fbpx

sexta, 28 de janeiro de 2022

PDT terá mais credibilidade para filiar novos quadros, avalia Adjuto

Único deputado estadual do partido, Adjuto Afonso diz que a saída de Hissa Abrahão da presidência do Diretório Regional será importante para o ingresso de novos quadros.

28 de dezembro de 2021

Compartilhe

Em novembro deste ano, Adjuto Afonso teve um encontro com Carlos Lupi, no Rio de Janeiro, no qual colocou as dificuldades do PDT no Amazonas (Foto: Reprodução)

O deputado estadual Adjuto Afonso (PDT) classificou, nesta terça-feira (28), como uma “oportunidade importante” a saída do ex-deputado Hissa Abrahão da presidência do Diretório Regional do PDT no Amazonas.

“Acho que ele chegou a conclusão que não poderia mais ajudar o partido e decidiu sair. Espero que fique no PDT, mas o certo é que a saída vai pacificar o partido e dar credibilidade para que possamos filiar novos quadros que serão importantes para a eleição do próximo ano”, afirmou Adjuto, que em novembro foi ao Rio de Janeiro conversar com o presidente Nacional da sigla, Carlos Lupi, para pedir a saída de Hissa da presidência.

A demanda de Adjuto foi ouvida por Lupi, que esteve no Amazonas no início deste mês e começou uma reforma nos quadros, com convites para a defensora pública Carol Brasil e o ex-deputado Luiz Castro ingressarem no PDT.

“Com o Hissa não havia essa credibilidade porque as pessoas viram que, na eleição passada, ele criou uma confusão com o candidato do partido, que era o Amazonino Mendes”, lembrou. Na época, Amazonino (sem partido) apoiava a eleição de Alfredo Nascimento (PL) para o Senado, mas Hissa também era candidato ao posto.

Desafio é eleger deputados sem federação partidária

Para Adjuto, com a nomeação de uma nova direção estadual o partido poderá ir em busca de novos quadros para filiar na chamada janela partidária, que ocorre em abril, e assim fortalecer as chances dos militantes que serão candidatos.

“Em 2022 não teremos coligações e o PDT não se unirá a outros partidos em uma federação porque temos candidato à presidência, o Ciro Gomes”, explicou. “Então será preciso que tenhamos uma chapa forte, com nomes de peso para que possamos eleger nossos candidatos”, completou.

Nos cálculos de Adjuto, para um partido isolado eleger um único deputado estadual ele terá de ter 80 mil votos, com apenas 25 candidatos, número máximo permitido pela nova legislação.

Para fazer um deputado federal será necessário ainda mais, segundo Adjuto: 250 mil votos, que deverão ser conquistados por um grupo de 12 pessoas.

“Acabou o tempo de botar nomes só para completar a chapa. Será preciso candidato com voto, senão a gente não elege ninguém”, afirmou.

Hissa Abrahão entregou a presidência do PDT no Amazonas, mas não informou se seguirá na sigla ou irá para outro partido. De acordo com Adjuto, a direção nacional deverá nomear um interventor para dirigir os trabalhos até uma escolha definitiva.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Amazonas investe R$ 61 milhões em pesquisas e quer popularizar Ciência

O anúncio do investimento foi feito pelo Wilson Lima na tarde desta quinta (27). Na ocasião, Márcia Perales destacou que o Governo tem honrado compromissos com a Ciência.

27 de janeiro de 2022

‘Livre da Covid e de volta ao trabalho’, anuncia David Almeida

O prefeito de Manaus havia anunciado que estava infectado pelo coronavírus no dia 22 de janeiro. Hoje, pelas redes sociais, disse estar curado, dando destaque à vacinação.

27 de janeiro de 2022

Wilson Lima investe R$ 453 milhões em asfaltamento de ramais no AM

Na manhã desta quinta-feira (27), governador do Amazonas reinaugurou o ramal da Cachoeira do Castanho; atual gestão já recuperou 100 quilômetros de ramais.

27 de janeiro de 2022

XP/Ipespe coloca Lula 20 pontos percentuais à frente de Bolsonaro

Lula registrou 44% das intenções de votos. Na terceira posição, aparecem empatados na pesquisa com 8% o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

27 de janeiro de 2022

Ida de Moro ao União Brasil facilita vida de filiados do Podemos no AM

Presidenciável estuda se filiar ao União Brasil e assim facilitar a vida dos filiados do Podemos no Amazonas, que poderão apoiar livremente Bolsonaro e ter mais recursos.

27 de janeiro de 2022

Câmara de Manaus vai desembolsar mais de meio milhão para limpar carpetes

Os trabalhos legislativos em 2022 ainda nem começaram, mas os contratos expressivos da CMM em 2021, assinados por David Reis, seguem aparecendo no Diário Oficial da Casa.

27 de janeiro de 2022

Pela segunda vez, vereadores tentam derrubar aumento de 83% do Cotão

Na última tentativa, a desembargadora Joana Meirelles negou pedido de liminar dos vereadores Rodrigo Guedes e Amom Mandel para suspender a votação que aprovou o aumento.

27 de janeiro de 2022

Arthur e Plínio evitam choque, mas corda entre os dois vai esticar

Questionados sobre para qual cargo vão concorrer em 2022, Arthur Neto e Plínio Valério não disseram aonde vão fincar seus esforços pois aguardam as definições partidárias.

27 de janeiro de 2022