fbpx

quinta, 30 de junho de 2022

Roberto Jefferson usa estrutura do PTB para atacar STF, dizem ex-dirigentes

Parlamentares dizem que Roberto Jefferson utiliza pessoas da estrutura partidária "para proferir xingamentos a ministros e realizar manifestações em frente ao Supremo".

26 de maio de 2022

Compartilhe

Roberto Jefferson é ex-deputado federal (Foto: Weleson Nascimento/PTB Nacional)

A ex-presidente nacional do PTB Graciela Nienov afirmou à Polícia Federal que integrantes do partido recebem ordens do ex-deputado Roberto Jefferson para promover ataques contra o STF (Supremo Tribunal Federal). Ela disse ainda que foi destituída do comando da legenda por contrariar tais determinações.

Nienov foi ouvida pela PF no dia 18 de abril no âmbito do inquérito que apura a existência de uma suposta milícia digital voltada para atacar as instituições e a democracia. Jefferson e aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) são alvos da apuração relatada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF.

A defesa de Jefferson -que também é ex-presidente do PTB- nega a acusação e afirma que Nienov tenta construir uma narrativa para conseguir uma intervenção judicial que abra caminho para o seu retorno ao comando da legenda.

Jefferson considerava Nienov uma pupila, mas desavenças entre os dois ocorreram quando ela assumiu o comando do PTB em novembro do ano passado. Em uma reviravolta no início do ano, ela foi destituída. Nienov segue na legenda e atualmente integra o diretório nacional.

“Pessoas integrantes da executiva do PTB recebem ordens de Roberto Jefferson para promoverem ataques ao STF, por meio das redes sociais”, disse Nienov no depoimento à PF.

Ela indicou que entre essas pessoas estariam o advogado do partido Luiz Gustavo Pereira da Cunha e o empresário Otávio Fakhoury, presidente do diretório estadual de São Paulo.
Os investigadores perguntaram se Jefferson utiliza verbas do fundo partidário para fins ilícitos, “como a publicação e disseminação em massa de ataques escancarados e reiterados às instituições democráticas e ao próprio estado democrático de direito”.

Ela respondeu que Jefferson “quis utilizar recursos do fundo partidário para patrocinar ‘outdoors’ com mensagens defendendo sua condição de preso político”. Nienov narrou também à polícia fatos que teriam ocorrido durante a reunião realizada em fevereiro deste ano que a tirou do cargo de presidente do PTB. Ela afirma ter sofrido ameaças de morte.

“[A depoente] reafirma que as ameaças de morte foram proferidas pelo advogado Luiz Gustavo Pereira [da Cunha]; que esclarece que não havia motivo para destituição do cargo de presidente do PTB; que a destituição ocorreu apenas pelo fato de a depoente ter contrariado determinações de Roberto Jefferson no sentido de proferir ataques a instituições”, relata Nienov no depoimento.

Ligado a ela, o deputado estadual de Roraima Jeferson Alves esteve na Polícia Federal no dia 28 de abril para ser interrogado e reforçou as acusações de ameaça de morte para que ele e Nienov deixassem o comando do PTB. Afirmou ainda que recebeu de Cunha mensagens via WhatsApp com esse teor. O advogado do partido nega ter proferido as ameaças.

Ele disse que Jefferson utiliza pessoas da estrutura partidária “para proferir xingamentos a ministros e realizar manifestações em frente ao Supremo. Uma das pessoas citadas por ele foi o empresário Otávio Fakhoury.

“Roberto Jefferson também utiliza a pessoa de Otávio Fakhoury para disseminar fake news atacando as instituições e ministro do STF”, disse Alves.

FolhaPress

Leia Mais:


Leia mais sobre Política

Comissão realiza oitivas sobre falta de segurança em terra indígena

Comissão vai pedir providências sobre os assassinatos de Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips, além de apurar a omissão do poder público na segurança dos indígenas.

30 de junho de 2022

Wilson entrega mais de R$ 10 milhões em materiais para Operação Enchente 2022

A entrega de 19 lanchas rápidas e 300 purificadores, que juntos somam o investimento de R$ 10,8 milhões dão continuidade nas ações de enfrentamento da enchente 2022.

30 de junho de 2022

‘Wilson Lima tem habilidade e é um dos favoritos da eleição’ , diz Hissa

Pré-candidato pelo Avante, Hissa Abraão afirmar que vai lutar pela Reforma Tributária e pela revisão dos impostos para que a classe média pague menos que os mais ricos.

30 de junho de 2022

‘Mesmo sob ditadura camuflada, golpe não virá’, avalia um dos criadores do PT

Foragido político por 15 anos, Carlos Augusto, para muitos Raimundo Cardoso viveu escondido em Manaus; integrou o PCdoB na década de 70 e está no PT há 43 anos.

30 de junho de 2022

Governo suspende publicações em redes sociais até o fim da eleição

Medida atende vedação prevista na legislação eleitoral que visa dar igualdade de disputa na corrida eleitoral minimizando o peso da máquina pública na eleição.

30 de junho de 2022

Federação PT, PV e PCdoB confirma pré-candidatos em 1º de agosto

O presidente estadual do PCdoB no Amazonas já definiu os nomes que vão ocupar as oito vagas da sigla na federação, sendo seis para Aleam e dois para a Câmara Federal.

30 de junho de 2022

Valdemir Santana ‘sonha’ com Lula no palanque de Ricardo Nicolau

Como motivos, o presidente municipal do PT destacou o apoio do Solidariedade, de Nicolau, em defesa da ZFM e a atuação da família do deputado no combate à Covid-19.

30 de junho de 2022

Maioria dos pré-candidatos ignora Dia do Orgulho LGBTQIA+ na Internet

Quase todos são pré-candidatos de partidos da esquerda, que devem disputar as eleições deste ano no Amazonas, lembraram da data e fizeram menções nas redes sociais.

30 de junho de 2022