fbpx

domingo, 17 de janeiro de 2021

Serafim faz apelo para que Arthur suspenda leilão do antigo balneário do Parque 10

Arthur Neto justificou a venda dos imóveis dizendo que serão vendidos para fazer caixa para a prefeitura, por prever que 2021 deve ser difícil com relação ao orçamento.

3 de dezembro de 2020

Compartilhe

Serafim chegou a exibir imagens do antigo balneário do Parque Dez (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) fez um apelo, na manhã desta quinta-feira, 03, ao prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), para que suspenda o leilão que abrange a área do antigo balneário do bairro Parque Dez de Novembro, zona centro-sul da capital, publicado na edição 4.972, do DOM (Diário Oficial do Município), do dia 24 de novembro. “Seria o leilão da nossa história”.

O deputado, da tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), chegou a exibir imagens do antigo balneário do Parque Dez, considerado local de lazer com a “primeira piscina natural” dos anos de 1960. A área também foi palco da Orquestra Sinfônica de Manaus nos anos 2000.

“No último ano da minha administração quando prefeito de Manaus, consegui aprovar um projeto na Caixa Econômica Federal (CEF), que faria duas pistas marginais. Duas de cada lado do igarapé, ligando a Avenida Maceió até a Avenida Djalma Batista. Isso faria parte do grande projeto do Corredor do Mindu”, disse Serafim.

“Só que o prefeito que me sucedeu entendeu de mudar o projeto. Mudou tanto o projeto que acabou não fazendo nada. A atual administração retomou o projeto, mas resolveu tocar lá da zona leste rumo à zona centro-sul”, disse o parlamentar.

O leilão, previsto para a próxima quarta-feira (9), não irá fazer bem a história de Manaus, segundo o deputado estadual.

“Um leilão dessa área é um leilão da nossa história. Vender isso para especulação imobiliária não vai fazer bem a nossa história, não vai fazer bem ao urbanismo e a nossa mobilidade urbana. Com a consciência de quem deu as primeiras braçadas nesse igarapé, apelo ao prefeito Arthur Virgílio Neto que suspenda esse leilão”, disse.

“Lembro quando venderam o Cine Guarany para colocar aquele caixote, ninguém falou nada. Todos ficaram calados no parlamento. Não quero levar na minha história a culpa de ter ficado calado diante de uma situação dessa”, concluiu o deputado.

Sobre o leilão

Arthur Neto justificou, nessa semana, a venda dos imóveis dizendo que serão vendidos para fazer caixa para a prefeitura por prever que o próximo ano deve ser difícil com relação ao orçamento.

A realização do leilão visa a venda de cinco salas comerciais, dois terrenos, onde poderiam ter sido construídas escolas e centros recreativos ao longo de oitos anos, e uma casa, localizados nos bairros Adrianópolis, Centro, Cidade Nova 2 e Parque 10 de Novembro. Os lances iniciais das propriedades variam entre R$ 50 mil e R$ 46 milhões.

Fonte: assessoria

Leia Mais:

Veja mais notícias

Toque de recolher e outras restrições são prorrogados até final do mês

O cenário crítico do Amazonas em relação à pandemia da Covid-19 obrigou o Governo a prorrogar as medidas de enfrentamento ao vírus.

17 de janeiro de 2021

Inep notifica estudantes do AM sobre cancelamento do Enem

As provas estavam agendadas para este domingo (17) e para o domingo da semana que vem, no dia 24 de janeiro.

16 de janeiro de 2021

Consumo de oxigênio depende do grau de comprometimento pulmonar

Médica infectologista relatou que o consumo de oxigênio em um paciente internado, na fase inicial, começa com três litros do gás e pode chegar a 15 litros por dia.

16 de janeiro de 2021

Governo do Amazonas anuncia prorrogação de decreto neste domingo

Em novo decreto a ser publicado, Governo irá prorrogar a restrição ao funcionamento do comércio não essencial em todo o estado até o fim de janeiro.

16 de janeiro de 2021

Anvisa decide neste domingo se aprova uso emergencial de vacinas

Dretoria da Anvisa irá analisar os processos das vacinas Coronavac, fabricado pelo Instituto Butantan com o laboratório Sinovac, e da Oxford/AstraZeneca, da Fiocruz.

16 de janeiro de 2021

A velha tática de contar uma mentira mil vezes até virar verdade

Repasse de R$ R$ 8.91 bilhões que Bolsonaro alega ter efetuado para o combate à Covid-19 no Amazonas não corresponde à verdade, mas é reproduzido nas redes sociais.

16 de janeiro de 2021

Bolsonaro mente ao dizer que repassou R$ 8,9 bi para Covid no AM

Dos R$ 8,9 bilhões divulgados nas redes sociais, apenas 10% foram recursos para o enfrentamento da Covid. Resumindo: apenas R$ 212,83 por habitante do Amazonas.

16 de janeiro de 2021

AM teve que remanejar quase R$ 400 milhões para a Saúde em 2020

Para se ter uma ideia, somente nos meses de março e abril, auge do primeiro pico da pandemia no estado, foram remanejados aproximadamente 200 milhões.

16 de janeiro de 2021