fbpx

sexta, 22 de outubro de 2021

Governo e prefeitura têm até este mês para encaminhar orçamento 2022

O orçamento do governo do Amazonas para 2022 é de R$ 21,7 bilhões, enquanto que o do município alcança os R$ 6,9 bilhões. A aprovação ocorre até dezembro.

5 de outubro de 2021

Compartilhe

Frequentemente a aprovação do orçamento é feita na última sessão plenária que antecede o recesso legislativo do final do ano. (Foto: Divulgação)

O projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) que fixará despesas e receitas para o exercício de 2022 do Governo do Amazonas e da Prefeitura de Manaus deverão ser encaminhados à Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e à Câmara Municipal de Manaus (CMM) neste mês de outubro.

Em julho, a Aleam aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), com uma previsão orçamentária para o Governo do Estado de R$ 21,7 bilhões. A LDO é o projeto que prepara terreno para a formulação da LOA. No caso da CMM, a Casa aprovou uma LDO de R$ 6,9 bilhões.

A Prefeitura de Manaus tem até o dia 15 para submeter a lei orçamentária aos vereadores. No dia 31 deste mês vence o prazo para que o Governo do Estado encaminhe à Aleam o orçamento para o ano seguinte.

A aprovação do orçamento é geralmente a última matéria a ser votada nas duas Casas Legislativas. Frequentemente a aprovação do orçamento é feita na última sessão plenária antes do recesso legislativo do final do ano.

Com envio do projeto de LOA, a tramitação começa pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) para análise da constitucionalidade; e segue para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que faz o debate financeiro nos Legislativos.

Na LOA, os parlamentares podem alocar recursos com as emendas a projetos, secretarias, obras e iniciativas sem fins lucrativos. Da receita corrente líquida prevista no orçamento do Amazonas 1,2% (R$ 261 milhões) será reservado às emendas parlamentares individuais impositivas.

Já na Câmara, 0,8% da receita vai atender às emendas dos 41 vereadores, o que representa aproximadamente R$ 100 milhões.

Este ano, os deputados estaduais incorporaram do Congresso Nacional as emendas de bancadas e também transferências especiais, mecanismos amplamente criticados por especialistas em orçamento e que apelidaram o repasse direito às prefeituras de “pix orçamentário”.

É previsto que as bancadas terão no mínimo R$ 100 mil em recursos. Os recursos para emendas individuais impositivas e de bancadas são negociados assim que a lei chega Às duas Casas. Até a lei ser aprovada no plenário, emendas e mudanças podem ser incorporadas.

Texto: Jefferson Ramos

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Após manobra para Auxílio de R$ 400, secretários de Guedes pedem demissão

A decisão ocorre no mesmo dia em que o governo definiu um acordo para rever a regra do teto de gastos em busca de garantir o Auxílio Brasil de R$ 400.

21 de outubro de 2021

Presidente do Senado quer mediar reunião entre estados e Petrobras

Os governadores reclamam que a matéria, que agora precisa passar pela análise do Senado, implica na perda de R$ 24,1 bilhões em arrecadação apenas para os estados.

21 de outubro de 2021

Militares perdem ação no TJAM e vão ter de pagar mais pela previdência

ADIN apresentada pela Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia e Bombeiros questionava lei que estabelece novas alíquotas de contribuição deles para a previdência.

21 de outubro de 2021

Confira: relatório da CPI não ficou só nas sugestões de indiciamentos

Além do indiciamento de 66 pessoas e duas empresas, relatório de Renan Calheiros propõe 15 projetos de lei, um projeto de lei complementar e uma PEC.

21 de outubro de 2021

Senado avalia projeto que destina 10% das vagas no Sine às mulheres violentadas

Pesquisa encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública revelou que, em 2020, uma em cada 4 mulheres acima de 16 anos afirmou ter sofrido algum tipo de violência.

21 de outubro de 2021

Semmas seguirá com baixo orçamento pelos próximos quatro anos

Plano Plurianual em análise na Câmara prevê que pasta do Meio Ambiente receberá em média, de 2022 a 2025, somente R$ 17,1 milhões, o menor orçamento dentre as secretárias.

21 de outubro de 2021

Último lugar em transparência do MPC, Aleam quer ‘ensinar’ Câmaras

Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) vai promover Fórum Estadual das Casas Legislativas do interior mesmo estando em último lugar em ranking de transparência do MPC.

21 de outubro de 2021

5 de dezembro: coarienses definirão quem vai controlar 2º maior orçamento do AM

Eleição suplementar em Coari vai escolher quem comandará o segundo maior orçamento do estado. Adail Filho aposta no nome do primo para sua sucessão.

21 de outubro de 2021