fbpx

segunda, 18 de janeiro de 2021

Problemas técnicos e rixas comprometem sessões virtuais da ALE-AM

A falha técnica que, aliada ao apagão da Internet, que determinou o encerramento da sessão remota de quarta-feira ainda gera discussão entre parlamentares.

11 de junho de 2020

Compartilhe

Os problemas na realização e transmissão das sessões virtuais da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE–AM) não são novidade. Vêm se apresentando desde o início da adoção da nova modalidade de reunião parlamentar. Entretanto, a falha técnica da última quarta-feira (10), além de adiar a importante e controversa discussão, e consequente votação, do veto ao “PL do Gás”, trouxe à baila alguns outros questionamentos sobre as sessões virtuais da Casa e sua transmissão.
Após quatro “quedas” na transmissão em um curtíssimo espaço de tempo, a Sessão Ordinária, que seria a última da semana, em virtude do feriadão, durou apenas 22 minutos. E foi encerrada quando ainda estava no Pequeno Expediente. A não votação do veto ao “PL do Gás” tranca a pauta da ALE-AM e, portanto, deve ser retomada já no início da próxima semana.
Um dos entreveros surgidos entre a presidência da ALE-AM e alguns deputados dizia respeito à troca da plataforma de realização dos encontros virtuais. Foi resolvido com Josué Neto (PRTB) cedendo às reclamações e voltando a utilizar o aplicativo Zoom, após ter mudado de plataforma sem nenhuma consulta aos colegas de legislatura. O retorno ao Zoom, tão solicitado por vários deputados, contudo, foi ofuscado pelo apagão de internet na Casa Parlamentar.
Uma das mais críticas à mudança da plataforma, que foi realizada por decisão monocrática de Josué Neto, a deputada Joana Darc (PL) solicitou informações sobre o novo aplicativo utilizada e nunca as obteve. “Não recebi as informações, o que compromete a transparência dos processos”, reclama.
Joana Darc (PL) também tem reivindicado que as sessões virtuais da Assembleia sejam transmitidas pela TV Aleam. Segundo ela, muitas pessoas não têm acesso à internet e isso compromete o acompanhamento das ações das ALE–AM pela população, daí a necessidade de transmissão das sessões pelo canal da Casa.
Joana Darc lembra ainda que a ALE-AM paga pela transmissão das sessões na TV Aleam. A deútada solicitou à presidência ainda que as sessões contem com a tradução de um intérprete de Libras, como ocorria na transmissão das sessões presenciais. “Ele (Josué Neto) nem respondeu, nem acatou. Ele responde quando quer”, disse a deputada.

Veja mais notícias

Vacinação contra Covid-19 começa na quarta-feira, anuncia Pazuello

Segundo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, serão inicialmente 3 milhões de pessoas a serem vacinadas, com duas doses cada uma, totalizando 6 milhões de doses da CoronaVac.

17 de janeiro de 2021

Pressionado por Dória, Pazuello promete enviar vacinas nesta segunda

Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou nesta domingo (17) que o Governo Federal irá enviar lotes da CoronaVac aos estados a partir das 7h da manhã desta segunda-feira.

17 de janeiro de 2021

Amazonas vai receber doses, mas população continuará sem vacinas

Aprovação para o uso emergencial, tanto da CoronaVac, que será enviada ao estado, quanto da vacina de Oxford, permite a imunização apenas de grupos prioritários.

17 de janeiro de 2021

Transferência para tratamento em outros estados traz esperança

A medida é alternativa para melhorar o fluxo nos hospitais e garantir atendimento ao maior número de pessoas.

17 de janeiro de 2021

São Paulo inicia imunização após aprovação de vacinas pela Anvisa

Enfermeira paulista Mônica Calazans foi a primeira pessoa a ser imunizada contra a Covid-19 no Brasil. Ela atua na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo

17 de janeiro de 2021

Quando os amazonenses serão vacinados? Talvez no dia D, na Hora H

Secretarias de saúde do estado e do município estão de mãos atadas e aguardam informações do Governo Federal, que tem criado falsas expectativas na população.

17 de janeiro de 2021

Brasília recebe 15 pacientes com covid-19 procedentes de Manaus

Com o colapso do sistema de saúde na capital Manaus, amazonenses com covid-19 estão sendo transferidos para outros estados. Piauí e Maranhão também receberam pacientes.

17 de janeiro de 2021

Toque de recolher e demais restrições são prorrogados até 31 de janeiro

O cenário crítico do Amazonas em relação à pandemia da Covid-19 obrigou o Governo a prorrogar as medidas de enfrentamento, como a suspensão de serviços não essenciais.

17 de janeiro de 2021