fbpx

sexta, 30 de julho de 2021

Omar mostra que Fausto cometeu falso juramento, mas evitou prendê-lo

O presidente da CPI, Omar Aziz, apresentou nos telões da sessão, documentos que atestavam o perjúrio do deputado amazonense que está sob juramento na oitiva de hoje.

29 de junho de 2021

Compartilhe

Fausto tentou atacar o senador, que confirmou ser investigado, destacando que em nenhum processo é tido como réu (Foto: Agência Senado)

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19, senador Omar Aziz (PSD), mostrou que o deputado estadual Fausto Júnior (MDB), durante depoimento na comissão, nesta terça-feira (29), cometeu perjúrio, crime cometido quando uma testemunha mente sob juramento de dizer a verdade.

Omar mostrou dois terrenos no condomínio Ephigênio Salles, no bairro Coroado, Zona Leste de Manaus, perguntando se Fausto conhecia os proprietários. Fausto se negou a responder, disse que era caso da intimidade da família dele e voltou a dizer que estava sendo ameaçado apesar de estar lá na condição de testemunha.

Omar então mostrou os documentos de propriedade dos terrenos, um pertencente a Yara Lins, mãe de Fausto, e outro em nome de Tereza Bayma, que Fausto se recusou a dizer se conhecia ou não.

“Não vou responder se conheço. O senhor está entrando na minha intimidade”, reclamou Fausto, antes de dizer que Omar era acusado de uma série de irregularidades.

Omar confirmou que “todo o Brasil já sabe” que ele e sua família são investigados, mas ressaltou que não é réu e não há qualquer condenação dele ou de seus familiares. O senador destacou ainda que fazia as perguntas para Fausto para expor o perjúrio cometido pelo parlamentar.

“Não estou lhe ameaçando, não vou mandar lhe prender, mas estou fazendo isso para mostrar como é fácil mostrar quando alguém comete perjúrio”, finalizou o senador. “O deputado mora com a mãe, mas não sabe que ela está construindo duas casas num dos condomínios mais caros de Manaus”, atacou Omar Aziz.

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

PEC do Voto Impresso pode ser votada por Comissão na próxima quinta

Para garantir o sigilo do voto, será proibido o uso de qualquer elemento de identificação do eleitor na cédula impressa.

30 de julho de 2021

Garantido no Senado até 2026, Plínio não quer se aventurar a vice em 2022

Senador acredita ser uma boa opção para uma terceira via na disputa pelo Governo do Amazonas, mas descarta formar chapa com o tucano Arthur Neto na Eleição majoritária.

30 de julho de 2021

Bolsonaro ressuscita boatos de fraude nas Eleições e não prova nada

Presidente há um ano diz ter provas de que houve fraude nas Eleições em 2018. Nesta quinta-feira (29), mais uma vez não cumpriu com a palavra ao não revelar provas.

29 de julho de 2021

Punições pelo uso indevido de dados pessoais começam a valer domingo

Quem infringir a lei fica sujeito a advertência, multa simples, multa diária, suspensão parcial ou total de funcionamento, além de outras sanções.

29 de julho de 2021

CPI centrará fogo nas plataformas de redes sociais que divulgaram mentiras

O senador Omar Aziz considera um absurdo a quantidade de mentiras e desinformação que circula nas plataformas de redes sociais a partir de robôs de internet.

29 de julho de 2021

Senador do AM chama procurador do MPF de ‘militante ambiental’

O procurador proibiu que o Ibama realize audiências virtuais para expor o estudo de impacto ambiental para licenciamento da BR-319. Órgão tem 10 dias para acatar a decisão.

29 de julho de 2021

Pazuello depõe em inquérito da PF que apura prevaricação de Bolsonaro

O ex-ministro da Saúde começou a depor às 10h e até o momento segue na superintendência da Polícia Federal em Brasília. Pazuello hoje trabalha na cozinha do Planalto.

29 de julho de 2021

Procurador pede que Coari suspenda festividades pelos 89 anos da cidade

A comemoração dos 89 anos da fundação de Coari, recheada de eventos, deve ser suspensa a pedido Ministério Público do Amazonas devido ao risco sanitário.

29 de julho de 2021