fbpx

sexta, 28 de janeiro de 2022

Se rendeu bons frutos ainda é cedo para dizer, mas o que é certo é que a viagem do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao Oriente Médio custou mais de R$ 3,6 milhões aos cofres públicos. A viagem ocorreu entre os dias 12 e 18 de novembro deste ano. Os números foram fornecidos pelo Ministério das Relações Exteriores ao portal Metrópoles, por meio da Lei de Acesso à Informação.

Bolsonaro visitou três países: Emirados Árabes, Bahrein e Catar. De acordo com o Itamaraty, o objetivo da viagem foi fortalecer as relações do Brasil com países da região do Golfo Pérsico, grandes produtores de petróleo que possuem fundos soberanos de investimentos.

Do montante gasto, R$ 1,9 milhão foi destinado às diárias para alimentação e hospedagem e outros R$ 373 mil em passagens para bancar a ida do presidente ao continente asiático, de seguranças do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), de assessores pessoais de Bolsonaro, além da comitiva de ministros e uma equipe de suporte, como intérpretes e auxiliares locais.

Segundo o Itamaraty, 28 pessoas integraram a comitiva presidencial, sendo 18 ligados à Presidência, como ministros, secretários e assessores pessoais de Bolsonaro, e 10 ao Itamaraty. Os gastos da comitiva com diárias somaram R$ 268,3 mil. Já as despesas com passagens foram de R$ 155,2 mil.

Bolsonaro desembarcou em Dubai, capital dos Emirados Árabes, no dia 13 de novembro, e ficou até a manhã do dia 16. Além dos gastos com diárias e passagens, o governo brasileiro desembolsou R$ 1,1 milhão na região. As despesas estão distribuídas da seguinte forma:

  • R$ 879,9 mil em aluguéis de carros;
  • R$ 242,5 mil em salas de escritórios para a equipe de apoio presidencial que prepara eventos;
  • R$ 15,6 mil na contratação de intérpretes;
  • R$ 6,8 mil para a compra de material de escritório; e
  • R$ 2,7 mil na compra de uma trituradora.

Durante agenda nos Emirados Árabes, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com autoridades locais e participou da Expo 2020, exposição mundial realizada periodicamente há mais de um século. Cada edição ocorre numa cidade diferente.

O Bahrein foi o segundo destino da viagem presidencial, Bolsonaro ficou em Manama, capital do país, apenas por um dia. Onde se reuniu com autoridades locais e inaugurou a embaixada do Brasil no Bahrein.Além dos custos com passagens aéreas e hospedagens, foram gastos R$ 115,5 mil. Sendo:

  • R$ 3,7 mil para materiais para escritório;
  • R$ 43,9 mil para aluguel de salas de apoio;
  • R$ 68 mil para o aluguel de veículos; e
  • R$ 80,1 mil para o pagamento de diárias de auxiliares locais.

Em Doha, capital do Catar, o presidente fechou o giro comercial da viagem. Chegou ao país no dia 17 de novembro e retornou ao Brasil na manhã do dia 18

Durante a estadia, também foram desembolsados R$ 54,2 mil com as seguintes despesas:

  • R$ 1,7 mil com material para escritório;
  • R$ 1,5 mil no aluguel de uma trituradora; e
  • R$ 51,1 mil com serviços de interpretação.

Fonte: Portal Metrópoles

Veja mais vídeos

Amazonas investe R$ 61 milhões em pesquisas e quer popularizar Ciência

O anúncio do investimento foi feito pelo Wilson Lima na tarde desta quinta (27). Na ocasião, Márcia Perales destacou que o Governo tem honrado compromissos com a Ciência.

Há 3 horas 27 de janeiro de 2022

Ministério da Saúde e Anvisa atualizam regras para doação de sangue

De acordo com nota técnica divulgada, quem foi infectado por Covid fica inapto para doação por dez dias após se recuperar da doença.

Há 5 horas 27 de janeiro de 2022

Governo do Amazonas zera fila de cirurgias e consultas em cinco áreas

Antes das ações de intensificação dos procedimentos cirúrgicos na rede estadual de saúde, o tempo de espera era entre oito meses a um ano.

Há 6 horas 27 de janeiro de 2022

5 milhões de m³/dia: consumo de gás natural atinge volume inédito no AM

Volume demandado em 2021 alcançou média de 5,2 milhões de m³/dia, alta de 5,5 % em comparação com o ano de 2020, segundo cálculos da Cigás.

Há 7 horas 27 de janeiro de 2022

TCE autoriza republicação de edital da Secretaria Estadual de Saúde

Algumas das imposições do edital estavam em desacordo com leis estaduais, configurando risco de contratações irregulares.

Há 9 horas 27 de janeiro de 2022

Aadesam lança edital para atuação no Projeto Prosamin+

As inscrições iniciam na próxima sexta-feira, dia 28 e vão até 10 de fevereiro e podem ser feitas pela Internet.

Há 10 horas 27 de janeiro de 2022

AM: casos diários de Covid se mantêm acima de 6 mil pela 6ª vez este ano

A primeira vez que o Estado registrou mais de 6 mil casos diários em um único dia deste ano foi no último dia 19, porém o pico foi no dia 20, com 8.319 novos casos de covid.

Há 11 horas 27 de janeiro de 2022

Onze partidos terão tempo máximo de rádio e TV no 1º semestre de 2022

As legendas que terão acesso ao tempo de rádio e TV poderão exibir peças de propaganda que difundam os ideais partidários, com duração de 20 minutos e 40 inserções para cada.

Há 12 horas 27 de janeiro de 2022

‘Trabalhando a Liberdade’ capacitou mais de 700 reenducandos em 2021

As capacitações alcançaram as unidades da capital e dos municípios de Maués, Itacoatiara, Parintins, Tabatinga e Humaitá.

Há 13 horas 27 de janeiro de 2022

AM terá Encontro sobre “Visibilidade Trans Direito e Respeito: Uma questão de saúde”

O evento será online na sexta-feira (28), às 9h pelo YouTube. Três palestras estão programadas.

Há 15 horas 27 de janeiro de 2022

Governo do AM cria plano contra violência de pessoa idosa

O plano terá atendimentos com psicólogos e assistentes sociais, bem como orientação e escuta qualificada a fim de identificar possíveis violações de direitos.

Há 16 horas 27 de janeiro de 2022

Trabalhador formal está há 3 anos sem ganho salarial real, diz pesquisa

Salariômetro da Fipe confirma que o salário dos trabalhadores formais encerrou pelo terceiro ano (2021) consecutivo com reajustes abaixo da inflação medida pelo INPC.

Há 1 dia 26 de janeiro de 2022