fbpx

sábado, 08 de maio de 2021

Vereador Joelson Silva terá contas julgadas pelo TCE nesta quinta

O Tribunal de Contas vai analisar a prestação de contas apresentada pelo parlamentar referente ao ano de 2019, quando presidiu a Câmara Municipal de Manaus.

6 de abril de 2021

Compartilhe

O vereador terá conta julgada no mesmo dia em que o TCE julga outros 248 processos (Foto: Divulgação)

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) realizará duas sessões nesta quarta-feira (7) para o julgamento de 249 processos. Às 9h30 estará reunida a Segunda Câmara para a 3ª Sessão Ordinária para apreciar 206 processos, e às 10h, o Pleno realizará a 9ª Sessão de 2021 com o julgamento de outros 43 processos.

Dos 206 processos a serem julgados pela Segunda Câmara, estão entre eles prestações de contas de convênios, pensões por mortes e invalidez, aposentadorias, tomada de contas e transferência de servidores para a reserva remunerada.

Já o Tribunal Pleno julgará 18 recursos de gestores que discordam das decisões contrárias proferidas pela Corte e tentam alterar o julgamento final dos membros. Estão em pauta, também, 12 prestações de contas de gestores e ex-gestores do Amazonas, dentre elas as do ex-presidente da Câmara Municipal de Manaus em 2019, vereador Joelson Silva; da Câmara Municipal de Nhamundá em 2018, vereador Geraldo Afonso Bindá, e da Câmara Municipal de Manaquiri em 2016, vereador Francisco Castro Rolim

Constam em pauta, ainda, oito representações, três tomadas de contas e dois embargos de declaração.

A Sessão do Tribunal Pleno será conduzida pelo presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello. Participarão dela os conselheiros Júlio Pinheiro, Érico Desterro, Ari Moutinho Júnior, Yara Lins dos Santos e Josué Neto, além dos auditores Mário Filho, Alípio Reis Firmo Filho, Luiz Henrique Mendes e Alber Furtado. O Ministério Público de Contas (MPC) será representado pelo procurador-geral João Barroso. 

As sessões serão transmitidas ao vivo pelas redes sociais da Corte de Contas (YouTube, Facebook e Instagram).

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021