fbpx

sexta, 21 de janeiro de 2022

Coleção ‘Encantos Amazônicos’ encerra projeto de economia criativa

Projeto da Prefeitura de Manaus possibilitou o aprimoramento de produtos feitos por 43 artesãos selecionados pelo Departamento de Economia Solidária e Criativa da Semtepi.

18 de dezembro de 2021

Compartilhe

A segunda edição do projeto “Manaus Feita à Mão” foi realizada em parceria com a Associação Zagaia Amazônia. (Foto: Reprodução)

A Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), em parceria com a Associação Zagaia Amazônia, lançou a coleção “Encantos Amazônicos” e, com isso, encerrou a segunda edição do projeto “Manaus Feita à Mão”, no Casarão da Inovação Cassina, Centro, na noite desta sexta-feira (17). O projeto foi voltado para aprimorar os produtos de 43 artesãos selecionados pelo Departamento de Economia Solidária e Criativa da Semtepi.

O subsecretário de Assuntos Operacionais da Semtepi, Gustavo Igrejas, ressaltou a importância do projeto em parceria com a Zagaia. “Essa é mais uma iniciativa que dá oportunidade para que os artesãos possam aprimorar e vender seus produtos e gerar renda para esse segmento que foi um dos principais afetados pela pandemia”, destacou Igrejas.

A presidente da Associação Zagaia Amazônia, Rozana Trilha, destacou a importância do apoio da prefeitura para a execução do projeto. “Tivemos a chance de discutir o que pode trazer mais melhorias para esse trabalho. Nesta edição foi possível comprar matéria-prima para desenvolver os produtos e, além disso, levar duas artesãs para uma feira nacional em Belo Horizonte (MG). Então é muito mais que só a comercialização, é a oportunidade de perceber o que está sendo feito no mercado”, disse.

Feira

Uma das artesãs certificadas no evento, Regina Medeiros, há 12 anos trabalha com artesanato, e por meio do projeto participou da 32ª Feira Nacional de Artesanato em Belo Horizonte, que aconteceu de 7 a 12/12.

“Eu sou natural de Maués e trabalho com pintura em cerâmica, em massa fria, argila e em madeira, além disso, há cinco anos eu comecei a modelar peças. A Prefeitura de Manaus e a Zagaia têm sido divisores de águas porque apoiam na criação de peças e nos abrem novos horizontes e possibilidades de trabalho, ou seja, são fundamentais para consolidarmos a marca e a identidade no nosso trabalho. Recentemente nós estivemos na feira nacional de artesanato, fruto dessa parceria, e foi uma experiência super gratificante e valorosa na qual pude estar em contato com vários artesãos trocando ideias e conhecimento”, disse.

Trabalhos

A coleção é inspirada no universo amazônico e composta por peças que variam da fibra, passando pela cerâmica, o couro e a borracha até a utilização de cuias, madeiras e tecidos como matéria-prima de suas criações.

Durante o evento foi lançado um catálogo digital com as produções artesanais aprimoradas, a partir da consultoria que os participantes receberam da Associação Zagaia Amazônia no “Manaus Feita à Mão”. A consultoria teve o objetivo de potencializar a criação artesanal por meio de um método de desenvolvimento de produtos que expresse originalidade e valorização da identidade cultural amazônica.

Além disso, o projeto, que teve início em junho deste ano, ofereceu ao longo dos meses capacitação contínua, on-line e presencial aos participantes, preparando-os para o mercado do artesanato nacional e internacional, com desenvolvimento de novos produtos, originais e valorizando a identidade cultural dos participantes. Foram realizadas oficinas temáticas com foco nas tendências criativas para inovação no artesanato local, aprimoramento de produtos e orientações de como exportar e como identificar mercado fora do país e prospectar novos clientes.

A associação, em parceria com a Semtepi, montou um conjunto de metodologias para formar, aperfeiçoar e levar excelência ao mercado artesanal para os artesãos. Entre os participantes, 21 artesãs fazem parte da Associação das Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (Amarn), 5 integram o Ateliê Derequine do Parque das Tribos, e 17 são artesãos urbanos de Manaus.

A capacitação e a consultoria realizada pela Zagaia aconteceram em parceria com a designer de produto Carol Oliveira, colaboradora de projetos do Studio Sérgio J. Matos. A parceria buscou estimular nos participantes, inclusive com a aquisição de matéria-prima, o desenvolvimento de novos produtos artesanais com a influência no design, na valorização das peças produzidas, buscando ampliar o público consumidor para o cenário nacional e com isso gerar mais perspectivas de faturamento para os artesãos.

Leia mais:

Leia mais Dia a Dia

Covid-19: Amazonas teve queda de 98% nos óbitos em relação a 2021

Analisando os primeiros 19 dias de 2022 com o mesmo período de 2021, observa-se que o número de casos de continua alto, mas os óbitos e internações reduziram drasticamente.

21 de janeiro de 2022

Com queda de 50% no estoque, Hemoam convoca doadores com urgência

Pessoas saudáveis estão sendo convocadas para doarem sangue e garantir a realização de cirurgias eletivas. Ontem, abastecimento de sangue registrou queda de 50%.

21 de janeiro de 2022

Vacinação de idosos contra Covid-19 reduziu mortes em 63%, em Manaus

Estudo da Fiocruz/Amazônia feito em Manaus comprovou eficiência da vacinação contra Covid-19 na redução de óbitos e internações de pessoas com mais de 60 anos, em mais de 60%

21 de janeiro de 2022

Operação Cidade Mais Segura realizou mais de 400 abordagens na zona Norte

Cerca de 70 agentes das forças de segurança, entre policiais civis e militares, estiveram envolvidos na ação, além do apoio de 30 viaturas.

21 de janeiro de 2022

Elza Soares, ícone da música brasileira, morre aos 91 anos em casa

Elza começou a carreira cantando "Se Acaso Você Chegasse" em 1959, e se dedicou ao gênero nos anos 60. Ela é considerada uma das maiores cantoras do Brasil.

20 de janeiro de 2022

Após estabilizar, nível do rio Negro desce dois centímetros nas últimas 24h

Em 2021, a primeira vez que o nível do rio Negro registrou diminuição foi em 14 de junho, quando baixou um centímetro.

20 de janeiro de 2022

Anvisa libera CoronaVac para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos

Decisão foi unânime. Esquema vacinal é o mesmo recomendado para adultos: duas doses aplicadas em intervalo de 28 dias. Agência vetou dose para menores imunossuprimidos.

20 de janeiro de 2022

Técnicos da Anvisa recomendam CoronaVac na faixa de 6 a 17 anos

A aprovação ou não do imunizante para esta faixa ainda depende da votação da Diretoria Colegiada da Agência de Saúde, que ainda está em andamento.

20 de janeiro de 2022