segunda-feira, 24 de junho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Vendas no comércio amazonense caíram 10% em janeiro, diz Fecomércio

Resultado é em relação ao ano de 2020. Segundo a entidade, a ocorrência de chuvas, o novo surto de Covid-19 e síndrome gripal afetaram o desempenho das comercializações.
COMPARTILHE
Falta de produtos poderá afetar vendas de final de ano
Foto: Agência Brasil

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomércio-AM) registrou queda de 10% nas vendas do segmento no primeiro mês do ano, em relação a janeiro de 2020, considerando que em 2021 o setor estava de portas fechadas devido à pandemia. Segundo a entidade, a ocorrência de chuvas, o novo surto de Covid-19 e síndrome gripal afetaram o desempenho das comercializações.

Segundo o presidente da Fecomércio-AM, Aderson Frota, após o último bimestre positivo nas vendas, o fluxo de pessoas reduziu nos estabelecimentos comerciais por conta do aumento no número de casos da Covid-19, de gripe e síndromes respiratórias, na capital. Consequentemente, as vendas foram afetadas.

“A população tem acesso a informação e consegue obter um diagnóstico com mais facilidade em relação à possível contaminação pelo vírus. Muitos foram atingidos pelo vírus, outra parte teve ou ainda tem receio de sair de casa por conta das chuvas. Tivemos um primeiro mês de queda nas vendas”, comentou Frota.

O empresário ainda informou que os trabalhadores que apresentam qualquer sintoma gripal são encaminhados a exames para diagnóstico e cumprimento de protocolos médicos. Ele afirma que o comércio não teve problemas de abstenção motivada pelos problemas de saúde.

CDLM afirma que janeiro foi positivo

Contrariando os números da Fecomércio, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDLM), Ralph Assayag, disse que as vendas comerciais em janeiro superaram os resultados de igual período de 2020. Sem citar números, ele afirma que o crescimento no número de estabelecimentos abertos no último ano ajudaram a alavencar as vendas.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

“Em relação a janeiro de 2020 tivemos crescimento em número de lojas, em número de empregos, em relação ao preço do produto, que é a inflação, consequentemente, todos tiveram crescimento em vendas”, disse.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

COMPARTILHE