fbpx

sexta, 30 de julho de 2021

Partidos divulgam nota em defesa da democracia e do sistema eleitoral

Manifestação ocorre após declarações de Bolsonaro sobre supostas fraudes nas eleições de 2014. Bolsonaro disse que, sem voto impresso, o Brasil pode não ter o pleito de 2022.

10 de julho de 2021

Compartilhe

Texto é assinado por oito partidos e pelo presidente da Câmara (Foto: Reprodução)

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e os presidentes de oito partidos divulgaram nota neste sábado (10) reafirmando a importância das instituições brasileiras, dos valores democráticos e do sistema eleitoral do país. 

Segundo Lira, as instituições brasileiras não se abalarão com declarações públicas e oportunismo. “Enfrentamos o pior desafio da história com milhares de mortes, milhões de desempregados e muito trabalho a ser feito”, disse.  

Arthur Lira disse que “em uma hora tão dura como a que vivemos hoje, saibamos todos que o Brasil sempre será maior do que qualquer disputa política. Tenhamos todos, como membros dos poderes republicanos, responsabilidade e serenidade para não causar mais dor e sofrimento aos brasileiros”.

As manifestações ocorrem após declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre supostas fraudes nas eleições de 2014. Bolsonaro disse que, sem voto impresso auditável, o Brasil pode não ter o pleito de 2022.

A nota é assinada pelo MDB, PSDB, Novo, PSL, PV, Solidariedade e Cidadania.  

“Temos total confiança no sistema eleitoral brasileiro, que é moderno, célere, seguro e auditável. São as eleições que garantem a cada cidadão o direito de escolher livremente seus representantes e gestores. Sempre vamos defender de forma intransigente esse direito, materializado no voto. Quem se colocar contra esse direito de livre escolha do cidadão terá a nossa mais firme oposição”, afirma o documento.

Congresso Nacional

O presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco reiterou, nessa sexta-feira (9), a independência entre os Poderes e afirmou que o Parlamento “não admitirá qualquer atentado a essa independência”. 

“Quero afirmar a independência do Parlamento brasileiro, do Congresso Nacional, que não admitirá qualquer atentado a essa independência e, sobretudo, às prerrogativas dos parlamentares. [Prerrogativas] de palavras, opiniões e votos que, naturalmente, devem ser resguardados numa democracia.”, disse. 

CPI

As declarações dos partidos foram feitas após episódio que gerou atrito entre Executivo e Legislativo nesta semana. Durante sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, o presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM), falou sobre suposto envolvimento de militares em suspeitas de fraude na compra de vacinas pelo Ministério da Saúde.

Horas depois, o ministro da Defesa, general Braga Netto, e os comandantes das três Forças – Marinha, Exército e Aeronáutica – divulgaram nota condenando as declarações de Aziz. Na nota, afirmaram que “as Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às Instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro”.

Aziz se defendeu, afirmando que não fez uma generalização às Forças Armadas, tendo, na verdade, referido-se a uma minoria.

No dia seguinte, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse ter esclarecido o assunto em conversa com o ministro da Defesa, Walter Braga Netto.

“Ressaltamos a importância do diálogo e do respeito mútuo entre as instituições, base do Estado democrático de direito, que não permite retrocessos. Deixei claro o nosso reconhecimento aos valores das Forças Armadas, inclusive éticos e morais, e afirmei, também, que a independência e as prerrogativas de parlamentares são os principais valores do Legislativo”, destacou Pacheco.

Fonte: Agência Brasil

Leia mais:

Leia mais sobre Política

PEC do Voto Impresso pode ser votada por Comissão na próxima quinta

Para garantir o sigilo do voto, será proibido o uso de qualquer elemento de identificação do eleitor na cédula impressa.

30 de julho de 2021

Garantido no Senado até 2026, Plínio não quer se aventurar a vice em 2022

Senador acredita ser uma boa opção para uma terceira via na disputa pelo Governo do Amazonas, mas descarta formar chapa com o tucano Arthur Neto na Eleição majoritária.

30 de julho de 2021

Bolsonaro ressuscita boatos de fraude nas Eleições e não prova nada

Presidente há um ano diz ter provas de que houve fraude nas Eleições em 2018. Nesta quinta-feira (29), mais uma vez não cumpriu com a palavra ao não revelar provas.

29 de julho de 2021

Punições pelo uso indevido de dados pessoais começam a valer domingo

Quem infringir a lei fica sujeito a advertência, multa simples, multa diária, suspensão parcial ou total de funcionamento, além de outras sanções.

29 de julho de 2021

CPI centrará fogo nas plataformas de redes sociais que divulgaram mentiras

O senador Omar Aziz considera um absurdo a quantidade de mentiras e desinformação que circula nas plataformas de redes sociais a partir de robôs de internet.

29 de julho de 2021

Senador do AM chama procurador do MPF de ‘militante ambiental’

O procurador proibiu que o Ibama realize audiências virtuais para expor o estudo de impacto ambiental para licenciamento da BR-319. Órgão tem 10 dias para acatar a decisão.

29 de julho de 2021

Pazuello depõe em inquérito da PF que apura prevaricação de Bolsonaro

O ex-ministro da Saúde começou a depor às 10h e até o momento segue na superintendência da Polícia Federal em Brasília. Pazuello hoje trabalha na cozinha do Planalto.

29 de julho de 2021

Procurador pede que Coari suspenda festividades pelos 89 anos da cidade

A comemoração dos 89 anos da fundação de Coari, recheada de eventos, deve ser suspensa a pedido Ministério Público do Amazonas devido ao risco sanitário.

29 de julho de 2021