José dos Inocentes.

21 de outubro de 2021

No Amazonas, 58 municípios estão com internações por Covid-19 zeradas

A taxa de ocupação de leitos no interior está entre as mais baixas desde o início da pandemia. Apenas Fonte Boa, Coari e Itacoatiara possuem leitos de Covid-19 ocupados.

20 de outubro de 2021

Centro de Atendimento ao Turista (CAT) é reativado no aeroporto de Manaus

O retorno acontece em três turnos, com estagiários supervisionados e treinados para atender da melhor forma todos os turistas, de domingo a domingo.

20 de outubro de 2021

Cetam vai atender 9 mil alunos por ano em nova unidade da Zona Norte

Como parte do pacote de entregas do governador Wilson Lima para celebrar o aniversário de Manaus, foi inaugurada hoje (20) a primeira unidade do Cetam da Zona Norte.

20 de outubro de 2021

Você sabe o que é canabidiol? RT1 explica e mostra leitores favoráveis ao uso

O CBD é uma substância que atua no sistema nervoso central e que apresenta potencial terapêutico para o tratamento de algumas doenças.

19 de outubro de 2021

Após 4 anos, vítima de sequestro internacional retorna ao Amazonas

Criança foi levada de Tabatinga, no Oeste do Amazonas, pelo pai até o Peru. O retorno para os braços da mãe do ocorreu após incansáveis quatro anos de buscas.

19 de outubro de 2021

Vestibular da Faculdade Santa Teresa tem inscrições abertas e gratuitas

Provas serão realizadas na próxima terça-feira (26), de modo presencial e online. Ao todo, são 2090 vagas para 11 cursos nas áreas de saúde, humanas e exatas.

19 de outubro de 2021