fbpx

sexta, 22 de outubro de 2021

Procuradoria abre inquérito para investigar invasões a terras indígenas no AM

Procuradoria da República no Amazonas abriu inquérito para investigar possíveis omissões do Exército, Polícia Federal e Funai no combate a invasões de terras indígenas.

8 de outubro de 2021

Compartilhe

Para o procurador da República Fernando Soave avalia que não há uma resposta efetiva do Governo Federal diante das denúncias de invasões (Foto: Reprodução)

A Procuradoria da República do Amazonas abriu um inquérito civil público para apurar a atuação do Exército Brasileiro, da Polícia Federal e da Fundação Nacional do Índio (Funai) no combate a invasões de garimpeiros ilegais e narcotraficantes na Terra Indígena Rio Negro 1, na Região do Alto Rio Negro, na fronteira com a Colombia

De acordo com informações das lideranças indígenas da região, houve uma série de invasões desde o início deste ano no rio Marié, afluente do rio Negro, na região Noroeste do Amazonas.

A TI Rio Negro 1 ocupa terras espalhadas por três município: São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel do Rio Negro e Japurá, sendo habitada por 11 etnias indígenas, com uma população de quase dois mil índios.

Os suspeitos foram avistados em lanchas e voadeiras com motores potentes. Eles entram na região sem se identificar e saem após alguns dias. Acredita-se que sejam agentes do narcotráfico ou do garimpo ilegal.

Ao portal Metrópoles o procurador da República Fernando Soave avalia que não há uma resposta efetiva do Governo Federal diante das denúncias de invasões.

“A gente está acompanhando a fiscalização nesses locais. O rio Negro sempre foi mais tranquilo quanto a essas invasões, mas, de um tempo para cá, principalmente no último ano, têm aparecido grandes balsas de garimpos, de mineração ilegal. Há relatos de que grandes empresas estariam financiando isso, com prospecção e tudo mais, e não está tendo uma resposta dos órgãos públicos à altura”, assegura o procurador.

Texto: Gerson Severo Dantas, com informações do portal Metrópoles

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Governo pede correção na autorização de empréstimo de R$ 452 milhões

Governo alegou que o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) solicitou garantias mais sólidas para a celebração do contrato entre as partes.

22 de outubro de 2021

Contratos realizados pela ManausCult são questionados por vereador

A dispensa de licitação envolve três empresas. Órgãos de controle e fiscalização foram acionados para investigar contratos da gestão de Alonso Oliveira na ManausCult.

22 de outubro de 2021

Marcelo Ramos é eleito o melhor deputado federal de 2021

Pelo terceiro ano consecutivo, o deputado federal pelo Amazonas e vice-presidente da Câmara dos Deputados esteve entre os premiados da seletiva do Prêmio Congresso em Foco.

22 de outubro de 2021

Após manobra para Auxílio de R$ 400, secretários de Guedes pedem demissão

A decisão ocorre no mesmo dia em que o governo definiu um acordo para rever a regra do teto de gastos em busca de garantir o Auxílio Brasil de R$ 400.

21 de outubro de 2021

Presidente do Senado quer mediar reunião entre estados e Petrobras

Os governadores reclamam que a matéria, que agora precisa passar pela análise do Senado, implica na perda de R$ 24,1 bilhões em arrecadação apenas para os estados.

21 de outubro de 2021

Militares perdem ação no TJAM e vão ter de pagar mais pela previdência

ADIN apresentada pela Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia e Bombeiros questionava lei que estabelece novas alíquotas de contribuição deles para a previdência.

21 de outubro de 2021

Confira: relatório da CPI não ficou só nas sugestões de indiciamentos

Além do indiciamento de 66 pessoas e duas empresas, relatório de Renan Calheiros propõe 15 projetos de lei, um projeto de lei complementar e uma PEC.

21 de outubro de 2021

Senado avalia projeto que destina 10% das vagas no Sine às mulheres violentadas

Pesquisa encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública revelou que, em 2020, uma em cada 4 mulheres acima de 16 anos afirmou ter sofrido algum tipo de violência.

21 de outubro de 2021