fbpx

quinta, 26 de maio de 2022

PIM puxa alta e Amazonas tem saldo positivo de empregos em agosto

Entre demissões e admissões, o estado abriu 7.019 novos postos de emprego formais. A alta foi puxada pela indústria, setor responsável pela abertura de 2.785 novas vagas.

30 de setembro de 2020

Compartilhe

No ano, as indústrias do PIM acumulam saldo positivo de 1.360 vagas com carteira assinada (Foto:Reprodução/Honda)

Pelo segundo mês consecutivo, o Amazonas registrou saldo positivo na geração de novos postos de trabalho. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) divulgados nesta quarta-feira (30) pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, entre demissões e admissões, em agosto o estado abriu 7.019 novos postos de emprego formais. No período, foram 15.618 admissões e 8.599 desligamentos.

A alta foi puxada principalmente pela indústria, setor que foi responsável pela abertura de 2.785 novos postos. Este foi o terceiro – e maior – resultado positivo consecutivo do setor, consolidando a recuperação pós isolamento social. No último mês de abril, as indústrias do Polo Industrial de Manaus (PIM) foram responsável pelo saldo negativo de 2.768 empregos formais.

Em seguida aparecem o setor de serviços, com saldo de 2.492 novas vagas, e comércio, que abriu 1.031 postos em agosto.

De janeiro a agosto

No acumulado de janeiro a agosto, no entanto, o saldo do Amazonas é negativo. Nos oito primeiros meses do ano, foram desligados 97.621 trabalhadores em todo o estado. As admissões somaram 92.802, o que deixou saldo de -4.819 postos de trabalhos.

O setor de serviços foi o que apresentou o pior desempenho. Ao todo, 4.260 trabalhadores foram demitidos até o mês passado. O comércio aparece logo atrás, com 2.351 postos de empregos formais perdidos.

Já as indústrias do PIM acumulam saldo positivo de 1.360 vagas com carteira assinada.

Brasil

Pelo segundo mês seguido, o país criou empregos formais. Segundo dados do Caged, foram 249.388 postos de trabalho com carteira assinada abertos no último mês.

Esse foi o melhor resultado para meses de agosto desde 2011, quando haviam sido abertas 190.446 vagas formais. No acumulado do ano, no entanto, o mercado de trabalho continua sentindo o impacto da pandemia. De janeiro a agosto, foram fechadas 849.387 vagas, o pior resultado para os oito primeiros meses do ano desde o início da série histórica, em 2010.

Todos os cinco setores pesquisados criaram empregos formais em agosto. A estatística foi liderada pela indústria, com a abertura de 92.893 postos. O indicador inclui a indústria de transformação, de extração e de outros tipos. Com 50.489 novos postos, a construção vem em segundo lugar.

Todas as regiões brasileiras criaram empregos com carteira assinada em agosto. O Sudeste liderou a abertura de vagas, com 34.157 postos a mais, seguido pelo Nordeste com 22.664 postos criados e pelo Sul com mais 20.128 postos. O Centro-Oeste abriu 14.084 postos de trabalho e o Norte criou 13.297 postos formais no mês passado.

Na divisão por unidades da Federação, a criação de empregos se disseminou pelo país. Todos os estados e o Distrito Federal abriram postos com carteira assinada em agosto. As maiores variações positivas ocorreram em São Paulo, com a abertura de 64.552 postos; Minas Gerais, 28.339 postos, e Santa Catarina, 18.375 postos. Os três estados que menos criam postos de trabalho foram Sergipe, 368 postos; Amapá, 434 postos, e Roraima, 700 postos.

Reportagem: Lucas Raposo

Leia mais Dia a Dia

Amazonas confirma primeiro caso de sarampo em criança de Manacapuru

Criança de 1 ano de idade, moradora de Manacapuru – que não tem histórico de tomar a tríplice vacina – contraiu o sarampo e está sendo acompanhada pela FVS.

26 de maio de 2022

Animação reforça campanha de combate ao abuso sexual infantil virtual

A animação traz mensagens sobre o acesso precoce à tecnologia, cuidado com o compartilhamento de imagens e informações pessoais, grooming e outros.

26 de maio de 2022

Projeto para estimular estudos epidemiológicos é debatido em Manaus

Amazonas tem a maior taxa de incidência de tuberculose do país com 64,8 casos por 100 mil habitantes em 2020, segundo dados do Ministério da Saúde.

26 de maio de 2022

OAB-AM e Seap realizam audiência pública nesta quinta-feira em Manaus

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas e a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) irão tratar sobre as solicitações dos advogados criminalistas.

26 de maio de 2022

Vacinação estagnada pode resultar em uma nova ‘onda’ de Covid-19

Para o titular da Saúde do Amazonas, as pessoas estão "relaxadas". Ele pede que as pessoas fiquem em alerta e se previnam o quanto antes para evitar um novo surto da doença.

25 de maio de 2022

Norma que proibia prisão disciplinar de policiais e bombeiros é derrubada

O ministro do STF, Ricardo Lewandowski, disse que militares estaduais e distritais devem responder disciplinarmente a governadores e não ao Executivo Federal.

25 de maio de 2022

Prefeitura divulga lista de profissionais aprovados para Semsa

Também consta no Diário Oficial do Município a lista dos classificados para a cota de pessoa com deficiência, usando critério específicos do Edital 001/2021 da Semsa.

25 de maio de 2022

IBGE: no AM, 2,3% dos adultos se dizem homossexuais ou bissexuais

Número corresponde a 60 mil pessoas. Amazonas é a terceira unidade federativa com o maior percentual de pessoas que se declaram homossexuais ou bissexuais, junto com SP e RJ.

25 de maio de 2022