sexta-feira, 14 de junho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

GASOLINA

Preço da gasolina subiu 30% no Amazonas até novembro

Os preços médios de revenda das gasolinas aditivada e comum são de R$ 6,51 e R$ 6,48.
COMPARTILHE
norte preços dos combustíveis pesquisa Bolsonaro
(Foto: Reprodução)

A gasolina do Amazonas é a segunda mais cara do Brasil, conforme ranking da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Os dados apontam que entre 01 de janeiro e 04 de novembro deste ano, o preço médio de revenda de gasolina aumentou em quase 30%.

A gasolina aditivada passou de R$ 5,05 para R$ 6,51, registrando aumento de 28.91%. Já o valor da gasolina comum, aumentou ainda mais, indo de R$ 5,01 para R$. 6,48, subindo 29.34%.

O último levantamento da ANP foi realizado entre 29 de outubro e 04 de novembro deste ano.

A gasolina comum no estado do Acre, que lidera o ranking, é 4,17% mais cara que a do Amazonas. Os três estados com valores mais elevados são da região Norte. Confira:

ESTADOGASOLINA ADITIVADAGASOLINA COMUM
ACRER$ 6,73R$ 6,75
AMAZONASR$ 6,51R$ 6,48
RONDÔNIAR$ 6,47R$ 6,47
Fonte: ANP

Preço da gasolina aumentou na Ream

Conforme o levantamento realizado pelo Observatório Social do Petróleo (OSP), o preço da gasolina, adicionando tributos, vendida pela Refinaria da Amazônia (Ream) às distribuidoras, atingiu o pico em janeiro e foi reduzindo no decorrer dos meses, tendo o menor preço registrado no início de julho.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Foi então que, no final de agosto, o preço da gasolina começou a subir novamente, atingindo o ápice no final de outubro, quando estava custando R$4,80.

Os preços sem tributos podem ser consultado no site da Ream em “O que fazemos>Preços às distribuidoras”.

Redução de preço em outubro durou uma semana

Em 12 de outubro, a Refinaria da Amazônia (Ream) reduziu o valor de combustível vendido para as distribuidoras e o preço do litro de gasolina na refinaria caiu de R$ 3,28 para R$ 3,21.

Isso significou a redução do valor da gasolina em 0,50 centavos, fazendo com que o preço do produto fosse cobrado nas bombas a R$ 5,99 por litro.

Mas essa redução durou apenas sete dias. Sem explicações, nem aviso à população manauara, a REAM elevou novamente os preços sete dias depois, o que fez com que os postos retomassem o preço de R$6,49.

O RealTime1 pediu que a Ream explicasse como funciona a política de preços do estado e que medidas estão sendo adotadas para baratear os valores cobrados aos consumidores. Mas até o fechamento desta matéria não houve resposta.

Fonte: Ream

Leia mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COMPARTILHE