fbpx

sábado, 29 de janeiro de 2022

Depois de meses de dificuldades provocadas pelas restrições da pandemia da Covid-19 no estado, o comércio amazonense começa a dar sinais de recuperação. Entre os sinais dos bons ventos que chegam ao setor está a maior arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS)estadual entre todos os segmentos econômicos, no mês de julho, e a liderança na geração de novos postos de emprego.

A avaliação é do presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomércio AM), Aderson Frota.

Em entrevista concedida à TV Real Time1, Frota lembrou que só no último mês de julho, o segmento comercial e de serviços foi responsável pela maior arrecadação estadual do tributo.

“Nosso segmento foi o que mais contribuiu. Foram mais de R$ 6,3 bilhões de ICMS recolhidos ao estado, enquanto a indústria registrou apenas R$ 5,4 bilhões. O comércio, pela sua importância, pelo seu desempenho, foi quem mais arrecadou para o governo do estado”, destacou.

Outro fator que indica a recuperação do setor, apontado pela Fecomércio, são os índices de geração de empregos. De acordo com Aderson Frota, só no mês de junho, 75% dos postos de trabalho gerados no Amazonas foram criados pela atividade comercial e de serviços, que já soma mais de 300 mil empregos formais no estado.

“O comércio e serviços, nosso segmento, é responsável pela maioria dos empregos [no Amazonas]. Somos os maiores empregadores no estado todo. Estamos presentes na capital e no interior do estado. Empregamos mais de 350 mil pessoas. Quando o comércio funciona e quando ele se recupera, ele gera o maior volume de empregos”.

Comércio teve 180 dias de portas fechadas

Fazendo um balanço sobre as dificuldades dos últimos meses, Frota é categórico ao afirmar que o comércio foi a matriz econômica que mais sofreu durante a crise sanitária. Na opinião do empresário o segmento foi errônaemente apontado como “o provocador de aglomerações e da pandemia”.

“De março do ano passado até março deste ano, tivemos mais de 180 dias de portas fechadas. Isso significa dizer que o sofrimento maior e a matriz econômica que mais pagou em sofrimento, reprimendas e restrições foi a atividade comercial”, lamentou.

Diante da possibilidade de uma terceira onda da Covid-19 no estado, o presidente da Fecomércio é veemente ao rejeitar a pecha de “provocadores da pandemia” atribuída ao comércio.

“Se vier uma terceira onda, não vamos aceitar que as autoridades atribuam ao comércio o papel de provocador da pandemia. Nós não somos os provocadores da pandemia. O que nós sabemos que provocam a pandemia são coisas claras: os coletivos que andam lotados – e sequer têm álcool em gel, como tem em qualquer estabelecimento comercial -, são as feiras e mercados onde as pessoas não têm o cuidado”, finaliza.

Texto: Lucas Raposo

Veja mais vídeos

Quadras de escolas de samba terão pontos de vacinação contra Covid

Os postos serão nas quadras de oito escolas de samba do Grupo Especial da capital, no dia 5 de fevereiro.

Há 9 horas 28 de janeiro de 2022

Cetam abre 950 vagas para cursos EAD no Amazonas

As vagas são destinadas aos cursos técnicos em Administração e Guia de Turismo Regional. Os interessados podem se inscrever a partir do dia 5 de fevereiro.

Há 10 horas 28 de janeiro de 2022

Centro de Testagem para Covid do Studio 5 encerra as atividades hoje

O atendimento seguirá ao longo do dia e após às 17h, o serviço deixará de ser oferecido naquele local.

Há 13 horas 28 de janeiro de 2022

Pré-candidato a deputado Federal, Saullo Vianna caminha com Wilson e David

Em entrevista à TV RealTime1, o deputado estadual revelou os planos dele para disputar vaga na Câmara Federal e os bastidores da política local.

Há 13 horas 28 de janeiro de 2022

Após vacinação, mortalidade de internados com Covid no SUS cai 37%

Segundo dados do Sistema de Informações Hospitalares do SUS, a taxa de mortalidade de pacientes internados com Covid em novembro foi de 16,3%, a menor da série histórica.

Há 14 horas 28 de janeiro de 2022

Desemprego recua, mas ainda atinge 12,4 milhões de brasileiros

Apesar do recuo, o rendimento real dos trabalhadores caiu. A queda é de 4,5% frente ao trimestre anterior, para R$ 2.444. É o menor rendimento da série histórica do IBGE.

Há 15 horas 28 de janeiro de 2022

Manaus ainda não está pronta para o 5G, diz Ministério das Comunicações

A capital não consta na lista divulgada pelo Ministério das Comunicações. Para implantar o sistema, são necessárias atualizações tecnológicas e jurídicas locais.

Há 16 horas 28 de janeiro de 2022

Carreta Vacina Amazonas passa a atender o bairro Nova Vitória

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, desde que a ação foi lançada, mais de 23 mil doses foram aplicadas.

Há 18 horas 28 de janeiro de 2022

Amazonas investe R$ 61 milhões em pesquisas e quer popularizar Ciência

O anúncio do investimento foi feito pelo Wilson Lima na tarde desta quinta (27). Na ocasião, Márcia Perales destacou que o Governo tem honrado compromissos com a Ciência.

Há 1 dia 27 de janeiro de 2022

Ministério da Saúde e Anvisa atualizam regras para doação de sangue

De acordo com nota técnica divulgada, quem foi infectado por Covid fica inapto para doação por dez dias após se recuperar da doença.

Há 1 dia 27 de janeiro de 2022

Governo do Amazonas zera fila de cirurgias e consultas em cinco áreas

Antes das ações de intensificação dos procedimentos cirúrgicos na rede estadual de saúde, o tempo de espera era entre oito meses a um ano.

Há 1 dia 27 de janeiro de 2022

5 milhões de m³/dia: consumo de gás natural atinge volume inédito no AM

Volume demandado em 2021 alcançou média de 5,2 milhões de m³/dia, alta de 5,5 % em comparação com o ano de 2020, segundo cálculos da Cigás.

Há 1 dia 27 de janeiro de 2022