fbpx

domingo, 05 de dezembro de 2021

Centros de Convivência adotam campanha Setembro Amarelo

A maior parte das ações será virtual, já que os espaços tiveram um retorno gradual de suas atividades ao público, seguindo as orientações de saúde para prevenção à Covid.

28 de agosto de 2020

Compartilhe

A programação consiste em lives de rodas de conversa com profissionais da área de saúde (Foto: Divulgação)

Os Centros Estaduais de Convivência da Família e do Idoso vão aderir, neste mês de setembro, várias ações preventivas para realizar a Campanha Nacional Setembro Amarelo de conscientização e prevenção ao suicídio.

A maior parte das atividades será virtual, já que os espaços tiveram um retorno gradual de suas atividades ao público, seguindo as orientações dos órgãos de saúde para evitar os riscos de contaminação pela Covid.

A programação consiste em lives de rodas de conversa com profissionais da área de saúde, como psiquiatra; vídeos para chamada de live na página do Facebook e distribuição de folders informativos e de fitas amarelas nos centros. Também serão realizadas peças teatrais em alusão à prevenção ao suicídio e caminhadas que seguirão o distanciamento social.

Idealizada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), o Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização ao suicídio, fomentando a prevenção e promoção da saúde mental. O mês foi escolhido em razão do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio (10 de setembro).

Estresse

Segundo a psicóloga Ítala Rodrigues, a alta carga de estresse e a depressão, seguidas de agressividade, são sintomas de que a pessoa precisa de cuidados, e a família pode ajudar neste sentido procurando os canais competentes, caso contrário, a pessoa pode pensar que vai encontrar no suicídio um alívio para o que está sentindo.

“Os números de suicídio no Brasil são alarmantes, portanto se faz necessário trabalhar para reduzir essas estatísticas”, frisou.

Programação:

  • Japiim – O Centro Estadual de Convivência da Família (CECF) 31 de Março, no Japiim, zona sul, vai promover um espaço de acolhimento e de compartilhamento de informações e experiências, no período de 16 a 18 de setembro, com grupos e alunos do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam). A ideia é tratar a questão da prevenção ao suicídio.
  • Cidade Nova – O CECF Padre Pedro Vignola, na Cidade Nova, zona norte, realiza no período de 1º a 30 de setembro a distribuição de folder informativo sobre o Setembro Amarelo na área externa da unidade. No dia 9, será apresentado um vídeo musical com a participação dos alunos do Cetam. No dia 11, haverá uma live de Roda de Conversa com o tema “Falar é a melhor solução. Diga não Suicídio!”, com profissionais da área de saúde e o corpo técnico psicossocial da Seas e usuários do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) e CECF.
  • Alvorada – O CECF Maria de Miranda Leão, no bairro Alvorada I, zona centro-oeste, vai realizar uma live com a psicóloga Denise Machado Duram Gutierrez, tendo como mediadora a psicóloga Margareth Presa, no dia 11, às 10h, na Rádio Amme Eventos. O assunto abordado será prevenção e combate ao suicídio.
  • Mutirão – O CECF Teonízia Lobo, Mutirão, zona leste, vai fazer uma apresentação de teatro mudo abordando a prevenção ao suicídio e a atenção aos sinais que antecedem o suicídio. Também será feita a distribuição de fitas amarelas.
  • Raiz – No CECF André Araújo, na Raiz, zona sul, a programação consiste na campanha de prevenção e combate ao suicídio com a participação da equipe técnica do Centro, sensibilização junto à comunidade e alunos dos cursos de qualificação profissional. A abertura do Setembro Amarelo será na terça-feira (1º/09).
  • Santo Antônio – O CECF Magdalena Arce Daou, localizado bairro Santo Antônio, zona oeste, vai postar nos dias 10 e 11 de setembro vídeos abordando a temática sobre o Dia Mundial do Combate ao Suicídio; assim como relatos sobre a depressão e campanha interna de escuta ativa para usuários do centro.
  • Aparecida – O Centro Estadual de Convivência do Idoso (Ceci), no bairro Aparecida, zona sul de Manaus, vai realizar no dia 4 uma live em alusão ao mês de prevenção ao suicídio, com o tema “Falar de Suicídio não é Tabu”. O tema vai ser tratado pela psiquiatra Alessandra Pereira, que terá como mediadora a psicóloga Aparecida Oliveira.

Leia mais:

Leia mais Dia a Dia

RealTime1 mostra o drama do garimpo no rio Madeira, no Amazonas

O jornalista Caio Fonseca, enviado especial do RealTime1 à região de garimpo no rio Madeira, acompanhou de perto as famílias que dependem da atividade para sobreviver.

4 de dezembro de 2021

Cenário epidemiológico aponta queda nas notificações de rabdomiólise

Doença causada, ao que parece, pela ingestão de peixes contaminados, segue monitorada pelas autoridades sanitárias do Estado.

4 de dezembro de 2021

Prefeitura abre processo seletivo para cursos de empreendedorismo

Serão duas mil vagas em cursos de capacitação empreendedora promovidos pela Semtepi e o Instituto Visão Amazônica.

4 de dezembro de 2021

Moradores na comunidade da Sharp são orientados sobre o Prosamin+

A entrega dos certificados começa na segunda-feira (6) aos primeiros 427 imóveis cujas famílias cadastradas serão reassentadas antes do início das obras no local.

4 de dezembro de 2021

Hospital 28 de Agosto nega aumento de internações por Covid-19 no AM

Diretora da unidade divulgou vídeo nesta sexta-feira (3) para desmentir lotação na sala rosa, instalada na unidade para casos confirmados de Covid-19.

3 de dezembro de 2021

Ômicron assusta amazonenses: maioria opta por não ter Carnaval em 2022

Chegada da variante Ômicron no Brasil e o aumento dos casos de Covid-19 no Amazonas podem impor a ampliação do jejum do Carnaval, que não é realizado há quase dois anos.

3 de dezembro de 2021

Vacinação contra a Covid-19 terá 20 pontos em Manaus neste sábado

Toda a lista de postos de vacinação fica disponível no site da Semsa. A população pode verificar as datas para aplicação de 2ª ou 3ª dose no Imuniza Manaus.

3 de dezembro de 2021

Vacinas agem contra covid grave, mesmo com chegada de nova variante

Richard Lessels, especialista em doenças infectocontagiosas, diz que vacinas são a ferramenta que pode evitar a doença grave e a hospitalização.

3 de dezembro de 2021