fbpx

terça, 07 de dezembro de 2021

Seis políticos do AM estão na lista dos 100 com mais pedidos de censura

O ranking da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) reúne, desde 2015, pedidos de censura à mídia brasileira.

9 de novembro de 2021

Compartilhe

Em cima: Amazonino Mendes (à esquerda), Eduardo Braga e Rebecca Garcia. Em baixo: Omar Aziz (à esquerda), Bosco Saraiva e Wilson Lima (Fotos: Reprodução/Redes Socais dos políticos)

No ranking da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), que reúne os 100 políticos que mais tentaram censurar os meios de comunicação, seis são do Amazonas. Entre eles, quatro ocupam cargos eletivos no Governo do Estado, Câmara dos Deputados e Senado Federal; cinco já estiveram no Governo do Amazonas e um presidiu a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

O levantamento foi feito pela Abraji, através do projeto Ctrl+X, que mapeia, desde 2015, as tentativas de censura a veículos de mídia no Brasil.

Amazonino Mendes lídera o ranking

Liderando a lista, conforme noticiou o RealTime1 no último dia 4 de novembro, está Amazonino Mendes (sem partido), com 35 pedidos. Amazonino já foi prefeito de Manaus, senador da República pelo Amazonas, teve quatro mandatos como governador e é pré-candidato ao Governo do Amazonas nas Eleições de 2022.

Eduardo Braga

Em seguida, com 15 pedidos de censura, na 16ª posição, aparece o senador Eduardo Braga (MDB) – que também já foi prefeito de Manaus e duas vezes Governador do Amazonas. Atualmente, assim como Amazonino, Braga também é pré-candidato ao Governo no Estado no próximo pleito.

Rebecca Garcia

A ex-deputada federal Rebecca Garcia (sem partido) aparece na 37ª posição com 10 pedidos. Após representar o Amazonas na Câmara Federal por dois mandatos seguidos (2007-2011 e 2011-2015), Rebecca também foi superintendente da Suframa, onde ficou de 2015 a 2017. Em 2018, tentou ser eleita vice-governadora na chapa de Amazonino Mendes.

Mesmo sem um cargo eletivo desde 2015, a ex-deputada aparece no ranking. Recentemente, ela anunciou em entrevista ao RealTime1 que descarta participar das Eleições de 2022.

Omar Aziz

O senador Omar Aziz (PSD), que presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 no Senado Federal, ocupa a 42ª posição no ranking com nove pedidos de censura à mídia brasileira. Ele também foi governador do Amazonas e anunciou que vai concorrer à reeleição para o Senado em 2022.

Bosco Saraiva

O deputado federal Bosco Saraiva (Solidariedade), pré-candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) em 2022, também aparece na lista da Abraji. O nome dele aparece na 69ª posição do ranking ao lado de Amazonino Mendes – totalizando, juntos, seis pedidos.

Bosco foi vice-governador do Amazonas quando disputou e venceu, ao lado de Amazonino, a Eleição Suplementar de 2017. Ele ficou no cargo até 2018, ano em que foi eleito deputado federal para o mandato de 2019 a 2022 na Câmara Federal.

Wilson Lima

Fechando a lista, aparece o jornalista Wilson Lima (PSC), eleito governador do Amazonas para o mandato 2019-2022. Ele figura na 78ª posição no ranking com seis pedidos de censura a veículos de comunicação.

Abraji reúne pedidos de censura a partir de 2015

Desde a criação, em junho de 2015, a plataforma da Abraji já mapeou mais de 5,5 mil pedidos de censura a veículos de comunicação no país.

Clique aqui e tenha acesso à lista completa da Abraji.

Texto: Isac Sharlon

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Omar critica liberação de garimpo em áreas indígenas no Amazonas

Decisão de liberar projetos de mineração em São Gabriel da Cachoeira foi tomada pelo chefe do GSI, Augusto Heleno, e alvo de críticas do senador Omar Aziz.

6 de dezembro de 2021

Cadastro Nacional vai reunir informações de pessoas condenadas por pedofilia

Os dados serão levantados pelo Conselho Nacional de Justiça. Entre os crimes estão estupro de vulnerável; corrupção de menores; exploração sexual de criança ou adolescentes.

6 de dezembro de 2021

Após tramitação relâmpago, vereadores aprovam Secretaria de Segurança

A criação de 68 cargos para o funcionamento da Segurança Pública gerou críticas dos vereadores Amom Mandel e Rodrigo Guedes. Governistas defenderam a criação dos cargos.

6 de dezembro de 2021

Vitória de Keitton em Coari aumenta poder de fogo dos Pinheiros em 2022

Eleição de Keitton Pinheiro ajuda a 'turbinar' as candidaturas de Adail Pinheiro Filho para deputado federal e de Mayara Pinheiro para permanência da sua vaga na Assembleia.

6 de dezembro de 2021

Absorventes e fundão eleitoral: Congresso analisa vetos de Bolsonaro

Congresso Nacional analisa, nesta terça-feira (7), os vetos do presidente ao fundão eleitoral de R$ 5 bilhões e a distribuição de absorventes para estudantes de baixa renda.

6 de dezembro de 2021

Em novo pacote de projetos de lei, Governo garante pagamento de datas-bases

A reestruturação da Lei 3.510 era esperada há décadas. Com ela, é possível a atualização salarial de vencimento e gratificações. A correção era esperada por 1987 servidores.

6 de dezembro de 2021

Bolsonaro quer Governo Federal decidindo sobre passaporte da vacina

Uma MP assinada por Bolsonaro teria o poder de alterar imediatamente essa lei, interferindo na autonomia de Estados e municípios, mas poderia ser rejeitada pelo Congresso.

6 de dezembro de 2021

General Heleno autoriza avanço de garimpo em áreas preservadas da Amazônia

Ministro Augusto Heleno do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) permitiu sete projetos de pesquisa de ouro em região na fronteira, ato inédito nos últimos dez anos.

6 de dezembro de 2021