fbpx

domingo, 17 de janeiro de 2021

Processo de impeachment de Governo Wilson Lima é arquivado na Aleam

Os 24 parlamentares tiveram um minuto para votar o impedimento do governador. A votação contou com 12 votos contrários, 6 favoráveis, 5 abstenções e 1 ausência.

6 de agosto de 2020

Compartilhe

Governador e vice foram mantidos nos cargos (Foto: Divulgação)

O processo de impeachment do governador Wilson Lima (PSC) e do vice-governador Carlos Almeida (PTB) foi arquivado com 12 votos contra e 6 a favor, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), nesta quinta-feira (6).

A sessão plenária que deliberou o processo de impedimento do Governo Wilson Lima, iniciou por volta das 13h30. Na ocasião, os representantes dos blocos que integraram a Comissão Especial de Impeachment, presidida pela deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB), tiveram 20 minutos para se pronunciar e declarar o voto.

Além disso, os 24 parlamentares tiveram um minuto para votar. A votação contou com 12 votos contrários, 6 votos favoráveis, 5 abstenções e 1 ausência.

Surpresas

A decisão do deputado estadual Fausto Júnior (PRTB), de se abster de votar, causou surpresa, tendo em vista que o parlamentar é do mesmo partido que o deputado estadual Josué Neto, que votou favorável. Além disso, Fausto Júnior integra a CPI da Saúde que concentra as investigações nos gastos da Saúde do atual do governo.

Outra surpresa foi o voto de Álvaro Campêlo (PP), que votou pelo impedimento do governador e do vice, tendo em vista que deixou a vice-liderança do governo na Aleam há menos de um mês.

O deputado estadual Delegado Péricles (PL) utilizou o tempo para explicar o motivo de não ter votado o relatório feito pelo deputado estadual Doutor Gomes (PSC), que solicitava o arquivamento do processo.

O parlamentar disse que não houve tempo para analisar as páginas das defesas e do relatório, porém, adiantou o voto, sendo favorável ao impeachment do governador e do vice.

“Semana passada eu não votei por não concordar a forma em que se teve o processo para a votação. Deveríamos ter diligências para o convencimento dos colegas da Comissão. No mínimo deveríamos ter ouvido os denunciantes”, ressaltou o parlamentar.

Em seguida, o deputado estadual Belarmino Lins (PP) votou contrário ao processo de impeachment. Representando o bloco do partido Progressistas, elogiou os trabalhados da presidência e relatoria da Comissão.

Além disso, o deputado disse que devolve ao povo e à justiça o poder de afastar os chefes do executivo. “Reafirmo na tribuna popular amazonense, a minha convicção de que não ocorrera de forma sustentável e plausível condenação que possa ensejar na cassação do governador Wilson Lima e do vice-governador Carlos Almeida”, disse.

Troca de Farpas

Segundo o relator da Comissão, deputado estadual Doutor Gomes (PSC) a médica Patricia Sicchar, secretária do Sindicato dos Médicos (Simeam), não tem propriedade para pedir o afastamento do governador e do vice porque ela não tem nacionalidade brasileira.

A médica elaborou as denúncias de crime de responsabilidade contra o governador e o vice junto ao presidente do Simeam, doutor Mário Vianna. De forma veemente, o Doutor Gomes, defendeu o Governo do Estado, conforme o parecer no relatório.

“”Por isso que tinha uma senhora de nacionalidade estrangeira querendo interferir nos destinos do povo do Amazonas. Desrespeitando a lei do país”, disse.

O deputado estadual Wilker Barreto (Pode) pediu respeito ao Doutor Gomes, com relação às falas direcionadas à médica Patrícia Sicchar. Ele disse que a médica é naturalizada no Brasil e que o deputado Doutor Gomes não teve respeito pelo povo ao pedir pelo arquivamento do processo no relatório.

O parlamentar votou contra o relatório de Gomes e a favor do impeachment. “A doutora Patrícia fez mais pelo Amazonas, até hoje, do que vossa excelência, nas UBS’s e nos Hospitais”, disparou.

Questionamentos

Antes de iniciar a votação, a deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) questionou o deputado estadual Josué Neto (PRTB) sobre o comando da votação do impeachment.

A parlamentar argumentou, afirmando que antes da formação da Comissão Especial, Josué Neto havia dito que iria se distanciar do processo para “não contaminar” os trabalhos.

O deputado Josué Neto (PRTB), porém, não respondeu ao questionamento e deu prosseguimento ao processo.

Veja como votou cada deputado:


Texto: Izaías Godinho

Leia Mais:

“Interesse político”, diz Wilson Lima sobre impeachment

Campêlo diz que oposição usa impeachment como palanque político

Votação do impeachment vai ao plenário da Aleam nesta quinta-feira

Veja mais notícias

Transferência para tratamento em outros estados traz esperança

A medida é alternativa para melhorar o fluxo nos hospitais e garantir atendimento ao maior número de pessoas.

17 de janeiro de 2021

São Paulo inicia imunização após aprovação de vacinas pela Anvisa

Enfermeira paulista Mônica Calazans foi a primeira pessoa a ser imunizada contra a Covid-19 no Brasil. Ela atua na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo

17 de janeiro de 2021

Quando os amazonenses serão vacinados? Talvez no dia D, na Hora H

Secretarias de saúde do estado e do município estão de mãos atadas e aguardam informações do Governo Federal, que tem criado falsas expectativas na população.

17 de janeiro de 2021

Brasília recebe 15 pacientes com covid-19 procedentes de Manaus

Com o colapso do sistema de saúde na capital Manaus, amazonenses com covid-19 estão sendo transferidos para outros estados. Piauí e Maranhão também receberam pacientes.

17 de janeiro de 2021

Toque de recolher e demais restrições são prorrogados até 31 de janeiro

O cenário crítico do Amazonas em relação à pandemia da Covid-19 obrigou o Governo a prorrogar as medidas de enfrentamento, como a suspensão de serviços não essenciais.

17 de janeiro de 2021

Inep notifica estudantes do AM sobre cancelamento do Enem

As provas estavam agendadas para este domingo (17) e para o domingo da semana que vem, no dia 24 de janeiro.

16 de janeiro de 2021

Consumo de oxigênio depende do grau de comprometimento pulmonar

Médica infectologista relatou que o consumo de oxigênio em um paciente internado, na fase inicial, começa com três litros do gás e pode chegar a 15 litros por dia.

16 de janeiro de 2021

Governo do Amazonas anuncia prorrogação de decreto neste domingo

Em novo decreto a ser publicado, Governo irá prorrogar a restrição ao funcionamento do comércio não essencial em todo o estado até o fim de janeiro.

16 de janeiro de 2021