fbpx

terça, 26 de janeiro de 2021

Servidores da Educação vão receber até R$ 12 mil de abono do Fundeb

Além de professores e pedagogos, pela primeira vez na história, servidores técnicos e administrativos também receberão o benefício. O abono será pago até 29 de dezembro.

15 de dezembro de 2020

Compartilhe

Um total de 26,7 mil servidores da Secretaria de Estado de Educação e Desporto vão receber o benefício (Foto: Divulgação)

O governador Wilson Lima assinou, nesta terça-feira (15/12), o Decreto n° 43.182/2020, autorizando o pagamento do abono do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para 26,7 mil servidores da Secretaria de Estado de Educação e Desporto.

O abono varia R$ 4 mil a R$ 12 mil e, pela primeira vez na história, vai contemplar servidores técnicos e administrativos, além de professores e pedagogos.

No total, serão destinados R$ 142,6 milhões para o abono do Fundeb, que será pago no dia 29 de dezembro para os servidores funcionalmente vinculados e lotados na Seduc e que estejam no exercício de suas atividades.

“Vamos pagar todos, desde o diretor até a merendeira. O pagamento, o valor referente ao abono Fundeb é de R$ 4 mil, por cadeira, e é o valor que receberão os administrativos. Apesar da gente ter tido recentemente uma dificuldade de repasse do Governo Federal, o Estado do Amazonas vai complementar com fonte Tesouro”, ressaltou o governador. 

Valores

Para os professores e pedagogos, o abono também será quitado em parcela única, no valor de R$ 4 mil para cada 20 horas de trabalho.  Isso significa que profissionais com vínculo de 40h receberão R$ 8 mil e aqueles com vínculo de 60h, R$ 12 mil.

Para garantir o pagamento de abono a todos os servidores da Educação, as despesas correrão à conta das dotações do próprio Fundeb, observados os limites fixados pela Lei nº 11.494/2007, e de recursos próprios do Tesouro Estadual. O decreto assinado pelo governador Wilson Lima autoriza essa complementação financeira do Estado.

Reconhecimento

O secretário da Seduc, Luis Fabian, afirmou que o pagamento do abono é um reconhecimento aos esforços e à contribuição que os servidores deram à educação em um ano marcado pela pandemia de Covid-19.

“Hoje é um dia de celebração. É a coroação de um trabalho muito sério feito ao longo desse ano. Mesmo com toda dificuldade que nós tivemos esse ano, provamos é possível fazer educação de qualidade. Isso só foi possível graças ao empenho dos trabalhadores da Educação”, ressaltou Fabian. 

Veja mais notícias

Mais de 83 mil EPIs são enviados para o interior do Amazonas

Ambas as cidades contaram ainda com 1.350 testes rápidos para detecção da Covid-19, além de medicamentos e materiais hospitalares, encaminhados nesse domingo (25).

25 de janeiro de 2021

Detran-AM suspende todas as atividades presenciais até final de janeiro

Nesse período, somente a fiscalização de trânsito, a perícia de acidentes de trânsito e os serviços de liberação de veículos removidos irão funcionar.

25 de janeiro de 2021

Veículos que chegam a Manaus passam por sanitização

Como mais uma medida para conter o avanço da Covid-19 em Manaus, a Prefeitura instalou barreiras de sanitização na AM-010, BR-174 e na ponte Rio Negro.

25 de janeiro de 2021

Parintins deve retomar aulas remotas na rede municipal

O programa “Aprendendo em casa nas ondas do rádio” foi implantado em abril, para não deixar de assistir os alunos na pandemia da Covid-19.

24 de janeiro de 2021

Central Integrada de Fiscalização vistoria sete estabelecimentos

Três bares foram flagrados funcionando, mas sem aglomeração, e os proprietários foram orientados a fechar o local.

23 de janeiro de 2021

Governo alinha critérios de vacinação dos trabalhadores da saúde

A expectativa é de que a imunização contra Covid-19 nos hospitais retorne ainda nesta sexta-feira (22) em 27 unidades, após a validação das propostas apresentadas.

22 de janeiro de 2021

Polícia prende 63 pessoas em bares clandestinos na zona Leste

A prisão aconteceu em cumprimento ao decreto governamental que proíbe a circulação e aglomeração de pessoas das 19h às 6h, devido à pandemia da Covid-19.

22 de janeiro de 2021

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Medida considera “que a persistência e o agravamento da pandemia da Covid-19 no país impõem aos eleitores que não compareceram à votação nas eleições".

22 de janeiro de 2021