fbpx

segunda, 08 de agosto de 2022

Presidente do Conselho Federal de Medicina passa a ser investigado na CPI

Mauro Luiz de Britto Ribeiro assina a resolução do CFM que permitiu que médicos brasileiros pudessem prescrever os medicamentos sem comprovação de eficácia.

6 de outubro de 2021

Compartilhe

Senadores governistas ficaram 'irados' e consideram um erro tornar o presidente do CFM investigado sem sequer ouvi-lo na CPI (Foto: Reprodução)

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19, senador Renan Calheiros (MDB-AL) anunciou, na tarde desta quarta-feira (6), que incluiu mais um nome no rol de investigados pela CPI: o presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Luiz de Britto Ribeiro.

Renan alegou três motivos para a decisão: apoio ao “negacionismo”, suporte dado a remédios comprovadamente ineficazes contra a Covid-19 e omissão diante de fatos criminosos.

A decisão veio durante o depoimento do presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Paulo Roberto Rebello Filho, que eximiu a agência da responsabilidade de fiscalizar operadoras de saúde que adotaram o protocolo de uso do tratamento precoce, com medicamentos sem comprovação da eficácia contra a doença, ainda mais que os médicos tinham o respaldo de uma resolução do Conselho Federal de Medicina.

A decisão provocou protestos dos senadores Eduardo Girão (Podemos-CE) e Marcos Rogério (DEM-RO), que consideraram injusta a decisão. Para eles, o presidente do CFM defendeu a autonomia dos médicos — além disso, Eduardo Girão e Marcos Rogério observaram que Ribeiro nem sequer foi ouvido pela CPI.

Texto: Gerson Severo Dantas, com informações da Agência Senado

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Disputa para o Governo do AM tem recorde de mulheres para posto de vice

Anne Moura, Ana Milena, Cristiane Balieiro, Rita Nobre e Vera Castelo Branco disputam a vaga. A lista de candidatos inclui Michiles, Tadeu de Souza e o Engenheiro Machadão.

8 de agosto de 2022

Wilson e Braga terão 60% do tempo de propaganda na TV e no rádio

O tempo que cada candidato terá na propaganda eleitoral está relacionado ao tamanho da bancada eleita em 2018 para a Câmara dos Deputados e abrangência das alianças formadas.

8 de agosto de 2022

Wilson garante ter dado condições para novas matrizes econômicas no AM

O governador disse que os investimentos em gás natural e potássio têm avançado e que tem criado condições para desenvolver os novos mercados para reduzir dependência da ZFM.

8 de agosto de 2022

Confira os candidatos às eleições 2022 pelo MDB no Amazonas

O MDB aposta na candidatura de Eduardo Braga e Anne Moura ao Governo do Amazonas, além de apoiar a reeleição de Omar Aziz. 25 nomes concorrem à Aleam e nove à Câmara Federal.

8 de agosto de 2022

Das seis candidaturas ao Senado no Amazonas, apenas uma é feminina

Apesar de os partidos terem confirmados os nomes dos candidatos ao Senado em convenções partidárias, nenhuma candidatura foi registrada ainda oficialmente no TSE.

8 de agosto de 2022

PMB é o primeiro partido do AM a registrar candidaturas no TSE

Entre os 25 candidatos, cinco são ex-vereadores. A lista inclui ex-secretário, professores, empresários, militares, líderes religiosos, contador e digital influencer.

8 de agosto de 2022

Lula declara ao TSE patrimônio de R$ 7,4 milhões menor do que em 2018

O valor é inferior ao declarado por Lula em 2018, quando afirmou ter R$ 8 milhões –na época, ele teve a candidatura barrada pela Lei da Ficha Limpa.

8 de agosto de 2022

Justiça de São Gabriel da Cachoeira determina suspensão de shows

Shows de Barões da Pisadinha, Naiara Azevedo, Amado Batista e Anderson Freire em São Gabriel da Cachoeira está suspensão por liminar da Justiça do município.

8 de agosto de 2022