fbpx

sexta, 27 de maio de 2022

Cerca de 320 mil trabalhadores que não sacaram o abono salarial de 2019 já podem pedir a retirada dos valores. O prazo começou na última quinta-feira (31). Originalmente, o prazo começaria em 8 de fevereiro, mas foi adiado pelo Ministério da Previdência e Trabalho.

O abono referente aos meses trabalhados em 2019 poderá ser pedido presencialmente, por telefone, por aplicativo ou por e-mail. Segundo o ministério, R$ 208,5 milhões foram esquecidos por 320.423 trabalhadores que deveriam ter feito o saque até 30 de junho de 2021.

Quem optar pelo saque presencial deve ir a uma das unidades de atendimento do Ministério do Trabalho e Previdência para pedir a abertura de recurso administrativo para reenvio do valor à Caixa Econômica Federal, no caso do Programa de Integração Social (PIS), ou ao Banco do Brasil, no caso do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep).

O pedido também pode ser feito pela central Alô Trabalhador, no telefone 158. Também é possível fazer o procedimento, por e-mail, enviando o pedido de recurso administrativo para o endereço trabalho.uf@economia.gov.br. As letras “uf” devem ser trocadas pela sigla do estado onde o trabalhador habita.

Por fim, o pedido pode ser realizado pelo aplicativo Carteira de Trabalho Digital, disponível para os celulares dos sistemas Android e iOS. O ministério recomenda ao trabalhador atualizar o aplicativo para que possa verificar se tem direito ao benefício, o valor do abono, a data de saque e o banco para recebimento. O Portal Gov.br, também fornecerá essas informações.

Quem tem direito

Tem direito ao benefício o trabalhador inscrito no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos, e que tenha trabalhado formalmente por, no mínimo, 30 dias no ano-base considerado para a apuração, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O valor do abono é proporcional ao período em que o empregado trabalhou com carteira assinada em 2020. Cada mês trabalhado equivale a um benefício de R$ 101, com períodos iguais ou superiores a 15 dias contados como mês cheio. Quem trabalhou 12 meses com carteira assinada receberá o salário mínimo cheio, que atualmente é de R$ 1.212.

O benefício não é pago aos empregados domésticos. Isso porque o abono salarial exige vínculo empregatício com uma empresa, não com outra pessoa física. Jovens aprendizes também não têm direito.

Fonte: Agência Brasil

Veja mais vídeos

Disputa ao Senado: ‘Arthur já passou da fase dele’, avalia Delegado Costa e Silva

Pré-candidato à deputado federal, Delegado Costa e Silva (PL-AM) avalia cenário político e diz se orgulhar de nunca ter estourado escândalo político envolvendo Bolsonaro.

Há 1 hora 27 de maio de 2022

Datafolha: cresce diferença entre Lula e Bolsonaro para o segundo turno

Pesquisa do Datafolha divulgado nesta quinta-feira aponta que Lula tem 58% das intenções de voto no segundo turno, enquanto Bolsonaro chega a 33%

Há 2 horas 27 de maio de 2022

Reserva Adolpho Ducke inaugura Casa de Borboletas no próximo domingo (29)

A inauguração será a partir das 10h da manhã. No local também há um jardim ornamentado com plantas nativas da Reserva Florestal Adolpho Ducke.

Há 3 horas 27 de maio de 2022

Pessoas com deficiência terão acesso gratuito ao Festival de Parintins

Para assistir o Festival é necessário solicitar um credenciamento, as inscrições podem ser feitas até dia 19 de junho, de forma on-line ou presencial.

Há 4 horas 27 de maio de 2022

Mais velho do mundo, venezuelano completa 113 anos hoje

Mora se tornou a pessoa mais velha do mundo depois que Saturnino de la Fuente Garcia, nascido em 11 de fevereiro de 1909 na Espanha, morreu em janeiro com 112 anos.

Há 5 horas 27 de maio de 2022

‘Ele foi covarde e pequeno como sempre é’, diz Marcelo sobre Lira

Marcelo Ramos afirmou que sua saída do cargo de vice-presidente da Câmara foi uma questão política motivada pela ira de Bolsonaro e subserviência de Arthur Lira.

Há 18 horas 26 de maio de 2022

Fome no Brasil ultrapassa média global pela primeira vez, aponta pesquisa

Segundo pesquisa da Gallup, a fome afeta mais mulheres, famílias pobres e pessoas entre 30 e 49 anos.

Há 20 horas 26 de maio de 2022

Câmara aprova limite da alíquota de ICMS sobre combustíveis

Lei classifica os setores de combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicação e transportes como essenciais e indispensáveis, limitando a alíquota ao máximo de 17%.

Há 21 horas 26 de maio de 2022

Anitta investe em startup brasileira que fabrica ‘carne de planta’

Em novembro do ano passado, a empresa chegou ao valor de mercado de R$ 10,6 bilhões de reais. Hoje, atua em 30 países, sete deles na América Latina.

Há 23 horas 26 de maio de 2022

Amazonas precisa qualificar 114 mil trabalhadores da indústria até 2025

A Fieam levantou a demanda de profissionais da indústria a serem qualificados até 2025 no Amazonas para atender às novas demandas do setor na Zona Franca de Manaus.

Há 24 horas 26 de maio de 2022

‘Tenho certeza que o governador Wilson se reelege no 1º turno’, avalia Bonates

Pré-candidato à deputado federal, coronel Louismar Bonates (UB-AM), avalia cenário eleitoral e diz que Wilson Lima tem grandes chances de vencer no primeiro turno.

Há 1 dia 26 de maio de 2022

Saiba quem é Simone Tebet, aposta para terceira via nas eleições presidenciais

Senadora escolhida pelo MDB para ser a candidata da terceira via na corrida à Presidência da República, Simone Tebet têm experiência no parlamento e no executivo.

Há 1 dia 26 de maio de 2022