fbpx

terça, 18 de janeiro de 2022

Senadores do Amazonas gastaram R$ 1,2 mi em 2021 com cota parlamentar

Os três senadores do Amazonas, Eduardo Braga, Omar Aziz e Plínio Valério, gastaram juntos mais de R$ 1 milhão com combustíveis, hospedagens, passagens e consultorias.

29 de dezembro de 2021

Compartilhe

Cada um dos senadores do Amazonas recebe R$ 44.276,60 de cota parlamentar (Foto: Reprodução)

Até esta quarta-feira (29), os senadores do Amazonas, Eduardo Braga (MDB), Omar Aziz (PSD) e Plínio Valério (PSDB) gastaram R$ 1.240. 231,91 relativo à Cota para Exercício da Atividade Parlamentar dos Senadores (CEAPS). Todos os meses, os senadores do estado recebem R$ 44.276,60 para gastarem com combustíveis, passagens aéreas, divulgação da atividade parlamentar e entre outras despesas.

Omar Aziz (PSD), que presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia este ano, foi o senador que mais fez uso da verba, foram R$ 527.681,31. Uma parte significativa desse valor foi gasta com passagens aéreas e terrestres, o item aparece 65 vezes na planilha de gastos do parlamentar. Além dele, os funcionários Marcelo Carneiro Garcia, Farid Mendonça Júnior e Renan Fernandes do Nascimento também viajaram com recursos da cota. O trecho Manaus-Brasília-Manaus é que mais aparece.

Eduardo Braga (MDB) aparece em segundo lugar com um gasto de R$ 382.649,52. Foram 44 viagens entre a capital Federal e Manaus, sendo 42 do senador e duas da servidora Nádia Cristina D´Ávila. O gasto mais expressivo de Braga foi com consultoria de comunicação e pesquisas, R$ 300 mil, sendo 25 mil reais mensais, pagos à mesma empresa (L Coelho Serra).

Plínio Valério (PSDB) sempre aparece em último lugar nos rankings dos gastos e despesas com a atividade parlamentar R$ 329.901,08. Gastos com locomoção, hospedagem, alimentação, combustíveis e lubrificantes aparecem 70 vezes na tabela dos gastos de Plínio.

Texto: João Luiz Onety

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Aliança Lula e Alckmin está pavimentada para aliados, apesar de ruídos

Aliados acreditam que aliança entre Lula e Alckmin pode ser confirmada em fevereiro e que as divergências de pensamento estão sendo facilmente superadas em nome da campanha.

18 de janeiro de 2022

Wilson Lima garante reajuste de 9,9% a professores e pedagogos

Com sansão do governador do AM, Wilson Lima, professores e pedagogos vão poder receber, no salário de janeiro, o reajuste de 9,19%, referente às datas-base de 2020 e 2021.

18 de janeiro de 2022

Sancionada Lei de transformação digital dos serviços públicos no AM

Com a Lei sancionada, os órgãos vinculados, direta ou indiretamente, ao Estado terão que trabalhar na modernização da administração pública, com o sistema digital.

18 de janeiro de 2022

Servidores do TCE-AM passam por testagem em massa para Covid-19

Além da testagem em massa, o conselheiro-presidente já havia determinado que servidores com mais de 60 anos ficassem em regime de home office até o dia 31 de janeiro.

17 de janeiro de 2022

Senado trabalha para barrar ‘aumentos desenfreados’ dos combustíveis

Omar Aziz disse que, no Senado, há dois Projetos de Lei em tramitação que visam conter os aumentos do diesel e da gasolina. Petrobras reajustou os valores em 44% no ano 2021.

17 de janeiro de 2022

Formação do União Brasil segue paralisada e indefinida também no Amazonas

Após três meses da anunciada fusão entre PSL e DEM para a formação do União Brasil, futuro maior partido do País deu poucos passos com vistas a eleição no Amazonas.

17 de janeiro de 2022

CMM mantém regime híbrido e adota home office para servidor com +60

O informativo da Casa legislativa também destacou que o acesso do público externo será restrito. No entanto, não foi informado o quantitativo de pessoas que será liberado.

17 de janeiro de 2022

Após o fim da Covid, Brasil vai encarar ‘pandemia’ de miséria e fome

Desigualdade social cresceu no País ao longo da pandemia de Covid-19 e hoje a renda dos 20 mais ricos equivale a mesma de 60% da população, diz relatório de ong.

17 de janeiro de 2022