fbpx

sábado, 08 de maio de 2021

União tem orçamento apertado, mas partidos garantem quase R$ 1 bilhão

Os valores serão pagos no âmbito do Fundo Partidário e devem crescer em 2022, quando serão somados ao Fundo Eleitoral - pago apenas em anos eleitorais.

1 de abril de 2021

Compartilhe

TSE diz que 23 das 33 legendas políticas brasileiras estão aptas a receber os repasses (Foto: Reprodução)

Mesmo no apertado orçamento da União para 2021, os partidos políticos receberão R$ 979.442.790, sendo R$ 887.490.426 referentes a dotações orçamentárias da União, e R$ 91.952.364 à previsão de arrecadação de multas eleitorais no ano.

Os valores serão pagos no âmbito do Fundo Partidário e devem crescer em 2022, quando será somado ao Fundo Eleitoral – pago apenas em anos eleitorais. A proposta foi aprovada pelo Congresso Nacional na quinta-feira (25) e está pronta para ser sancionada pelo presidente da República.

O advogado eleitoral Felipe Ribeiro ressalta que o Fundo Partidário é regulamentado pela Lei dos Partidos Políticos (lei 9.096/1995). “A norma determina que o valor pago aos partidos nunca seja inferior, comparado com o ano anterior. A quantia varia de acordo com o número de eleitores inscritos em 31 de dezembro do ano anterior ao da proposta orçamentária. O número de eleitores é multiplicado por R$ 0,35 e esse valor é corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)”, explica.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 23 das 33 legendas políticas brasileiras estão aptas a receber os repasses. Dez delas não cumprem os requisitos fixados na cláusula de desempenho que estabeleceu novas normas de acesso dos partidos aos recursos do Fundo Partidário. O novo partido Unidade Popular (UP) também não teve acesso aos valores por ter obtido seu registro em 2020.

Ribeiro destaca ainda que, apesar das críticas, o financiamento público de ações partidárias e eleitorais é essencial para a manutenção democrática de candidatos cujas bases eleitorais fogem dos padrões elitistas, como no caso dos políticos que podem pagar integralmente por suas campanhas.

“A dotação orçamentária destes recursos permite, por exemplo, representantes de categorias de trabalhadores ou de bairros periféricos se candidatarem com o mínimo de competitividade diante do caro cenário eleitoral brasileiro – até mesmo pelas dimensões dos estados”, afirma Felipe Riebiro, lembrando que a quantia se soma aos valores das multas pagas à Justiça Eleitoral.

Entre as finalidades do Fundo, estão: manutenção de sedes e serviços do partido; propaganda doutrinária e política; alistamento e campanhas eleitorais, entre outras.

Distribuição

A cota de cada partido é proporcional à representação parlamentar. Em 2020, o Partido Social Liberal (PSL) foi a legenda mais beneficiada com os duodécimos do Fundo Partidário, tendo recebido cerca de R$ 98 milhões, seguida do Partido dos Trabalhadores (PT), que recebeu R$ 82 milhões. O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) ocupou a terceira posição, tendo sido contemplado com cerca de R$ 51 milhões.

Fonte: Congresso em Foco

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021