fbpx

sábado, 16 de janeiro de 2021

Serafim elogia decisão do Governo em extinguir processos indenizatórios

Serafim afirmou que nos últimos 10 anos os processos indenizatórios, em todas as secretarias, custaram R$ 5 bilhões aos cofres do Estado.

24 de setembro de 2020

Compartilhe

De acordo com Serafim, a prática de pagamentos por processos indenizatórios é irregular (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) elogiou a decisão do Governo do Estado e do secretário de Saúde, Marcellus Campêlo, de acabar com a prática de pagamentos mediante processo indenizatório às empresas que prestarem serviços, a partir de 2021.

Serafim afirmou que nos últimos 10 anos os processos indenizatórios, em todas as secretarias, custaram R$ 5 bilhões aos cofres do Estado.

A contar de 2010, o comando do Amazonas passou por Omar Aziz (PSD), José Melo (PROS), David Almeida (Avante), Amazonino Mendes (Podemos) e Wilson Lima (PSC).

As declarações foram dadas no grande expediente da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), nesta quinta-feira (24), enquanto o presidente da CPI da Saúde, Delegado Péricles, anunciava o fim dos trabalhos da Comissão.

Justiça seja feita”

De acordo com Serafim, a prática de pagamentos por processos indenizatórios é irregular. O deputado disse que somente na pasta da Saúde, durante os últimos governos (José Melo, David Almeida, Amazonino Mendes e Wilson Lima), foram gastos R$ 2 bilhões com processos indenizatórios.

“O atual secretário de Saúde, Marcellus Campelo – vamos fazer justiça – está adotando medidas para fazer uma transição e, a partir de 2021, acabar com os indenizatórios”, comentou.

“Para se ter uma ideia, os pagamentos indenizatórios nos últimos 10 anos somaram R$ 5 bilhões em todas as secretarias. A maior delas na Secretária de Saúde”, explicou o deputado.

Reportagem: Izaías Godinho

Leia Mais:

Veja mais notícias

A velha tática de contar uma mentira mil vezes até virar verdade

Repasse de R$ R$ 8.91 bilhões que Bolsonaro alega ter efetuado para o combate à Covid-19 no Amazonas não corresponde à verdade, mas é reproduzido nas redes sociais.

16 de janeiro de 2021

Bolsonaro mente ao dizer que repassou R$ 8,9 bi para Covid no AM

Dos R$ 8,9 bilhões divulgados nas redes sociais, apenas 10% foram recursos para o enfrentamento da Covid. Resumindo: apenas R$ 212,83 por habitante do Amazonas.

16 de janeiro de 2021

AM teve que remanejar quase R$ 400 milhões para a Saúde em 2020

Para se ter uma ideia, somente nos meses de março e abril, auge do primeiro pico da pandemia no estado, foram remanejados aproximadamente 200 milhões.

16 de janeiro de 2021

Twitter classifica como ‘enganosa’ publicação de Bolsonaro

Segundo a rede social, a publicação sobre tratamento precoce para Covid-19 contém “informações enganosas e potencialmente prejudiciais" relacionadas à doença.

16 de janeiro de 2021

Líder em infectados no interior, Coari compra usina de oxigênio

A usina terá capacidade para atender o hospital municipal com abastecimento direto e envasar cilindros para unidades de saúde, comunidades interioranas e cidades próximas.

16 de janeiro de 2021

TCE-AM prorroga home office e prazos até o fim de janeiro

A corte considerou a crise no sistema de saúde do Amazonas. A suspensão dos prazos processuais não inclui medidas acautelatórias e eventuais termos de ajustamento de gestão.

16 de janeiro de 2021

Maia critica pedido de intervenção federal na saúde do Amazonas

Delegado Pablo Oliva enviou ofício a Jair Bolsonaro pedindo intervenção federal na pasta pela grave repercussão do caos no sistema de saúde do Amazonas.

16 de janeiro de 2021

Transferência de pacientes obedece protocolo de segurança

Os pacientes são selecionados atendendo a classificação de risco do protocolo de Manchester que estabelece as prioridades de atendimento conforme cada quadro clínico.

16 de janeiro de 2021