fbpx

quinta, 02 de dezembro de 2021

MPF cobra ação integrada contra ‘cidade flutuante’ em garimpo de Autazes

Movimento do MPF ocorre depois que o Greenpeace denunciou a presença de balsas de garimpo ilegal em Autazes, a 120 km de Manaus.

25 de novembro de 2021

Compartilhe

De acordo com o MPF, os órgãos devem, cada um dentro de sua esfera de atribuições, realizar a identificação e autuação administrativa de todos os empreendimentos irregulares (Foto: Divulgação/Greenpeace)

O Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas recomendou na noite desta quarta-feira (25) adoção emergencial de ação coordenada de repressão e desarticulação ao garimpo ilegal de ouro na calha do rio Madeira e afluentes, no município de Autazes, a 120 km de Manaus.

A procuradoria amazonense do MPF pediu uma atuação integrada de órgãos e autarquias federais e estaduais competentes dentro do prazo de 30 dias. Há pelo menos duas semanas as balsas de garimpo ilegal estão descendo o Madeira a procura de ouro e desde esta terça-feira (23), as mais de 300 dragas invadiram a foz do Rio, próximo a Autazes.

São cobrados a tomar providências na recomendação o Exército Brasileiro, por meio do Comando Militar da Amazônia (CMA); a Superintendência da Polícia Federal no Amazonas (PF); a Agência Fluvial de Itacoatiara, unidade da Marinha encarregada do rio Madeira, subordinada à Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC); o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), à Presidência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e à Superintendência da Agência Nacional da Mineração (ANM) no Amazonas.

De acordo com o MPF, os órgãos devem, cada um dentro de sua esfera de atribuições, realizar a identificação e autuação administrativa de todos os empreendimentos irregulares em operação ou com sinais de operação em passado recente na calha do rio Madeira ou afluentes, além de adotar medidas para a imediata interrupção das atividades ilícitas, inclusive mediante destruição dos instrumentos do crime, caso necessário.

Em agosto deste ano, a Justiça Federal condenou o Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam) a anular as licenças concedidas irregularmente para as atividades de extração de ouro no leito do rio Madeira, em área de mais de 37 mil hectares, na região sul do Amazonas.

A sentença, que permanece válida, reafirmou uma decisão liminar de dezembro de 2017 nesse mesmo sentido. Com isso, toda a atividade garimpeira antes amparada por essas licenças irregulares deve seguir paralisada. A ação que originou a sentença é do Ministério Público Federal (MPF) em ação civil pública. Atualmente, o processo está em fase de recurso.

Texto: Jefferson Ramos, com informações da assessoria de imprensa

Leia Mais:

Leia mais Dia a Dia

População local do Rio Madeira vê o drama por trás da rotina do garimpo

O que agora preocupa os moradores locais é a suposta contaminação da água pelas 131 máquinas e balsas que foram queimadas e afundaram nas águas do Madeira.

2 de dezembro de 2021

Fornecimento de água a famílias de baixa renda não será cortado esse mês

Será garantido o estabelecimento de regras especiais para parcelamento e pagamento da dívida. A iniciativa deve beneficiar 70 mil famílias.

2 de dezembro de 2021

UEA abre inscrições para Vestibular e SIS 2021 para acesso 2022

O período para a isenção da taxa de inscrição será de 13 a 14 de dezembro, com divulgação do resultado da análise no dia 17 de dezembro, pelo portal da UEA.

1 de dezembro de 2021

Nível do rio Negro subiu 1,52m em novembro e cota chegou a 20,97 metros

Comparando o período atual com o mesmo do ano passado, a diferença é de 3,46 metros, pois novembro de 2020 a cota do rio fechou em 17,51 metros.

1 de dezembro de 2021

Medidas de incentivo à vacinação contra Covid serão reforçadas no AM

O governador Wilson Lima destacou que, com a vacinação, o Estado chegou a ficar 21 dias sem registrar óbitos pela doença no mês de novembro; campanha será intensificada.

1 de dezembro de 2021

Combate ao HIV/Aids: campanha de testagem dá início ao Dezembro Vermelho

De 2010 a 2020 foram notificados no Sinan, no estado do Amazonas, 9.879 casos de infecção pelo HIV, sendo 75,4% do sexo masculino e 24,6% do sexo feminino.

1 de dezembro de 2021

Tarifa Social de Energia alcançará todos os beneficiários do CadÚnico

O deputado Marcelo Ramos atuou na defesa da, agora, Lei que vai elevar de 185 mil para 400 mil o número de beneficiados em todo o Amazonas.

1 de dezembro de 2021

Campanha pretende conscientizar sobre importância do jornalismo profissional

A ideia é diferenciar os veículos que produzem informação com responsabilidade daqueles que são focados apenas em conquistar audiência por meios antiéticos.

1 de dezembro de 2021