fbpx

quarta, 28 de julho de 2021

Omar diz que ainda aguarda definição do STF sobre ida de governadores à CPI

O presidente da CPI, Omar Aziz, destacou que a comissão já enviou os documentos solicitados pela ministra Rosa Weber, do STF, explicando o porquê de convocar governadores.

15 de junho de 2021

Compartilhe

Omar Aziz não descartou a possibilidade de convocar outros secretários (Foto: Agência Senado)

O momento em que foi dada a palavra para que a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) pudesse fazer as perguntas ao ex-secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, trouxe à discussão do dia a convocação dos nove governadores à CPI da Covid-19, no Senado Federal. A parlamentar questionou o porquê de, a exemplo de Campêlo, outros oito secretários não são chamados para serem ouvidos pela comissão.

Soraya citou que, como aconteceu com o Amazonas, os secretários de Saúde do Pará, Roraima, Amapá, Rondônia, Tocantins, Santa Catarina, Piauí e Distrito federal também sejam convocados à CPI da Covid. Nestes locais, acontecem investigações da Polícia Federal acerca dos possíveis desvios de recursos públicos destinados ao enfrentamento da pandemia.

O presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD), ponderou a situação, alegando que a decisão proferida pela ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), no último dia 10 de junho, refere-se exclusivamente ao governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC).

“Até hoje não há decisão sobre a não-vinda dos governadores. O que foi decidido foi exclusivamente para o governador Wilson Lima. Enviamos os documentos que a ministra solicitou e estamos esperando a decisão. O que não dá é para ser avisado em cima da hora”, reclamou Omar, referindo-se ao pedido de Rosa Weber, feito no dia 1º de junho, ao relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Mesmo com a imprevisão acerca do deferimento – ou não – da ministra acerca da presença dos demais senadores na CPI, visto que ela concedeu o habeas corpus a Wilson Lima, o presidente da CPI disse que a convocação dos secretários estaduais pode ser debatida nesta quarta-feira (16), antes do depoimento de Wilson Witzel (PSC), ex-governador do Rio de Janeiro.

Texto: Rosianne Couto

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

No Dia do Agricultor, AM destaca investimentos e avanços no setor rural

O Idam, neste dia, ressaltou o compromisso de intensificar ainda mais a presença no campo para assistir os mais de 80 mil agricultores familiares do Amazonas.

28 de julho de 2021

David pede que CMM revogue lei que ‘apaga’ memória de Nestor

Secretaria de Comunicação do município confirmou que o prefeito vai encaminhar um projeto pedindo para revogar a lei que trocou o nome de praça que homenageia líder negro.

28 de julho de 2021

Polêmico ‘PL da Grilagem’ é desafio pós-recesso para Bosco Saraiva

O projeto de Lei nº 2633 tramita desde 2019 na Câmara dos Deputados, mas enfrenta crítica dentro e fora do mundo político por facilitar a grilagem de terras.

28 de julho de 2021

No Dia do Agricultor, Governo Federal usa imagem de caçador para homenagem

A imagem escolhida para publicação do Dia do Agricultor nas redes sociais da @SecomVC, do Governo Federal, recebeu um enxurrada de críticas e foi considerada um 'absurdo'.

28 de julho de 2021

Bolsonaro oficializa mudanças no ministério com Centrão na Casa Civil

Com Ciro Nogueira na Casa Civil, presidente devolve o Centrão à cozinha do Palácio do Planalto, com poder para liberar verbas públicas e fazer nomeações.

28 de julho de 2021

Parecer da Câmara indica que Bolsonaro mentiu sobre teto mínimo do Fundão

O parecer foi solicitado pelo deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) e é assinado pelo consultor da Câmara com base em duas leis sobre o assunto.

28 de julho de 2021

Bolsonaro ignora Mourão e Lula procura por vice para ‘dormir tranquilo’

A relação azeda entre Bolsonaro e Hamilton Mourão coloca a vaga de vice-presidente à disposição na tentativa de reeleição em 2022.

28 de julho de 2021

11 gestores e ex-gestores do Estado terão contas julgadas nesta quarta

Das prestações de contas a serem julgadas, estão em pauta a do então defensor público-geral do estado em 2019, Antônio Cavalcante Júnior.

28 de julho de 2021